terça-feira, 18 de setembro de 2007

MAMMA MIA!

O camarada Flávio Gomes publicou hoje em seu blog um link para um Museu de Automóveis Antigos na cidade paulista de Caçapava. Nele, está uma jóia rara: um Alfa Romeo dos anos 30, ao que parece um P3. Muito bom saber que um modelo destes ainda está no Brasil e rezo aos deuses para que seu proprietário o mantenha no país para sempre. Não deve demorar muito para que um europeu ou um americano cheio de dinheiro apareça disposto a gastar os tubos pela máquina. Mas não há metal no mundo que pague o valor histórico dela. O que o carro merecia era um trato e uma restaurada onde fosse necessário. Depois, desfilar nas preliminares de grandes eventos, como o GP do Brasil de Fórmula 1. Para nosso público ver e babar. Afinal, a história esportiva dele foi escrita por aqui, por Manuel de Teffé ou pelo gigante Chico Landi.

Quem souber mais sobre o dono e a história deste carro, n
ão deixe de se manifestar!

11 comentários:

Herik disse...

Mas será que vale a pena manter uma jóia dessa no Brasil para ficar escondida e nesse estado?
Prefiro vê-la desfilando linda e reluzente em fotos do que ao meu lado caindo ao pedaços.

Alexandre Ribeiro disse...

Gostaria,sinceramente,de saber porque o brasileiro tem essa cultura de menosprezo a tudo o que se refere ao passado.Museu aqui na terrinha é encarado como coisa chata,sem graça,boba que só gente velha deve visitar.Estátua serve não para ser admirada e sim p/ ser alvo de pichações.
Ao passo que na Europa,a grande fonte de renda do turismo provém dos reluzentes MUSEU DO LOUVRE,MUSEU DE CERA DA MADAME TUSSAUD,MUSEU DE DONINGTON PARK...
Sem falar dos maravilhosos REVIVALS,tal como o GOODWOOD FESTIVAL.
Não é questão de saudosismo(afinal de contas querer viver do passado é receita certa p/ uma depressão) e sim de ter uma opção de diversão cultural gostosa.Ou será que aqui no Brasil para ser "cool" só vale se vc se acabar em uma dessas micaretas da vida?
Várias relíquias estão perdidas por aqui,em terras tupiniquins,tomando poeira e mofo justamente por não acharem locais e/ou eventos onde possam ser valorizadas e admiradas.
Além dessa maravilhosa ALFA,temos uma JORDAN do BARRICHELLO,um COPERSUCAR da década de 1970,uma McLAREN campeã do mundo com o ÉMERSON,todas se deteriorando em locais impróprios.
Pois é,será que o Brasil realmente merece essa linda história automobilística escrita por nossos fenomenais botas?
Concordo com o HERIK,se for p/ deixar uma beleza dessas escondida e jogada às traças desse jeito,prefiro que vá p/a Europa onde,bem cuidada e reluzente,possa ser admirada por alguém que tenha cultura.

Herik disse...

Ainda sobre o que o Alexandre disse, já reparou que a maioria dos brasileiros que viajam para fora do país visitam museus e voltam cheios de orgulho por conhecer a história européia? Por outro lado, passam a vida sem conhecer um museu na sua cidade, sem visitar Ouro Preto e tantos outros lugares que guardam a nossa história.
Não dá para entender.

Anônimo disse...

Esse carro é uma colcha de retalhos, uma mistura de Monza com P3, mas mesmo assim sem motor e cãmbio vale muito.
Não é do museu, é do estado, foi emprestado pelo antigo diretor do Detran dr. Pestana ao museu. O governo do estado nem sabe disso, portanto, vai embora mais dia menos dia. (rsrsrsrs)

Lucas Carioli disse...

O cara que colecionava esses carros é um dos primeiros sujeitos à cultivar a idéia de "museus de automóveis antigos" no Brasil, junto com Og Pozoli. Mas ele foi assassinado em 1975 por sua amante na época. Desde então o museu está abandonado, e em posse dos seus herdeiros que venderam a maior parte das jóias. Só permanecem no museu os que não estavam no nome dele. Só que é muito fácil arrombar o lugar, e os carros estão depenados.

Este Alfa, por ninguém conhecer a história dele, está intacto.

Abraços

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Realmente uma pena terem largado a Alfa. De fato, tb nao gosto de vê-la largada neste estado, mas seria legal se ela ganhasse um trato e ficasse por aqui. Tomara que alguém ligado ao museu veja este blog e toma alguma iniciativa para se recuperar este pedacinho de história.

Alexandre Ribeiro disse...

Olha,ICO:
Sabe aquele conto do beija-flor e do incêndio? Pois é,se não podemos comprar uma alfa dessa(ou o COPERSUCAR,ou a McLAREN supra citados)e colocá-la em seus devidos lugares...façamos o que dá p/ ser feito,ou seja,divulguemos nossa indignação.
Ah,e quanto à memória do automobilismo,louvo sua iniciativa de divulgar nossas miniaturas...Guardadas as devidas proporções,isso também é uma bela contribuição para que os aficcionados em velocidade tenham conhecimento dos carros e dos pilotos lendários que os guiaram.
E,POR FIM,VAI UMA DICA: POR QUE VOCÊ NÃO PROMOVE UM ENCONTRO DE COLECIONADORES P/ EXPOR SUAS MARAVILHAS EM UM EVENTO ABERTO AO PÚBLICO? Eu,desde já,me comprometo a participar e tenho certeza que vários colegas que aqui colaboram gostariam de "estar nessa".
Quem não tem cão...

Cristiano disse...

Já me disseram que aquele carro prata que aparece nessa foto atrás do Alfa é o Willys Capeta. Procede?

Anônimo disse...

Na verdade este é uma das raridades do falido museu do automovel de Caçapava interior de São Paulo, varios automoveis, de grande valor encontrm se lá em estado de deteriorisação, sendo consideradu sem valor nenhum.
Mais detalhes sobre o museu entre na comunidade do Orkut referente ao msm
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=44729153

Paulo disse...

Ico, tremo só de imaginar como essas últimas raridades possam estar (se ainda estão) naquele galpão em Caçapava. Uma vez visitei-o com minha esposa quando ainda estava grávida (nosso filho está com 22 anos) e àquela época o quadro já não era dos melhores.
Soube, depois, que muitos dos carros do acervo do falecido Eduardo Lee eram "emprestados" só com ida para políticos e demais mais iguais que o restante dos brasileiros. O Flávio Gomes bem que podia encabeçar um movimento para a salvação do que tenha restado desse museu que tinha até um Tucker sem motor e o "unico" Willys Capeto.
Abraços.

jcflores disse...

Prezados amigos: é com imensa satisfação que informo que hoje, por volta das 10,30 horas da manhã, no gabinete do Prefeito de Caçapava Sr. Carlos Vilela, foi efetuada a assinatura do Termo de Doação do acervo do Museu Paulista de Antiguidades Mecânicas, pertencente ao espólio da família Matarazzo, ao município de Caçapava!

O evento contou com a presença da Sra. Mariangela Matarazzo, acompanhada de seu filho Eduardo, do Secretário de Cultura do Estado de São Paulo, Sr. Andrea Matarazzo, do Secretário de Cultura de Caçapava, sr. Fabricio Correia, e do Prefeito de Caçapava, Sr. Carlos Vilela, além de outras autoridades.

Vejam mais em http://taiada-blog.blogspot.com/2011/01/o-museu-do-automovel-agora-e-de.html