terça-feira, 11 de setembro de 2007

MINIATURA – FERRARI 126C2

A Fórmula 1 viveu algumas guerras políticas como agora. Uma das mais famosas ocorreu no início dos anos 80 quando Bernie Ecclestone, presidente da Associação dos Construtores (FOCA) e Jean-Marie Balestre, presidente da FISA, viveram uma batalha intensa para ver quem tinha mais poder dentro da categoria. Em 1982, havia uma divisão no grid entre as equipes, cada uma apoiando um ladoessencialmente, as inglesas ao lado de Ecclestone, e as outras ao lado de Balestre. No GP do Brasil, os times da FOCA correram com um reservatório de água para os freios que, efetivamente, era preenchido após a prova para a medição dos fiscais. Assim, faziam a corria toda com um carro abaixo do peso mínimo e ganhavam uma vantagem importante contra os poderosos turbos das equipes da FISA.

Nelson Piquet (Brabham) venceu em Jacarepaguá, seguido de Keke Rosberg (Williams). O terceiro colocado foi Alain Prost e sua equipe, a Renault, exigiu a desclassificação dos dois primeiros colocados. O caso seria julgado algumas semanas depois, após a realização do GP dos Estados Unidos – Oeste, em Long Beach. A Ferrari, como que para mostrar até onde as coisas poderiam chegar se os tais tanques de água fossem permitidos, colocou no carro de Gilles Villeneuve dois (!) aerofólios traseiros. O ganho de performance, se existisse, era mínimo e a provocação era óbvia: a peça extrapolava e muito a largura permitida, mas a equipe argumentou que não havia no regulamento nada que proibisse o uso de mais de uma asa traseira. Villeneuve chegou em terceiro, mas a Tyrrell protestou e ele foi desclassificado. O Conselho Mundial da FISA que se seguiu confirmou então as exclusões ocorridas nas duas corridas.

O modelo acima é justamente o carro de Villeneuve em Long Beach, na escala 1:43 feito pela Brumm. Um dos favoritos da minha coleção.

5 comentários:

Fleetmaster disse...

Sempre gostei das miniaturas 1:43 da BRUMM. Eles fazem (ou fizeram) diversos carros históricos de corrida, principalmente da Ferrari. A maioria desses carros é da década de 60. É uma das minhas marcar preferidas. Aos poucos o Ico vai mostrando o seu " tesouro escondido" para nõs. Linda miniatura de um excelente piloto. Recentemente a BRUMM lancou um modelo comemorativo do GP do Canada de 1981 com "aerofólio torto"

Abraços

Lucas Carioli disse...

Linda miniatura! E recriando um histórico momento, com essa maluca asa traseira, feita em um momento em que Enzo queria testar (!!) o comprometimento do pessoal da FISA.

Sem falar que foi a penúltima corrida de Gilles na F1.

Abraços!

Capelli disse...

Essa asa dupla da Ferrari foi bizarra demais. Lembro de ter tomado um susto da primeira vez que vi: "que trapizonga é essa?".

Leonardo disse...

perae... pelo angulo nao da pra ver direito... as duas asas ficavam na MESMA altura? uma grudada na outra?

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Exatamente Leonardo, as asas estao à mesma altura, grudadas. Bizarro, nao é? :-)