sexta-feira, 14 de maio de 2010

SEM MEIAS PALAVRAS

A entrevista que Felipe Massa concedeu hoje em Mônaco foi a mais contundente de todas as que eu participei nestes anos com ele. É importante citar que as coletivas de ontem, quinta, foram um caos. Como em Mônaco tudo é muito confuso, espacialmente também, o tempo concedido a nós foi muito curto. Depois de ponderar uma cobrança feita, a Ferrari gentilmente cedeu espaço num dia em que normalmente não haveria entrevistas. O resultado foi excelente e provavelmente você já escutou aqui.

Massa estava tranqüilo, confiante no desempenho do F10 em Mônaco e, aparentemente, de que está encontrando a direção para sair dos problemas. Mas foi contundente ao responder as críticas que recebe de parte da imprensa, as que considera sem fundamento. O brasileiro insistiu que está numa boa situação dentro da Ferrari e apontou que sua diferença para Alonso no cronômetro não corresponde a um desnível técnico entre eles – quando o pneu funciona, os dois andam muito próximos.


Vale ouvir com calma, principalmente porque muito do conceito de que se faz de Massa acaba nublado por uma série de notícias infundadas publicadas por jornalistas do paddock que ele aponta uma certa falta de profissionalidade – e que acaba difundida na Internet feito praga. É uma realidade cada vez mais comum, já citada num texto do início do mês pelo inglês Joe Saward em seu blog. Nada melhor então do que a opinião direta do piloto. E Massa hoje foi muito direto. Em tempo, o brasileiro disse não ter problema nenhum em receber uma crítica bem fundamentada.

(Foto Ferrari)

6 comentários:

Fernando Kesnault disse...

Como o nome dele diz (Massa) ele é "modável" a tudo que o coloque, assim como a Ferrari já o colocou como 2º piloto desde a assinatura de contrato do Fernando Alonso e ponto final.

TRON disse...

@Fernando e outros.
"PONTO FINAL."
Não sei pq voces lêem blogs e notícias sobre pilotos.
Voces possuem birra e implicância com Massa , Barrichelo (eu entrava nessa categoria) e outros.
Não importa o que digam ou jornalistas de renome (nacionais e internacionais como Joe Saward's e James Allen e outros).
Continuam no mundinho de sensacionalismo e críticas infundadas alem de saudosismmo de um certo (grande) piloto com sobrenome de Senna que já morreu há anos.
Em vez de destilar veneno à toa, é melhor todos que criticam de forma inútil se reuniram em blogs que só falam esse tipo de coisa que tal cara é pilotinho.
Se é que alguem que se encontra na F1 é "pilotinho".
Pode ser melhor ou pior... Mas nunca é ruim...
E Ponto Final.

Talita disse...

Sensacional essa entrevista.To atrasada, mas vamos lá.

.Confiança é a palavra do Homem com cara de menino.
.
Seguro, realista, técnico,assumiu um problema, e melhor, chamou responsabilidade dizendo: " sei qual é o problema e vou resolver".
.

Ouvi um piloto que sabe onde pisa, profissional, ciente de quem, e pra quem ele corre.Frizou a relação piloto/equipe. Valorizou a sua, disse ter respeito e confiança lá dentro.

Tbém gostei de ouvir a parte do não to aqui pra tomar 1/2 segundo de ninguém. Já está bem habituado a diferenciar o que, e de quem vem a crítica.
.
Quer mostrar serviço, sem discursinho pronto. Tá aí, gostei, to quase dizendo: Dunga leva o Massa pra Copa...rsrsrs
.

Fabrzio Salina disse...

Parabéns pelo banner do Blog. Essa versão ficou muito interessante.

Gil disse...

Para Tron.
Concordo com o que vc escreveu. Eu tb sou ávido leitor de todos os blogs sobre F1 e perco tempo lendo os comentarios idiotas que, mais do que criticar, agridem o Massa ou o Barrichello. Boa a sua idéia de que eles deveriam se reunir num único site e trocarem os venenos, se bem que tem alguns "jornalistas" que dãomais destaques a comentarios desse tipo. Por isso gosto do Blog do Ico, pela seriedade, equilíbrio e por ele ser um dos pouoos JORNALISTAS especializados em F1, por pesquisar, garimpar a notícia e não ser um mero repassador de notícias obtidas de fontes inidôneas, como tem muitos por aí.

Paulo Cunha disse...

Ao Tron e Gil,

Bem-vindos ao barco!

Fora a brincadeira, é bem isso. Voltei a ver Formula 1 quando vi gente comentando as corridas sem dividir o mundo entre bons e malvados; entre campeões e nada.

(antes que me interpretem mal, não via porque não conhecia os comentários de Jan Balder, Ico, Adriana Alves, Fábio Seixas na rádio Band News com a narração do Odinei Edson. Se não caiu a ficha, ligue a tv, desligue o som e ponha na rádio que, alias, costuma começar a transmissão muito antes da tv...)

E nem ganhei nada por essa propagandáia (merchandising, pros outros)...