quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

FOTO DO DIA – GP DO JAPÃO DE 2007

“Salvem o planeta”, bradou a Honda em 2007. No primeiro ano após a saída da British American Tobacco, os japoneses abriram mão de qualquer tipo de patrocínio e se engajaram numa campanha ecológica. A pintura do carro era linda (eu, pelo menos, adorei), mas o planetinha azul pesou e o RA107 não andava nada. E se não fosse a boa corrida de Jenson Button na China, penúltima prova do ano, o time passaria a vergonha de terminar a temporada atrás da rival Super Aguri. De quem chegou a apanhar nas primeiras corridas. E Rubens Barrichello passou o ano em branco.


Em pouco tempo, o que precisaria ser salvo era o que restou da própria equipe.

5 comentários:

Ever Rupel disse...

achei isso de correr sem patrocínios um tiro no pé...pq a Honda não foi atrás de empresas que estivessem com o mesmo ideal ecológico?

Luiz G disse...

Realmente, correr sem patrocínio foi uma insanidade para o mundo da F1. Que loucos!

Qual sua aposta para a carreira de Barrichello?

E do Bruno Senna?

Abraços!

Lucas Carioli disse...

Também achava essa pintura linda e exótica!

Alex disse...

Não achei insanidade correr sem patrocínios. A equipe já era bancada pela Honda, patrocínios seriam desnecessários, melhor deixá-los para times independentes!

Ylan Marcel disse...

Talvez o pior carro da história da F1, se levarmos em conta a relação custo/benefício...