segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

O LADO BOM DA CRISE

Sou da turma que acha uma boa essa turbulência pela qual passa a Fórmula 1. Em que pese a limitação tecnológica, o pacote anunciado na sexta-feira foi um passo da categoria em direção às raízes, um chacoalhão para trazê-la de volta à realidade. Leia mais do que eu acho na coluna de hoje do GP Total e diga se você concorda ou não.

4 comentários:

ricardo III disse...

Parabens pelo blog e pela dedicaçao ao assunto...
Independentemente de medidas técnicas, não sei por que a limitaçao de dois carros por equipe .... poder-se-ía discutir uma medida que aumentasse este número para três, desde que com patrocínios diferentes e de que este piloto fosse, digamos, estreante ou vindo de categorias inferiores em menos de um perído de 2 anos (e podendo ter patrocinios diferente do da equipe 'original') ..., não sei...isso aumentaria o número de carros para quase 30, teríamos disputas mais frequentes e uma certa renovaçao a cada dois ou três anos...a F1 parece concurso público para tão poucas vagas e tantos candidatos.
Abraços

Ricardo III

Henry disse...

Ico,
Parece-me que uma das origens do KERS é a campanha MAKE CARS GREEN da FIA/Max Mosley.

Well, o Green Car se foi, mas o encarecimento dos projetos continua...

Sem dúvida, o que ocorre no momento dá uma depurada na categoria. Agora, haja jogo de cintura para atender os dois mundos: competição e marcas globais.

Eu, particularmente, gosto da atuação do Luca di Montezemolo que conhece os dois mundos...

1abraço

Smirkoff disse...

Eu também tento ver de maneira otimista as novas medidas para contenção de custos, e o fim do reabastecimento e do pré-aquecimento de pneus para 2010 foram as melhores idéias para melhorar o aspecto esportivo da F1.

Por outro lado, a lista da FIA é cheia de itens "a decidir", "a pesquisar" e é aí que a coisa pode desandar. Se a F1 gasta muito em detalhes técnicos, também gasta demais naquela fachada promocional de "exclusividade" e sofisticação. Vamos ver em Melbourne o quanto esse lado vai ter cortes ou não.

Como disse, estou me esforçando pra ser otimista quanto a essa crise. Mas que o noticiário não tem ajudado, não tem mesmo -e a saída da Subaru do WRC hoje foi mais um golpe e tanto.

Daniel Médici disse...

Concordo ipsis literis com o texto. Até que enfim, alguma voz sensata propôs o fim dos reabastecimentos. Pena que os cartolas da nossa Stock, macaqueando a sintaxe da Nascar, insistem no caminho contrário.

O congelamento dos motores me parece uma grande farsa, mas vá lá. Vamos ver o que acontece...