sábado, 15 de setembro de 2007

QUANTO MAIS CONHEÇO O HOMEM, MAIS EU GOSTO DO MEU CÃO

Nós vamos engolir esta multa pelo bem do esporte”, disse Ron Dennis, o paladino da moral e da honestidade, para os repórteres em Spa.

“A Ferrari está satisfeita agora que a verdade apareceu”, disse a Ferrari, sinônimo de esportividade e limpeza, em comunicado oficial.

“A punição foi muito branda e fica difícil justificar para as outras equipes o motivo disto. Pessoalmente, eu era a favor de uma pena mais severa, mas outros interesses prevaleceram. Se a McLaren apelasse, corria o risco de ver também os seus pilotos perdendo todos os pontos”, disse Max Mosley, o paladino da justiça e da imparcialidade, para a tevê alemã.

Diante dos trechos do julgamento revelados ontem pela FIA, não tenho dúvidas de que a McLaren usou dados do relatório obtido por Coughlan através de Stepney. A intenção de usá-los é inegável. O uso ou não poderia ser confirmado por alguém de dentro da equipe, o que obviamente jamais irá acontecer. Ainda que a vantagem obtida com isso seja impossível de se medir quantitativamente, ela existiu.

Mas pela satisfação de todas as partes envolvidas, com exceção de Max Mosley – que também não é flor que se cheire –, e pelo desejo geral de se encerrar esta história o mais rápido possível, fica a impressão de que a sujeira varrida para debaixo do tapete é muito maior do que se imagina.

Que a Fórmula 1 hoje em dia é apenas uma enorme orgia comercial-tecnológica travestida de esporte, todos sabemos. Os personagens do jogo, sem exceção, cometem todo tipo de infração (umas maiores, outras menores) em busca da vitória. Mas esta busca não visa mais a satisfação pessoal, a glória por derrotar os adversários. Ela busca unicamente o lucro, o dinheiro (muito dinheiro), é movida pela ganância, não pela competitividade.

No fundo, como bem disse meu colega Flavio Gomes, é apenas um campeonato de carros e pilotos, nada mais do que isso. Mas não deixa de ser um retrato do mundo em que vivemos. Aceitar a falcatrua como parte do jogo é aceitar a corrupção generalizada dos políticos do mundo todo; é aceitar as injustiças sociais, do Brasil como um microcosmo e do planeta em geral; é aceitar a destruição iminente deste mesmo planeta, através do aquecimento global, em virtude da sanha por dinheiro das grandes potências e grandes indústrias. Eu fico mesmo indignado com tudo isso. E lamento muito a falta da capacidade de se indignar que o ser humano atual apresenta.

Pronto, juro que vou encerrar por aqui meus comentários sobre este caso, até porque meu saco estourou e eu estourei o de muito de vocês com tanto mau humor. Pelo menor por enquanto, porque estou com a forte impressão de que esta história ainda terá muitos desdobramentos!

(Hoje o dia está muito corrido. Se der, volto mais tarde para colocar uma linda miniatura no ar e atualizar o espaço com outras coisinhas. Vamos curtir coisas boas também, merecemos todos!)

4 comentários:

Blog F1 Grand Prix disse...

Talvez isso que você escreveu no sétimo parágrafo seja exatamente o que me levou a discordar de você. Eu sou de uma geração mais jovem, mais cética e menos "revolucionária", digamos assim. Assim como vários outros da minha idade - nem todos, é claro - eu já apresento essa "falta de indignação" da qual você fala. Não acredito na total honestidade do ser humano e nem da justiça completa no esporte. Por isso mesmo - sabendo que a Fórmula 1 nunca terá jeito, de qualquer forma - vejo a decisão como a mais acertada. A categoria nunca, em hipótese alguma, seria correta e justa da maneira como você imagina.
É triste mas é isso mesmo.

Grande abraço!

Fleetmaster disse...

Eu ja disse em outro post e vou repetir. Teve um grande "acordão" nesta decisão. Talvez nunca saibamos oque foi acordado, mas tudo que vão dizer agora é " foi para bem do esporte e da F1"

Abraços

Vinícius A. disse...

Olá Ico.. conheci seu blog a poucos dias, mas já está entre meus sites favoritos!
Você escreve muito bem e tem uma parece ter uma ótima personalidade. Seus textos muitas vezes poderiam facilmente virar colunas em outros sites. E também, você fala o que der na telha, assim como o Flávio Gomes... e é desse jeito que nós leitores queremos que as coisas sejam ditas!
Parabéns!!

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Vinícius, legal que vc esteja gostando daqui. Obrigado pelos elogios e pelas visitas!

BlogF1, pôxa meu caro, com vc falando assim eu acabo me sentindo velho, rsrsrs ;-)