sábado, 20 de outubro de 2007

A FONTE DA BMW

Acostumados que estamos a poços de vaidade como Ron Dennis, Flavio Briatore ou Norbert Haug, conversar com Mario Theissen é uma surpresa mais que agradável. No papo ontem em uma churrascaria paulistana, o chefão da equipe BMW Sauber mostrou que sucesso não está necessariamente ligado à arrogância. É a constatação que tirei após mais de meia hora de uma conversa agradável e bilateral, na qual o entrevistado também demonstra um sincero desejo em saber e entender mais do país do entrevistador. Theissen é um cara completamente apaixonado e com uma visão muito inteligente do que faz. É também um dos poucos do paddock que sabe que o mundo vai muito mais além das catracas eletrônicas de Bernie Ecclestone.

A íntegra da entrevista estará num futuro próximo aqui no blog e em outras mídias também. Mas um dos pontos mais interessantes diz respeito à formação de novos pilotos para a equipe, lembrando que a BMW perdeu Vettel para a Toro Rosso e vai perder Glock para a Toyota, algo que a própria resposta de Theissen confirma. “Nossa reposição é feita com a Fórmula BMW. Já formamos nomes como Nico Rosberg, Adrian Sutil, Sebastian Vettel e Timo Glock. Temos uma ótima relação com todos eles e, no caso dos dois últimos que já correram com a gente, não vejo porque eles não possam voltar para a BMW no futuro”.

Para aumentar ainda mais a qualidade deste celeiro de talentos, a marca alemã fechou um acordo com Bernie Ecclestone e a categoria fará a preliminar da Fórmula 1 na temporada que vem: a F-BMW asiática correrá naquele continente; a européia (que junta a partir de 2008 os campeonatos alemão e britânico) na Europa; e a americana, baseada nos Estados Unidos, estará em Montreal e encerrará seu campeonato em Interlagos.

Esperto, o Doutor Theissen. Com uma amostragem tão grande de pilotos de todo o planeta, será muito fácil garimpar novos talentos para a equipe de Fórmula 1. Como em outras áreas, a BMW opta pelo caminho diferente - e tem se dado muito bem com isso.

6 comentários:

Lucas Carioli disse...

Thiessen é um cara que entende de corridas, é visivel isso. A estrutura que ele e Willy Rampf fizeram na BMW é excelente, tanto que em 2 anos como montadora oficial já fez muito mais do que Toyota e Honda, a mais tempo no circo.

Mas pra quem olha de longe, Mario parece um sujeito arrogante. É uma bela surpresa saber que estou enganado.

Abraço!

sakki disse...

eu considero a BMW a equipa mais simpática do circo, eles são próximos das equipas, não só na F1, como no WTCC. No inicio da época é normal receber um livrinho com todas as informações dos carros, pilotos, construções, fábricas...

Juliano "Kowalski" Barata disse...

Minha equipe favorita, sem dúvidas. E um dos carros mais belos da temporada também.

leandro disse...

A BMW está fazendo todas estas categorias pelo mundo, porque náo traze-la ao Brasil, seria uma ótima forma de manter um fio de esperança no futuro de nosso automobilismo...

walter disse...

Ico, e como é que fica a GP2 como corrida preliminar na Europa? vao correr no mesmo dia que a F-BMW?

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Walter, o formato ainda nao foi definido, mas GP2 e Porsche Supercup devem continuar também nas corridas européias - e vao encaixar a F-BMW na programacao.