domingo, 21 de outubro de 2007

UM INGLÊS FELIZ

Encerrada a corrida em Interlagos, a grande comunidade inglesa da Fórmula 1 ainda tentava assimilar o choque da incrível maneira com que Lewis Hamilton perdera um título praticamente ganho. Mas havia um que contrastava com o resto. De boné vermelho da Ferrari e ligeiramente embriagado de champanhe, Dave Robertson (no centro da foto) era a imagem da alegria. “Hoje é o dia mais feliz da minha vida”.

O empresário de Kimi Räikkönen não poupou críticas à McLaren e a seu piloto inglês. “Kimi merecia mais do que ninguém este título. Depois de toda aquela merda de escândalo de espionagem, ganhou o piloto e a equipe certos. Hamilton não merecia ser campeão. No ano passado, Ron Dennis queria colocá-lo para correr nas etapas finais do ano, mas fizeram um teste com os pneus Michelin e ele foi horroroso. Neste ano, com os Bridgestone, de repente ele andava mais que todo mundo. Mas era questão de adaptação. Você pode ver que, a partir da metade do campeonato, ele começou a andar mais atrás do que na frente do Kimi e do Fernando. Não querendo diminuir Lewis, tenho certeza que um dia ele será campeão do mundo, mas esta é a verdade”.

Para Robertson, o casamento de Räikkönen com a Ferrari está apenas começando. “Esta é uma equipe de verdade, não a McLaren. Foi na Ferrari que Kimi sempre quis correr e é aqui o seu lugar. Ele não é controlado como era antes, ama seus engenheiros e tem o melhor companheiro de equipe da sua carreira”, analisou. E ainda cutucou de novo os pilotos da McLaren. “Você vê Hamilton ou Alonso elogiarem suas equipes, mas no fundo todo mundo sabe que eles adorariam correr aqui. Não tem jeito: a Ferrari não só tem um apelo fenomenal, como é a melhor equipe do grid. Eles sabem disso”.

O novo campeão do mundo também demonstrou apreço por sua nova casa. “Eu prefiro ser campeão pela Ferrari que por qualquer outra equipe”. Ao que parece, sua famosa queda por excessos nas saídas noturnas deve permanecer inalterada. “O título não muda nada. Acho que as pessoas podem me olhar de maneira diferente e escrever mais besteiras sobre mim e o que eu faço. Mas não vou me preocupar com isto, vou continuar tocando minha vida do jeito que eu quero e ponto final”. Sobre a comemoração do título no domingo à noite em São Paulo, Räikkönen deu uma resposta genuína. “Não sei se vou dançar samba. Provavelmente, não vou estar em condições de dançar. A única certeza é que faremos uma grande festa”.

3 comentários:

Herik disse...

Magnífico!!!! Tanto o que falou o empresário quanto o que disse Raikkonen.
Sempre pensei que esse modo como vemos Raikkonen está mais relacionada com a visão que a imprensa, em geral, tem dele. O problema não está nas respostas dele, mas sim que perguntas fazem a ele. O cara é diferente dos demais pilotos, estes sempre com uma resposta no estilo "press release" na ponta da língua. Aposto que se pegarem o finlandês para uma entrevista com perguntas como seriam feitas a Piquet, por exemplo, seria muito mais interessante.
Finalmente, parabéns Ico pelo seu trabalho no Gp do Brasil. Nós que gostamos de boas informações e de qualidade, agradecemos pelo blog.
Grande abraço.

Lucas Carioli disse...

"...e tem o melhor companheiro de equipe da sua carreira”, analisou".

O que ele quis dizer com isso? ;)

Abraços!

Lucas Carioli disse...

"...e tem o melhor companheiro de equipe da sua carreira”, analisou".

O que ele quis dizer com isso? ;)

Abraços!