quinta-feira, 26 de julho de 2007

VERDADE OU PANOS QUENTES?

Foi uma surpresa. A FIA decidiu não dar nenhuma punição à McLaren no caso de espionagem industrial. Para o Conselho Desportivo, nãoevidências que a equipe tenha usado as informações contidas no dossiê de 780 páginas sobre o F2007, embora reconheça que eles possuíam estes dados confidenciais. E prometeu punições pesadas caso fique claro que a equipe venha a usar estes dados no futuro – o que, obviamente, não vai acontecer. Ninguém escorrega na mesma casca de banana duas vezes.


Pelas
evidências divulgadas na mídia, pelas declarações de Max Mosley e pelo histórico de desavenças entre eles e Ron Dennis, todos davam uma punição como certa, eu inclusive. Batemos com a cara no muro. No final, o veredito tem o grande (e, talvez, único) mérito de manter intacta uma disputa eletrizante pelo títuloembora, caso Hamilton ou Alonso sejam o campeão, sempre haverá quem alegue que a equipe se aproveitou do dossiê. Se o veredito fosse o contrário e um piloto da Ferrari levasse a melhor, também acusariam o time italiano de desfrutar de uma mãozinha da FIA.

Pessoalmente, não consigo conceber que as pessoas dentro da McLaren tenham visto o material (como tudo indica que viram, diversas pessoas chaves) e tenham simplesmente o ignorado. Vamos fazer um paralelo, um pouco descabido, com o futebol: é semana de clássico decisivo e um assistente técnico do Corinthians recebe de um amigo seu, preparador físico do Palmeiras, um dossiê com a escalação do time alviverde para o domingo, o esquema tático e suas variantes detalhadas e mais um gráfico com todas as jogadas ensaiadas que o time treinou. O assistente mostra o material para o técnico corintiano, que o chama de louco, acha que é uma vantagem injusta, manda-o queimar os papéis e continua a preparar sua equipe normalmente, ignorando completamente as informações que viu no papel. Você acha mesmo que isto é possível?

Lendo a declaração oficial da FIA e o regulamento desportivo da mesma, fica ainda mais difícil entender a ausência de punição. Pois o veredito começa exatamente com a frase “O Conselho Mundial entende que a McLaren possuía informações confidenciais da Ferrari, quebrando assim o artigo 151c do Código Desportivo Internacional”. O tal artigo fala sobre conduta fraudulenta ou ato prejudicial a uma competição ou ao esporte em geral. O artigo seguinte, o 152, trata das penalidades e é muito claro. “Qualquer quebra deste código, ou de seus apêndices correspondentes, recorrerá em uma penalização ou multa”. A McLaren não recebeu nenhuma coisa, nem outra. Temos aqui um caso em que o juiz reconhece a existência do crime ou da contravenção, mas resolve apenas dar uma reprimenda no réu.

Tudo muito estranho para o meu gosto. Pode ser que a Ferrari tenha também as mãos sujas nesta história, pode ser que as duas partes interessadas chegaram a um acordo, pode ser que a FIA agiu no interesse de preservar a imagem da F-1, pode ser um montão de coisas. fica a sensação de uma coisa: esta história está muito mal contada e apostaria que ainda veremos alguns desdobramentos dela por algum tempo.

Em termos do campeonato, a conseqüência deste veredito é muito clara: Fernando Alonso colocou uns três dedinhos no troféu de campeão. Sim, eu sei, ainda faltam sete corridas e muita coisa pode acontecer. Mas o momento é todo dele. Em primeiro lugar, o espanhol está praticamente empatado com Lewis Hamilton, mas sua experiência tende a fazer diferença no momento decisivo; em segundo lugar, porque a próxima corrida é na Hungria e, em condições normais, a McLaren tende a fazer uma dobradinha e abrir ainda mais vantagem sobre os pilotos da Ferrari; em terceiro lugar, porque a Ferrari passa a viver um grande dilema: Räikkönen é quem está mais distante dos líderes, mas é também no momento quem parece mais forte para desafiar a dupla rival. Deixar ele brigar com Massa será fatal para as chances da equipe. Mas escolher um ou outro nesta altura do campeonato deixará uma fratura irreparável dentro dos boxes.

Enquanto isso, Ron Dennis, interpretado por Reginaldo Farias, deixa Paris em seu avião particular dando uma banana para a Place de la Concorde...

5 comentários:

TP disse...

E reabre as portas as Pizzaria da FIA.....

natal.antonini disse...

Dizem que o sonho do Renan Calheiros era ser julgado pela FIA...

Rafael Rego disse...

Eu acho que a Mclaren merecia ma punição por estar em posse dos documentos.Mas não me sinto capacitado para dizer que merecia uma punição por ter tirado vantagem na pista, porque isso, ninguém sabe.Ninguém de fora da historia, pelo menos.

Milton M. Bonani disse...

Essa decisão visa manter o equilíbrio do campeonato. Dar uma punição a Mclaren agora, seria como entregar o título a Ferrari.

Também concordo que se a Ferrari dividir os pontos entre Raikkonen e Massa vai ficar mais fácil para a Mclaren. A equipe como um todo - pilotos, mecânicos e chefes - deveriam entrar em acordo e trabalhar todos por um único piloto. Afinal de contas, não é isso que define uma equipe?

Herik disse...

Lá, como cá, pizza é o que há.