quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

VALORIZANDO A VITÓRIA?

No documento do Conselho Mundial da FIA de 11 de dezembro, a entidade anunciou uma mudança no sistema de pontuação da Fórmula 1, mas não especificou qual seria. No dia anterior, havia circulado na imprensa a proposta de premiar os dez primeiros na proporção 25-20-15-10-8-6-5-3-2-1. A idéia dividiu opiniões, a enquete aqui do blog terminou quase 50/50 e mostrou bem isso. Eu gostei, principalmente pelas colocações do pódio ficarem bem mais importantes que as intermediárias. Não era o ideal, mas um começo para uma F-1 que precisa se reciclar esportivamente.

Desde então, surgiram novas idéias, como um ponto extra para quem faz a pole-position e outro para o autor da melhor volta da prova. Mas, nas conversas de bastidores, surge um sistema de pontuação que realmente me parece o melhor compromisso entre a necessidade comercial de ampliar os que pontuam com a necessidade esportiva de se valorizar a vitória. Os pontos ficariam na proporção 25-18-15-12-10-8-6-4-2-1. A expectativa é que o Grupo de Trabalho Esportivo da F-1 chegue a um formato final ainda neste mês. Depois, a FIA ratificaria a proposta. Ou não, mas eu me surpreenderia se Jean Todt tomasse uma postura assim tão no início do seu mandato.

Será uma grande idéia se for adotada, atendendo ao desejo já antigo de muitos fãs de valorizar a vitória, o que – esperamos – aumentaria a disputa nas corridas. Um sistema que lembra também o proposto pela FOTA para 2009: 12-9-7-5-4-3-2-1. Uma idéia sensata, logo implodida pelo ego de Max Mosley, que quis introduzir um sistema de títulos por vitórias e tropeçou nos estatutos da própria FIA (lembram dessa?).

Resta torcer para que o diminuto e de estilo discreto Jean Todt acolha e ratifique essa nova proposta. Os fãs da Fórmula 1 agradeceriam, não acham?

15 comentários:

Thiago Wilvert disse...

Acho que talvez essa ideia da FOTA para 2009 seria interessante para 2010. Digo isso pelo fato de não fugir tanto dos 10 pontos atuais. Ainda não é do meu agrado aqueles 25.

Mike disse...

Tomara q vingue. Será melhor q o 25-20, com certeza.

Tuta Santos disse...

Pelo menos vai fortçar o pessoal a fazer contas.
Achei que desvalorizou o ponto. Já não é mais como dizia o Peter Sauber, "Pontuar na F1 é tão difícil quanto colher morangos na lua".
Me cheira a auma aproximação com a Nascar...

Anônimo disse...

O ideal seria:

16-12-9-7-6-5-4-3-2-1

Luiz G disse...

Acho tudo ruim. A pontuação da F1 está quase igual a da F-Indy (Cart) e, com isso, a categoria perde a identidade.

Com o sistema que pontuava os 6 primeiros lugares, havia um valor para o piloto que pontuasse em sua primeira temporada, além de quê, se o piloto for para a última corrida precisando de 2 pontos, não precisa se esforçar para chegar em quinto, mas pode chegar em décimo quarto!!...Ridículo!

Um cara que chega em décimo numa corrida decisiva, não merece ser campeão.

De todas as propostas, a única que acho válida é o ponto para pole position. Qual a dieferença de se largar em primeiro ou segundo? Estatística pessoal???...O cara que é rápido no pole-day, merecia um prêmio por isso....até para deixar o pole-day mais emcionante.

Abraços.

Anselmo Coyote disse...

10, 6, 3, 1, para os 4 primeiros.

Para o 5o e o 6o, medalhinhas de latão do Padre Ciço (Cícero Romão Batista).

No final, quem tiver mais medalhinhas ganha uma menção honrosa e um selinho da mulher melancia.

Abs.

Itamar disse...

Olá Ico

Acho que a idéia de ponto extra para a pole não vinga. Já pensou campeonato decidido fora do calor de uma corrida, no caso de o piloto precisar de apenas um ponto, fazendo a pole?
Se fosse nas regras de 2009 seria mais engraçado ainda, bastava pingar 3 gotas de gasolina no tanque e fechar o tempo no Q3.

Anselmo Coyote disse...

Ico,

Agora falando sério (mas nem tanto, porque eu não sou nada sério - Deus me livre).

Os pilotos pagam uma nota preta à FIA por pontos conquistados.

As tarifas foram ou serão re-arranjadas? Este pode ser o “pulo do gato”, porque a FIA poderá dobrar (ou mais) a arrecadação se não alterar o quantum ou a forma de arrecadação.

Abraços.

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Verdade Anselmo, essa questao dos pontos pagar o valor da superlicenca é importante - e mesmo a inscricao na GPDA era feita nesses termos. Boa lebre vc levantou!

Quanto aos muitos que criticam que pontos para os dez primeiros banalizam o mérito: eu concordo com o ponto de vista de vcs, mas acho q temos de olhar para um quadro mais amplo. Estamos em tempos de crise, a F-1 continua muito cara e precisando urgentemente se tornar uma plataforma atrativa para novos patrocinadores, agora que o baú das montadoras se fechou. Por isso, vejo a extensao da pontuacao como uma necessidade mesmo, uma questao de sobrevivência. Prefiro assim do que ver 3 ou 4 equipes com muito dinheiro e apoio e o resto do grid com o carro em branco. É o q eu penso.

Thiago disse...

Ainda acho que o ideal seria 25-18-12-8-6-5-4-3-2-1, que manteria praticamente a mesma proporção do finado sistema 9-6-4-3-2-1. Mas essa proposta já é bem melhor que a primeira que circulou. Com certeza!

E o pessoal devia era deixar de querer ficar estacionado no tempo. Que tal voltarmos aos campeonatos de apenas 8 corridas no ano? Manteria a categoria bastante afastada do estilo Nascar e F Indy, se isso é o que se chama de "estilo próprio". :P~~

Tem mais é que sacudir a fórmula 1 mesmo. Jacaré que fica parado vira bolsa.

Felipe Maciel disse...

Pra mim, qualquer sistema que der 25 pontos para o vencedor será péssimo para a F-1.

O sistema de pontuação é uma medida de competição. O que estão fazendo é jogar para o patrocinador.

Como categoria top, a F-1 deveria ser um esporte onde é mesmo difícil pontuar, ora. 10-6-4-3-2-1, e fim de papo. Depois que pioraram esse sistema por causa de um motivo bobo, resolverão piorar ainda mais. Duas mudanças numa mesma década. A Fórmula 1 se perdeu...

Na época tida como a melhor da história, 40 carros brigavam para chegar entre os seis primeiros. Já agora passaremos a ter 26 carros com 10 na zona.

Toyota, BMW e Honda deixaram a F-1 por vários motivos, mas não porque a zona de pontuação lhes parecia curta demais. Lotus, US F1, Campos e Virgin entraram num concurso cientes que 8 pontuavam na F-1. Ninguém exigiu mais 2 vagas para concorrer a um lugar nos boxes.

Em minha opinião, a nova pontuação que for inventada é desnecessária e indesejada. Só tenho a lamentar.

Se bobear, até o Schumacher veio aí para defender sua liderança de suados 1300 pontos pelo máximo tempo que puder.

Spectreman disse...

Ico, meu caro, a F1 ainda será destruída por causa desses egos cada vez mais inflados.;

ba disse...

Oras, sempre fiquei me perguntando sobre a questão do $$ (é piloto que precisa da inscrição, é equipe que não paga lastro)... mas enfim.

Meu comentário sobre a pontuação sugerida pela FOTA é: "ha ha ha ha". Alguém aí acha que Todt vai se curvar tão cedo e fácil assim para os interesses da FOTA?

Leonardo disse...

Eu ainda preferia o 25-20-15-10-8-6-5-3-2-1, acho mais interessante, valorizar as outras posições, se fosse assim em 2009, Seria quase impossível que alguém sequer se aproximasse da pontuação de Jenson Button.

Anônimo disse...

Será que o próprio Todt está elaborando esses números? Ele foi grande navegador e tem uma capacidade fenomenal para cálculos numéricos.

Fernando Amaral