domingo, 26 de agosto de 2007

GP DA TURQUIA – CORRIDA

Doze etapas, três vitórias para cada piloto. Para o Mundial 2007, o resultado do GP da Turquia foi um sonho. Para Felipe Massa, também. Hoje, ficou claro que o brasileiro classificou-se à frente de Kimi Räikkönen com uma quantidade maior de combustívelum pequeno handicap. Isto explica a relativa tranqüilidade com que ele comandou a prova de hoje. Se não acontecesse nada de muito errado em suas “In-“ e “Outlaps”, ele jamais perderia a ponta para o finlandês, por mais que este o pressionasse. Foi o que aconteceu.

Para coroar a emoção na tabela, o líder Lewis Hamilton teve um pneu dechapado durante a corrida e ficou apenas em quinto lugar, perdendo pontos para todos seus rivais no campeonato. A tarefa da dupla da Ferrari ainda é complicada: vão precisar que os pilotos da McLaren – especialmente Hamilton – sofram mais contratempos como o de hoje. E não podem, de jeito nenhum, sofrerem eles próprios.

Para Alonso, após uma largada terrível e uma corrida correta, mas sem brilho, o terceiro lugar foi um ótimo presente. Aqui, aliás, uma correção de historiador chato: mídia e até mesmo a equipe comemoraram sua 100ª corrida na Fórmula 1 em Istambul. Mas, como ele não largou no GP dos EUA de 2005, foi, na verdade, sua 99ª prova.

A BMW Sauber continua sobrando como terceira força da F-1, mas ainda sem dar sinais de estar alcançando as primeiras. Ainda nos pontos, boas corridas de Heikki Kovalainen e Nico Rosberg, dois pilotos cujas cotações andam subindo muito no paddock, especialmente diante de seus estabanados (Fisichella) e geralmente ineficientes (Wurz) companheiros de equipe. No mais, vale destacar apenas a bonita briga entre Jenson Button e Jarno Trulli, com boas ultrapassagens mútuas, e a ótima manobra do italiano sobre Rubens Barrichello. Pena que tudo isso não serviu para nada. O desempenho das equipes japonesas oficiais, pela tradição e o tamanho que têm, é a grande decepção da temporada.

As equipes da Fórmula 1 vão agora fazer um teste coletivo em Monza na próxima semana. A Ferrari terá um problema grande para resolver: embora seus carros sejam mais rápidos que os da McLaren em pistas velozes, eles são péssimos quando se precisa abusar das zebras, o que é o caso das chicanes de Monza. Se o problema persistir, correm o risco de tomar um calor diante dos tifosi.

A corrida de hoje foi, de novo, chata. Mas o campeonato até que ganhou um ar mais legal...

8 comentários:

Capelli disse...

Icoooooo (by Meg), correção de historiador chato.

Se usarmos este critério, foi o 98º GP de Alonso. Ele também não largou no GP da Bélgica de 2001, prova que foi interrompida pelo acidente de Luciano Burti.

Mas o próprio espanhol, na coletiva, fez menção ao 100º GP.


Abraço!

Capelli

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Perfeito Capelli! Tinha me esquecido deste episódio. Pois é, na verdade, dá para levar em conta os dois números: 100 presencas na F-1, 98 GPs disputados.

HF (BSB) disse...

Como sou chato também, uma pequena discordância. Acho que não dá pra dizer que o Wurz seja ineficiente. Afinal, sempre larga atrás do Rosberg e mesmo assim está vencendo bonito na tabela (13x9), mesmo não pontuando nesta corrida.

=)

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Opinioes fundamentadas nunca sao chatice, hf! :-)
Olha, eu gosto muito do Wurz, mas ele mesmo admite que está perdendo muitas chances boas porque tem ido muito mal nas classificacoes. Em ritmo de corrida, ele é um dos melhores por lá. Por isso eu coloquei o "quase sempre" antes do adjetivo. Faltando só cinco provas para terminar a temporada, ele já deveria estar indo melhor nos qualys.
Mas eu espero muito que ele continue na Williams ano que vem: a F-1 precisa de alguns pilotos inteligentes e articulados - eles sao cada vez mais raros por lá...

Alexandre Ribeiro disse...

Ico:

Vc notou que o engenheiro(ou seja lá quem for)do Massa disse,entre os elogios em inglês,em português:"MANDOU BEM" no final da Q3 ontem? Achei engraçado ninguém ter comentado isso...

Lucas Carioli disse...

O curioso é que este está sendo um campeonato disputado, mas as corridas tem sido muito desanimadoras... de memoravéis mesmo, só Canadá e Nürburgring.

Nas comunidades que participo, os colegas mencionam "1992" como uma temporada chata, na qual sempre rebato, argumentando que foi exatamente o oposto do que estamos vendo esse ano: um campeonato decidido desde o começo, mas de corridas extremamente divertidas.

Sobre o 100º gp de Alonso, parece que ele pode comemorar por mais duas corridas, dependendo do critério que levar em conta.

Abraços.

Caimar disse...

Ico,

O Massa fez uma corrida excelente, realmente de se elogiar a capacidade do Felipe em se recuperar de situações adversas.

O Lewis tem sorte de campeão.

Sendo ou não o 100º GP do Alonso, os números deste piloto são impressionantes perdendo apenas para um certo Michael .... Aliás falando em Alonso sua gerra particular com a Mclaren continua, pois afirmar que ele ganhou 0s6 para a Mclaren é um pouco demais, mesmo assim já descontou nove pontos nas últimas corridas.

Se a Ferrari confirmar seu favoritismo em Monza e SPA o campeonato ficará um pouco mais emocionante, pois a diferença pode ser reduzida para 7 pontos, porém eu acho que o Título não escapa do Alonso ou Lewis.

Um abraço.

Lucio Bairral disse...

Ico

Segue esse site interessante sobre carros. Me parece ser de Portugal.

http://otctfc.com/

É isso, grande abraço.