domingo, 7 de junho de 2009

CREDENCIAL – GP DA TURQUIA

Está aí para quem quiser ouvir (ou baixar, clicando para isso no ícone da corrente) a sétima edição do “Credencial”, o programa que leva você para dentro do paddock com uma pletora de informações relevantes para entender uma temporada às avessas: tranqüila e bem definida na pista, disputada e agitada nos bastidores. O título já é de Button? Vai haver um racha na Fórmula 1? Quem liga no meio do programa, no meio da madrugada? Clique, escute e comente!

Parte 1:


Parte 2:

6 comentários:

Victor disse...

Ico, aproveitando que o assunto é Podcast, tenho uma pergunta.

Vocês (pessoal do Grande Premio que vocÊ) estão ainda pensando em voltar com o Podcast que vocês faziam até um tempo atrás?

Lembro de ter lido algo a respeito a um bom tempo atrás que iam voltar, mas nada até agora.

E, mais uma vez, obrigado por mais uma exelente edição do Credencial.

Abraços,
Victor.

Cassius Clay Regazzoni disse...

Vamos ao meus pitacos:

BRAWN – Button vai entrar para a história merecidamente, está mais preciso que relógio suiço, destruindo a concorrência interna e externa de modo humilhante, já é campeão com méritos e pode bater todos os recorde de pilotagem em uma temporada, DÁ LHE JENSON!!!

REDBULL – Vettel, como eu disse antes (contrariando minhas próprias expectativas pretéritas), ainda é inconstante (mas ainda credito nele como o grande piloto dos próximos anos), e isso, aliado à superioridade da Brawn em corridas e a fase de Button está tornando o campeonato o mais chato de todos os tempos (superando 2004). Webber está muito bem esse ano, com discrição e humildemente vai provando que de grão em grão a galinha enche o papo, grande pilotagem (eu que nunca gostei dele estou aprendendo a respeitá-lo). Arrisco a antever que serão vice-campeão e terceiro lugar do campeonato (só não sei quem em qual lugar).

TOYOTA – Toyotas voltaram da terra dos mortos, mas seus pilotos são muito fraquinhos para alçar vôos maiores, servem só para ajudar a Brawn tirando pontos das outras equipes.

WILLIANS – Vem fazendo corridas razoáveis para uma equipe sem a estrutura das rivais, Rosberg vai cavando sua vaguinha na McLiar (Frank só deve lamentar ter de dar lugar ao Nakagima para ter um motor).

FERRARI – A Ferrari errou demais e agora tem medo de arriscar, corrida burocrática e fraca de Massa que finalmente superou Kimi no campeonato (o que aliás, ao contrário do vem sendo dito por alguns comentaristas, já deveria ter acontecido há mais tempo). A Ferrari não está mais em briga alguma e devia se concentrar no ano que vem, senão correrá o risco de ver a Brawn iniciar uma nova hegemonia na F1 (já que o regulamento não deverá mudar muito na parte técnica e um carro bem nascido como a Brawn, muito superior aos demais, é muito fácil de ser base para o carro do ano que vem).

FORCE INDIA – Mais um pouco e deixará a Mcliar como pior cliente da Mercedes, grande trabalho do indianos.

TORO ROSSO – Buemi ainda tem muito crédito, mas Bourdais já está na hora de pegar o boné e sair fora.

MCLAREN – Hamilton e Mcliar estão decepcionando cada vez mais, um porque não consegue fazer nada para ajudar a equipe e se destacar com um carro ruim e a equipe porque está deixando transparecer de forma muito clara que os projetos da Ferrari estão fazendo muita falta. Quanto a Kovalainen eu não posso comentar nada, é o piloto mais fraco do grid junto com Nakagima (seguidos de perto pelo Piquet devido à incompetência do Júnior para qualificações, porém, o Júnior é capaz de algumas proezas com a que vimos hoje, já os dois são uma lástima).

BMW deu um suspiro, talvez dê para brigar com Ferrari, mas longe de oferecer perigo para RedBull e Brawn. Kubica e Heidfeld podem sorrir um pouquinho.

RENAULT – E a Renault, que porra de estratégia é essa da Renault para o Nelsinho, vai tomar no c…, eu não gosto de historinhas, mas acho que já passou da hora do Piquet mandar os caras à merda. Será que o Alonso exige essas estratégias estapafúrdias para o segundo piloto não o incomodar? Porque não é possível que o Piquet não saibda que esse negócio de sair lotado de combustível é uma grande roubada, minha paciência se esgotou com a equipe e com a passividade do piloto brasileiro. Apesar de ser dono da Renault, Alonso deve estar doido para chegar 2010.

Outro coisa que merece comentário e o fato de que o difusor duplo (trouxe um downforce de 30% a mais segundo quem entende), junto com o tal KERS somente para algumas equipes, ter ferrado com todo o esforço para aumentar as ultrapassagens na categoria, prova disso é que em uma pista onde elas são possíveis e até fáceis, elas foram raríssimas.

Estamos caminhando para o desenrolar de um campeonato chato e sonolento.

Luis disse...

O recorde não é 12 em 13? Eu ate podia pesquisar, mas...

Ico, sem reabastecimento pra ano que vem, o sistema que classificação naturalmente vai mudar ne? Ate acho legal manter isso,20(26?)>15>10. Mas ai eles iriam de tanque pra uma volta plena, ou combustível somente pra qualificação(o que seria BEM mais interessante).

Agora caso um racha, como a FOTA ia criar um regulamento? Digo são a favor das ultimas mudanças no quesito?

Luis disse...

Ps: Tu respondeu minhas perguntas(com exceção da do Rubens).

Antes de ter lido-as, suahauhsauhsausha.

Anônimo disse...

Ico, teu credencial ficou ótima. teu blog está perfeito venho sempre fazendo uma visita seus números demonstram. Sabe você está ao vivo e como diz a propaganda não tem preço.

Pablo Ocerin disse...

Mais uma vez, Parabéns! Sem dúvida, vc é o melhor jornalista de automobilismo do brasil e certamente um dos melhores do mundo!

Sobre Button, realmente impressionante o que vêm fazendo. Nenhum erro, diferentemente de Massa & Cia nos anos anteriores.
Meu palpite é que se o Button estivesse na Ferrari ou McLaren levaria fácil os mundiais de 2007 e 2008.

abraços