quinta-feira, 25 de junho de 2009

O CASTELO DE WINDSOR

Um dos nomes por trás da equipe norte-americana da Fórmula 1 é Peter Windsor, que circula pelos paddocks da categoria há mais de três décadas. Seu sonho sempre foi ter sua própria equipe: em 1989, tentou comprar a Brabham mas não conseguiu; em 1993, se juntou a um empresário japonês para criar um time, mas faltou dinheiro. Com a USF1, parece que o sonho vai virar realidade. Nesta conversa que tive com ele, ficou claro que Windsor é um cara muito inteligente, de raciocínio rápido. Capaz de se dar bem numa posição ocupada por pessoas de similares capacidades. Mas confesso que me incomoda a falta de informações mais concretas sobre os planos da equipe: pilotos, patrocínio? Para mim, ele não disse. Resta aguardar qual será o formato e o potencial desse castelo construído "inteiramente com tecnologia norte-americana", como foi destacado.

6 comentários:

KlauSS disse...

Se não der certo, dá pra fazer uma comédia: "As Alegres Comadres de Windsor."

Ron Groo disse...

Penso que está tudo certo para os lados deles.
Deve estar escondendo o jogo.

Fabehr disse...

Ta rolando boato q Danica tá no páreo. O outro piloto seria alguém com bastante experiência na F1. A conferir. abç

Anônimo disse...

Qual seria equipe q ele formaria com o japonês em 1993?

Rui disse...

De cabeça lembro desses pilotos como 'experientes'

a)Barrichelo (se a Brawn o dispensar)
b)Pedro De La Rosa (tá louco p/correr)
c)Wurz
d)Fisichella

Pq não?
e)Villeneuve (não sabe desenvolver um carro, mas atrai mídia)
f)Zonta (Dos testadores experientes é o mais jovem.)

Alguém lembra de outros pilotos experientes que estejam ou possam vir a ficar desempregados?

Nervoso Descansado disse...

Bem que a USF1 podia levar a F1 de volta ao misto de Indianápolis. Se isso é sonho, imaginem então Watkins Glen. Mas a viagem na maionese mesmo: Laguna Seca e a curva do saca-rolhas.

Ok, ok. Vou tomar café e ver se acordo.