sábado, 21 de julho de 2007

GP DA EUROPA – CLASSIFICAÇÃO

Treino estranho, este. Não pelo acidente de Lewis Hamilton, mas principalmente pela conseqüência dele. Normalmente, os pilotos acabam dando duas voltas na parte final da classificação, desta vez puderam dar uma (Felipe Massa e Hamilton, por exemplo, estavam dando a primeira quando o acidente ocorreu e a sessão foi interrompida).

Segunda pole do ano para Kimi Räikkönen, a primeira havia sido em Melbourne, no distante mês de março. Fernando Alonso em segundo, mesmo após um erro tremendo na sua volta rápida; e Massa, apagado, em terceiro. De interessante na entrevista coletiva destes três após a classificação, duas coisas: nenhum deles demonstrou entusiasmo ou decepção em demasia e todos disseram queamanhã será uma corrida longa, típico discurso dos pilotos quandoprevisão de chuva. A conferir...

Legal foi Felipe Massa fazer questão de relembrar o acidente aéreo ocorrido em São Paulo, dizendo que ficou muito chocado, como todo o país, e que esperava poder contribuir com alguma alegria para o povo de . Não é discurso oportunista não. Massa é assim mesmo, um cara legal e normal como qualquer outro de sua idade. E que certamente se abateu de verdade com o ocorrido, como todos nós. Quanto a sua volta rápida, o brasileiro admitiu que o tempo de interrupção o tirou do ritmo. Admitir um erro ou uma má performance é outra faceta positiva de sua personalidade.

Pela tranqüilidade que Ron Dennis demonstrou conversando na tevê alemã, é praticamente certo que Hamilton corra amanhã. Se chover, pode muito bem reverter o prejuízo de largar em décimo. No resto do grid, BMW Sauber e Toyota confirmaram a boa forma da sexta-feira, mas o mesmo não é verdade sobre Renault e Honda: o time francês melhorou e o japonês, piorou.

Não consigo imaginar que Hamilton passe 18 corridas sem sofrer nenhum tipo de azar” – Michael Schumacher disse isto na quinta-feira. Que boca, hein?

4 comentários:

Capelli disse...

Ico, não sei se o Hamilton conseguirá largar em décimo. Como o carro ficou destruído e foi recolhido, não entra na regra do parking fechado. Como provavelmente trocará de carro, acho que terá que sair dos boxes.

Estou errado?

Abraço!

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Bem observado, Capelli, o carro tem de estar no parque fechado para largar onde se classificou. Fui conferir no regulamento da FIA e a situacao atual é a seguinte:

Nao sei se a TV aí no Brasil mostrou, os restos do carro foram depositados no Parc Fermé, e nao no box da McLaren. O regulamento da FIA diz que, entre as modificacoes que a equipe pode fazer no local está o "repair of genuine accident damage" (será que existe dano falso de acidente?).
Assim, se o Hamilton correr e a McLaren puder consertar o estrago daquele chassi, ele larga em 10°. Se ele correr, mas com o carro reserva, larga do pitlane.

Juliano "Kowalski" Barata disse...

Não bastando a boca grande do Schummy, o Hamilton espetou o carro dele nos pneus da curva que foi rebatizada como "S do Schumacher"!!!

Francisco disse...

Quanto ao Massa, acho que a qualidade de assumir os erros vem dando lugar a justificativas. Sinceramente, acho que ela anda meio perdido com a melhora acentuada do Kimi.