terça-feira, 18 de março de 2008

DE ARREPIAR

Hoje visitei o Australian National Sports Museum, um passeio fantástico para um fanático por praticamente qualquer tipo de modalidade esportiva que exista. Claro que o lugar que deteve minha atenção por (muito) mais tempo foi este. Ver de perto o Brabham BT19 que deu o título ao “aussie” Jack Brabham em 1966, estudar os detalhes da suspensão e do cockpit, foi mesmo emocionante. E fez bater uma saudade de jogar o GPL...

4 comentários:

Bruno Costa Castro Alves disse...

Lindo carro! Mas ainda prefiro a Lotus-BRM H16 (era a Lotus 33? não me lembro do modelo). GPL é realmente o melhor jogo de corrida jah feito!

Anônimo disse...

Uma coisa que era diertida na historia da F1 era as grandes sacadas em um determinado momento.

Este Brabham BT19 é um grande exemplo ,na epoca quando Brabham revelou seu novo modelo para o novo regulamento para motores de 3.000cc ninguém o levou a serio.

O BT19 era muito simples ,talvez ultrapassado, um V8 com um bloco de serie e 2 valvulas por cilindro, um chassi tubular quando a maioria usava elaborados monocoque em aluminio .

Brabham deve ter dado muita risada em 66 e 67 ,quando sua equipe foi bicampeã com aquele orçamento minusculo se comparado com seus rivais.

Jonny'O

Lucas Carioli disse...

Mas esse modelo deve ser de 1967 né? Pelo número 1 na dianteira...

Anônimo disse...

Lucas ,
O numero não faz muita diferença ,naquela época o numero era dado corrida a corrida ,era por ordem de inscrição ,o primeiro piloto a usar o numero 1 por direito ,por ser o campeão foi o Emerson em 73.
Somente o primeiro GP é que ele usou o numero 2,não sei qual o motivo mas nesse GP só tinha numero par.

Bom ,é mais ou menos isso,pode estar faltando algum detalhe.

Jonny'O