quinta-feira, 23 de outubro de 2008

DO BAÚ

Fui mexer numa caixa com coisas antigas e achei as credenciais que eu usei nos GPs do Brasil de 1995 e 96, as minhas primeiras coberturas de Fórmula 1. Sem dúvida são as mais bonitas que eu já usei, um grande cartão plástico com belos gráficos e homenageando, respectivamente, Nelson Piquet e Ayrton Senna.

Hoje, as credenciais são menores, contém um chip eletrônico com uma imagem sua e um visual muito menos interessante. O que não mudou é a empolgação pelo trabalho. Naquela época, com a turma fantástica do Jornal da Tarde, comandada pelo mestre Castilho de Andrade. Agora, com times novos, Lance e Bandeirantes. O GP do Brasil é o que mais se trabalha, mas é também o mais gratificante. Não vejo a hora!

5 comentários:

Ron Groo disse...

Nada como trabalhar no que se gosta né?
"Arranje um emprego naquilo que você gosta de fazer e nunca mais você vai trabalhar na vida!"
Li isto uma vez e nunca me saiu da cabeça.

Hugo Becker disse...

Você já cobria Fórmula-1 quando eu estava ainda tentando entender aquilo tudo... tenho corridas gravadas das temporadas de 94, 95 e 96. As vezes assisto a essas corridas, e me dá uma inveja enorme de não ter 23 anos, como tenho hoje, naquela época.

Pra quem respira Fórmula-1, acho que esse é o emprego dos sonhos... hahaha

Abraço.

Anônimo disse...

parabens ICo.. naquela epoca tb ja trabalhav ana f1 como fiscal. A proposito, vc vai poder fz uma materia sobre o tema fiscal de pista??

Denilson Matias

Thiago Arantes disse...

Vou guardar bem a minha primeira, deste ano. Não sabia que você tinha trabalhado aqui na "Mesquita". Mas... 1995? Ou você começou como menor de idade, ou engana bem a velhice, haha

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Ah, meus caros, nao há nada melhor mesmo do que trabalhar no que se gosta, de correr atrás de um sonho e ver este sonho realizar. Mas o melhor de tudo é que a vida pessoal segue com realizacoes ainda maiores e ela, claro, é e será sempre a prioridade!

Xi, Thiago, me denunciei, rsrsrs!

Denilson, eu vou propor a pauta aos editores, ok? Eu mesmo nao vou poder apurar.