sábado, 21 de fevereiro de 2009

ESQUINDÔ LELÊ

Muita gente se pergunta porque Alain Prost andava tão bem no Brasil, a ponto de vencer seis vezes no País. A explicação pode estar na foto acima: um instinto incontrolável de acabar logo com aquilo para cair nos braços das mulatas.

Malandrinho, o francês...

8 comentários:

Julio Cezar disse...

E ainda por cima, secando os peitos delas...

Anônimo disse...

é traveco!

Marcelo Ferreira disse...

Embora tenha vencido TROCENTAS VEZES no Brasil, essa foto me parece serem São Paulo. Na camisa do francês está escrito "Rosas de Ouro", uma das Agremiações da terra da garoa.

Se em SP, onde venceu apenas uma vez, ele está nesta empolgação toda, imagina o que o baixinho não fez aqui no Rio...hehehe

E pensar q estive com ele CARA-A-CARA em 89 aqui no autódromo, pedi um autografo e a fdp da caneta falhou...... Tive a oportunidade de ter um autografo dele e a UNICA caneta disponivel falhou...

Anônimo disse...

Ico, vi uma entrevista do Piquet, em que ele dizia que o narigudo francês não perdoava mesmo. A mulher podia ser casada com um amigo dele, que ele xavecava mesmo...

Jorge Roberto - kart 59

Daniel Médici disse...

Apesar de ser o grande antagonista do Senna, o Prost não cansa de dizer que adora o Brasil e nunca se sentiu inseguro aqui. Nunca andou com segurança. Diz ele que se sentia pior na própria França, quando seus patrícios cobravam resultados dele.

Ron Groo disse...

Pelo que o Piquet dizia dele...
Mas ali no meio tem um travecão.
Se bem que francês não acha ruim né?hehehehe

Lucas Carioli disse...

Dizem que Prost não tinha nada de bobo nem fora das pistas, hehe.

Zani disse...

Chegou aqui no Brasil não tem jeito, todo mundo vira malandro. Francês, Inglês, Suíço, qualquer um, até Santo que não é do pau ôco resiste aos encantos mulheris desta terra.