quinta-feira, 8 de novembro de 2007

MANDANDO A CONTA

Flavio Briatore foi o único dirigente de uma terceira equipe a dar declarações inflamadas durante o escândalo de espionagem envolvendo McLaren e Ferrari. Se vestiu de defensor da moral e colocou lenha na fogueira – certamente prevendo a possibilidade de contar com Fernando Alonso na equipe. Agora, justamente no momento em que se via prestes a conseguir seu intuito, a FIA chama a Renault para se explicar em um escândalo de espionagem. Ron Dennis certamente deve estar fazendo uma espécie de “vendetta” contra Briatore. Se for comprovada a posse destes dados da McLaren no carro da Renault, é praticamente inimaginável que a equipe não seja punida. Alonso, claro, não vai assinar enquanto a situação não se definir, o que só deve acontecer em dezembro. Enquanto isto, ele olha com carinho outras possibilidades.

De toda esta fedida merda, uma única certeza: o “Stepneygate” ainda terá muitos desdobramentos. Existe uma corrente de torcedores e jornalistas que torce para que um acordo seja costurado logo e que a história suma para não prejudicar o “esporte”. Eu sou da outra corrente: enforquem o último espião da Fórmula 1 nas tripas do último senador corrupto! E você?

6 comentários:

Dr. Risardo F. Caldas disse...

Concordo com você, Ico. Acredito que a F1 deve lavar toda a roupa suja e punir todos os culpados, antes que a situação para os próximos anos se torne insustentável.

Esporte não existe se não houver justiça entre os participantes. Se já se questiona a esportividade do automobilismo (que eu não concordo) ao dizer que o esportista é muito dependente do veículo em que corre, imagina se a Fórmula 1 se afundar em intrigas e mutretas corporativas.

Mas acredito que a FIA não vai deixar tão barato e vai punir amenamente todos os casos, pra não acabar com sua credibilidade. E o fim da credibilidade da FIA pode significar o fim da FIA, com uma organização de montadoras gerenciando a F1 (o que já quase aconteceu antes) e as demais categorias internacionais como a GP2, a Champ Car, a WTCC e a A1-GP se auto-gerenciando.

Anônimo disse...

Credibilidade da FIA essa já foi para o espaço há muito tempo !!!! hehehe

É só olhar o regulamento na parte das punições que nada é claro, tudo é nebuloso permitindo várias interpretações, isso quando não deixa a cargo dos comissários qual a penalidade será aplicada, para mim isso transforma a punição em moeda de troca, em instrumento de poder dos "donos do boteco".

Acho que atualmente na F1 é como diz a música "se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão" hehehe

Filipe W

Filho de Jor-El disse...

Tem profissionais que saem de uma equipe e vai para outra, e verdade seja dita, sempre levam alguma informação da equipe anterior. Como é que vai acabar com isso, proibindo de se transferem?

dennis disse...

Vai sobrar muita tripa...

Becken disse...

Ico,

Tô com vc e não abro!

Abs

Alex Sotto disse...

qlaro ke tô qontigo!!!!
Mas não tenho ilusões, gosto de política e issio manda muito, se não puniram a Emici seriamente porque puniriam a Renô?
E pro Kal (Qal? Cal? Cau0?) El: Que tal uma quarentena?

Senão fica parecido com uns ex-pres. de Banco Central ou ex-ministros da fazenda que fazem fortuna depois que saem do cargo!!!


Alex Sotto