quarta-feira, 17 de novembro de 2010

CREDENCIAL - GP DE ABU DHABI

A festa sem fim da Red Bull, que começou em Abu Dhabi, passou por Salzburg e terminou em Milton Keynes, deu o tom desse “Credencial” de encerramento da temporada. O título para Sebastian Vettel não apenas premiou o que considero o melhor piloto do ano, mas castigou os que correram a final do campeonato jogando para empatar. O programa ficou longo e dividido em três partes, discute também o mercado de pilotos e as possibilidades para 2011. Mas calma que dá tempo de sobra para ouvir até o GP do Bahrein no mês de março... Aperte o play (ou baixe pelo link), escute, comente, divulgue!


PARTE 1


PARTE 2


PARTE 3

(Foto Red Bull)

24 comentários:

Érico disse...

Vettel cometeu erros demais e sofreu muito para dominar e colocar o mediano Webber em seu devido lugar, por isso não o considero o melhor piloto de 2010. Mas a combinação Vettel + RB6 foi, sim, a melhor do ano. O título poderia ter sido ganho com muito menos trabalho se o carro fosse mais confiável ou Vettel mais maduro em sua pilotagem.

Ron Groo disse...

Obrigado pelas respostas, o "chupa" não veio literalmente, mas para bom entendedor... Valeu! hahahahaha

Alex GT disse...

Que cachorro escroto!!!

Julio Cesar disse...

confiavel não foi o vettel, porque salvo o webber haver encontrado uma parede verde ao final de uma reta e um companheiro de equipe kamikaze não me recordo de algo que possa haver caracterizado a RBR como não sendo confiavel (érico)...qual o limiar entre mediano e inconsequentemente-rápido? Ao meu ver não faltou nada para weber que soube estar presente constantemente nos resultados a ser acuado e tal como massa ter que absorver a culpa pela inexpressividade. Não sei onde está o lado mais mediocre: os que produzem essa falseta ou os que acreditam nela!

pensemos nos dois 'b' do webber e nos dois 't' do vettel:
Best of the Best year
Trash on the Track of year

(...)
é sempre um prazer divulgar espaços como esse em que a imprenssa especializada pode ser de fato vista como é 'especializada

Adalberto disse...

Se formos considerar o melhor piloto como aquele que faz mais pontos, esse eh Vettel. Eh um baita dum piloto, mas teve muita sorte, pois os dois postulantes diretos erraram grosseiramente.
Mas pra mim, o piloto eh mais que isso, e pra mim, o melhor piloto do ano foi Hamilton, com certeza o que mais fez ultrapassagens esse ano.

Tohmé disse...

Ico, tem um post pra você lá no blog.

Paulo Cunha disse...

hehehe, quando minha gata Tica estiver me enchendo vou lembrar da Pipoca! Quem manda passar meio ano fora de casa...

Lutz disse...

Po legal o Credencial Ico! Na terceira parte eu tiver que sorrir!

Mais uma vez, Obrigado por me apresentar ao Wir Sind Helden, já viu o novo album deles??

Paulo Cunha disse...

A BBC colocou o pai do Vettel no pós corrida e foi legal, ele é bem simpático tb.

Paulo Cunha disse...

Ragel,
Foi por encontrar gente que separa torcida de jornalismo que voltei a ver F1. Eu era órfão. como o Gustavo de Portugal, e aos poucos fui encontrando outra cobertura. Tem muita torcida na maioria dos jornalistas e isso me cansa em qualquer idioma.

Dé Palmeira disse...

Acabei de ler na coluna do Celso Itiberê que a Ferrari, frustrada por não ter conseguido o título para Alonso estaria por demitir alguns membros da equipe.

Segundo o colunista do Globo entre eles estaria o estrategista de Alonso, Chris Dyer e piloto brasileiro Felipe Massa.

Bruno disse...

Ico, parabéns! o melhor programa do ano! é bom demais ter uma fonte de informação como o Credencial. é um privilégio poder ouvir ele depois de todas as corridas!

estava tendo uns devaneios a respeito do programa enquanto ouvia o final da terceira parte.

1- Qual a chance de um especial de férias? com um balanço da temporada em geral, e talvez não só no campo da F1 mas levando em conta as viagens, a estadia em cada país, curiosidades assim. Sei que tem posts dedicados a isso no blog, mas no credencial não se fala tanto, tal que os gps já dão muito assunto sempre.

2- Qual a chance de um especial pré-temporada, naquela semana entre o final dos testes e a primeira corrida?

3- (essa é difícil) Com o GP Brasil encerrando a temporada 2011, qual a chance de um credencial com a participação dos ouvintes do blog provavelmente moradores de SP, ou que foram ver a corrida pessoalmente. Ou então uma viagem maior ainda, um credencial edição especial na rádio. Acho que seria legal pra caramba, embora meio que impossível.

Rob disse...

Ico, gostaria de agradecer por mais um ano de credencial.
Espero que ano que vem possamos ter o privilegio de acompanha-lo em mais uma temporada!

Julio Cesar disse...

Olá Adalberto... engrosso o coro do seu comentário (apesar de não preferir ao hamilton sem no entanto não desqualifica-lo, em que aliás, achei-o, junto com Jeson de grande simpatia para com Vettel -com certeza o episódio Alonso contribuiu..hehehe...;admiro a ferrari e acho que alonso desconfigura o que a ferrari teve de bom em sua história-anterior a schumi-). Alias, sobre o schumi... sob seu conceito, também nunca vi schumi excepcional... pois sempre tive curiosidade de vê-lo em um formato da categoria que não lhe permitiria ter condições de largar na frente (sim, porque o ferrari tirou o melhor proveito dessa condição de andar sempre proximo do peso minimo...que é bem diferente dessa condição tanque cheio até o final...como até 82...e pudemos ver isso no seu ultimo ano na ferrari e como foi mais dificil 'aquelas corridas de recuperação "fantástica"')

Paulo Cunha...também quero engrossar o coro aí no seu comentário...
a função da imprenssa é informar apresentando fatos
a função do jornalista é narrar essa história (e não criar estória) de forma imparcial
lamentável que em todos os âmbitos sociais ao qual a imprenssa penetra descumpre esses quisitos
no esporte é um atentado.
abraço aos dois.

Érico disse...

Vettel perdeu 3 vitórias por problemas mecânicos. Bahrein, Austrália e Coréia. Isso é falta de confiabilidade e quase o custou o título (junto com seus erros).

Adalberto disse...

Eai Julio, sobre o Hamilton, eu quis dizer que ele foi o mais combativo, lembra um pouco (eu disse um pouco) Gilles Villeneuve que nao queria saber de resultado no campeonato, e sim o resultado no momento, da satisfacao de ultrapassar o cara a qualquer custo, nao se preocupando com titulo ou afins.

Grande abraco.

Julio Cesar disse...

fala aí Érico...
sim sim sim...mas quando um carro dá problema para um piloto e não para outro, pela 'experiencia vivida'(sic) atesta a probalidade de uma de duas alternativas ao menos:
-condução do piloto
-diferencial de equipamento
se pensar em:
-Webber preterido (claramente no episódio inglaterra, se não me engano)
-Vettel, rápido a qualquer preço (alguem aí se lembra que ele e Robert K. se chocaram em uma trapalhada parecida com a do atacante daquele time do oriente medio, essa semana,?)(lembro que quando shcumi e brundle dividiam o benetton, martin tinha quebras de cambio e motor, que ficou claro quando a onboardcam mostrou a faixa de giros que ele fazia as trocas e reduções, em relação a schumi).

adoro uma frase do Fangio, que coloco no comentario a seguir deste.

Adalberto, grande Adalberto...sim sim... Lewis tem mesmo o espirito Gilles (ainda que um pouco...rs...)...foi o que fez o final de monaco sennaxmansell, esse ultimo tentando achar espaço na ultima volta...em que apenas o schumi achou sobre o alonso (kkkkkk....mané...)no mesmo circuito...essa o 'principezinho' dever estar sonhando até hoje...ou melhor...contando schumizinhos pelo retrovisor para dormir....

Antes de mais nada...nada assim...com relação ao Vettel...mas fruta colhida antes do ponto constuma não ser doce e apodrecer mais cedo sem se desenvolver.

abração
valeu aí pelo alo.

Julio Cesar disse...

Fangio (em uma entrevista que tenho gravado...pena estar em VHS...ainda. ainda...) disse:

...de minhas inumeras vitórias, muitas vezes não tinha o carro mais rápido da corrida em determinado momento dessa. "Deixava" então a passagem...mas em um outro momento essa condição se invertia e retomava a ponta e vencia. Ao final da corrida os mecanicos iam conferir meu carro e viam que nada precisava ser refeito.
(...)
Tazio Nuvolari, um franzino italiano, com uma técnica própria fez frente ao poderio alemão dos anos 30. Autounion (nos mega motores e pilotos) e mercedes eram muito superiores....mas, mesmo contra (acho que foram 11 carros alemães...se não me engano, 5 de um e 7 de outro, mas me corrijam se eu estiver errado) alinharam para o gp da alemanhã de 1935. Nuvolari venceu espetacularmente, praticamente sem pneus, tirando o maximo de um equipamento em que seu adversário mais próximo tinha de sobra. Não lembro se foi nessa mesma corrida (vou checar), mas venceu com costelas quebradas, em uma epoca sem abs e todo o conforto de hoje, em que para poder fazer curvas era necessario ter a cambagem dianteira negativa.
(...)
em uma entrevista, após ser tomado como fraco, por não correr riscos sob chuva (em que no livro de nice ribeiro contesta isso ) prost finaliza dizendo que para vencer uma corrida e preciso chegar ao final e para chegar ao final é preciso estar vivo (equipamento em condições competitivas).
(...)
rapido?...sei não...acho que rápido por rápido...rubinho é sim muito...muito rápido (e técnico).

abraço

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Obrigado a todos por contribuir para a discussão! Bruno, vou pensar com carinho nas suas idéias.

Abs!

Ingryd Lamas disse...

Eu vim, pra dizer, que a participação da Pipoca foi sensacional!!! hahahaha
Acho que ela deveria participar mais vezes, mesmo que seja por espanto ao te ver falando sozinho. rs
Parabéns e obrigada por mais um ano de cobertura tb no blog, e de forma tão dinâmica e democrática.

(acho que ninguém ia achar ruim, se acontecesse um credencial, assim, de surpresa...)

Bjo e boas "férias"!

marcos disse...

Fala Ico, posta uma foto da Pipoca pra gente ver!

abraço

Juliano Messaggi disse...

Ico,
Parabéns pelo trabalho! Pode dormir o sono dos justos pois você merece depois de uma temporada ao redor do mundo atrás dos carrinhos coloridos.
Mesmo dessa vez não ter participado do Credencial deixo aqui minha mensagem de agradecimento pelas trasmissões, pelo blog e pelo Credencial. Pode ter certeza que a sua missão em 2010 foi cumprida.

P.S. A participação da Pipoca foi fundamental nesse Credencial! Ela merece um post especial!! (hehe)

Anselmo Coyote disse...

Afirmação do Ico.

"Se tivesse feito isso em Interlagos, aliás, teriam perdido o título. Apesar da Ferrari fazer o contrário."

Afirmação do Coyote.
Não sabemos se a formação do grid seria a mesma.

Trata-se de um chute. Mesmo fazendo jogo de equipe a Red Bull poderia vencer. Bastava que o grid da última corrida não se repetisse.

Abs.

Abs.

Gabriel Souza disse...

Ainda escutando o programa.

Mas desde já quero dizer que apoio a sugestão do Bruno!

Abraço!