segunda-feira, 8 de outubro de 2007

MINIATURAS – McLAREN MP4/2C

Ontem, relembramos o ano de 1986 como o último com três pilotos decidindo o título na prova derradeira.Mas aquela sensacional temporada (ao contrário da atual, aliás) também teve outros fatos interessantes. Um deles foi a pintura utilizada por Keke Rosberg no Grande Prêmio de Portugal. Enquanto Alain Prost correu com a McLaren no desenho tradicional da equipe na época, o finlandês trocou o vermelho por este amarelo-limão, para promover o cigarro Marlboro Lights (o Blog do Ico adverte: fumar é prejudicial à saúde e ao bolso). O modelo da foto é da Minichamps, na escala 1:43, e foi enviado pelo Mário Bessa.

Salvo engano, foi a última vez que uma equipe correu com dois carros pintados de forma distinta na F-1. Em 1999, a BAR tentou fazer o mesmo – uma pintura para cada carro –, mas a FIA proibiu. A solução que eles encontraram foi esta.


EDIT: Como colocou o Ricardo Reys nos comentários, a Ligier disputou os dois últimos GPs da temporada de 1993 com carros pintados de forma diferente. Assim, houve um caso similar após este da McLaren.

4 comentários:

Ricardo Reys disse...

Fala Ico!
Pessoalmente nunca gostei muito quando dois carros de uma mesma equipe apresentavam pinturas diferentes. Acredito que um dos maiores motivos para a F-1 ser o que é hoje é justamente a sua identidade e, por que não, a identidade das equipes que a compunham. Mas enfim, houve um caso parecido com a Ligier nos GPs do Japão e da Austrália da temporada de 1993, em que o carro de Martin Brundle apresentou uma pintura estilizada na carenagem, em respeito à promoção lançada pelo cigarro Gitanes, com desenho do francês Hugo Pratt.
Um grande abraço!

Xavier disse...

Hugo Pratt era italiano...

Abraços

Guilherme disse...

Essa McLaren de 86 na minha opinião é uma das mas belas de todos os tempos.
Abraços

Ricardo Reys disse...

É verdade... me confundi com a nacionalidade do cigarro.
Abraços!