quarta-feira, 25 de março de 2009

SUB-JÚDICE?

Preparem-se meus caros: a temporada 2009 nem começou e o esporte já está condenado a ficar em segundo plano. As equipes devem mesmo fazer um protesto contestando a legalidade dos difusores utilizados por Brawn GP, Toyota e Williams. Estas alegam que a peça reproduz apenas uma maneira de interpretar as regras. Portanto, legais. O único especialista neutro a se manifestar sobre o tema até agora foi Gary Anderson, ex-projetista da Jordan e hoje comentarista da tevê irlandesa. “Não entendi como a FIA não tomou nenhuma atitude até agora. A peça está claramente fora do regulamento”.

O paddock da Fórmula 1 é cheio de partidários das teorias de conspiração e apresento à vocês o cenário que apareceu na cabeça destes: protesto feito, a FIA vai jogar o assunto para o seu Tribunal de Apelação. Uma decisão só sairia depois do GP do Bahrein, convenientemente antes do início da temporada européia.

O que significaria isso na prática? Bem, as equipes terão tempo de sobra para copiar o desenho da peça até lá, para empregar imediatamente caso ela seja considerada legal. O que se especula à boca pequena é que a FIA vai esperar os resultados das quatro primeiras corridas para agir de acordo com o cenário que pintar para o campeonato. Se for equilibrado (por exemplo, com a Ferrari ganhanado uma, a BMW Sauber outra e Brawn, duas), o difusor está liberado. Mas se a vantagem da peça for óbvia e gigantesca, os dirigentes vão determinar que a “filosofia do regulamento” é outra e obrigar as equipes que a utilizam a mudar o desenho.

Mas, e este é um grande “mas”, elas manteriam os resultados obtidos até lá. Vale lembrar que a Brawn GP e a Williams necessitam desesperadamente de patrocinadores. E a Toyota de uma vitória para justificar a seus diretores a sua permanência na Fórmula 1.

Faz sentido, mas eu não acredito. E você?

9 comentários:

Ron Groo disse...

Acredito sim.
Apesar de não saber extamente o que faz o difusor, me parece mesmo que a Brawn tem algo estranho.
Um carro que não tinha sido testado fora dos computadores derepente é muito mais rápido que a Ferrari.
Me parece coisa de jogar para a torcida mesmo. No caso patrocinadores.
Mas eu sou leigo, só isto.

Anônimo disse...

Na minha burra opinião, o Mano Brawn soube aproveitar uma brecha no regulamento. O que eu mais estranho, é que as equipes resolveram fazer barraco só agora, depois de levarem uma sova de um time que estava acendendo velas para todos os santos existentes na face da terra, para pelo menos conseguirem largar em uma corrida de rolimã. Então, em um mundo de negócios, como explicar isto aos "partners"????? Simples, o carro da Brawn é ilegal!!!!!!!

É só uma burra maneira de ver a celeuma.

Jorge Roberto - kart 59.

Luiz G disse...

Acho tudo isso um absurdo. Estão criando caso porque o carro anda bem. Na F1, sempre que alguém consegue uma forma de fazer o carro andar mais, os outros dão chiliques, chorando miséria.

Anônimo disse...

interessante se os difusores forem banidos e a brawn continuar andando forte ai eu quer ver a cara das outras equipes, ja que a FIA considera a peça legal porque então não copiar ao invés de ficar perdendo tempo contestando.É como o proprio Frank Williams disse (eles nos faz parecer-mos amadores).

Alexandre Carvalho disse...

Isso é típico de equipe que não gosta de se sentir passada para trás, ainda mais por uma novata. E ainda acho que, por conta disso, a Brawn GP vai tomar uma garfada antes da corrida, caso ande muito bem nos treinos. O Helmut Marko disse ontem que vai partir com tudo pra cima deles. Vamos aguardar.

Fabio disse...

Eu acredito. Da FIA eu espero qualquer coisa, basta lembrar as punições absurdas no ano passado ao Bourdais e ao Hamilton.

Diego Camargo - Floripa/SC disse...

Uma pena, puro choro de quem está perdendo, e feio. Lógico que não iriam reclamar se as equipes não tivessem resultados tão expressivos. Mas só o difusor seria o único "culpado" por uma diferença tão grande de performace? Bom, vamos ver o que os velhotes da FIA vão aprontar. Abraço.

No Name disse...

Ico, pergunta pro Barrica se a Brawn tem, ja projetou ou testouvuma versao do carro com o difusor 'legal'.
Imagino que eles devem ter um plano B...

Hugo Becker disse...

Imagino que não vai dar em nada. Mais do que uma especulação, é também a minha torcida.

Baseio essa torcida no fato de que as tais "asas móveis" da McLaren, em 2007, também geraram bastante polêmica e as câmeras on-board acusavam claramente a leve movimentação do aerofólio dianteiro, especialmente em trechos das pistas onde a carga aerodinâmica era maior.

O resultado: protestos das equipes, polêmica e muito barulho por nada. Nenhuma medida foi tomada: a punição à McLaren foi referente apenas ao caso de espionagem.

Torço para que o desfecho do caso dos difusores da Brawn seja exatamente este.

http://brf1.blogspot.com