domingo, 24 de agosto de 2008

E MAIS UMA DERRAPADINHA

A Ferrari comemorou neste final de semana o 100° Grande Prêmio de Felipe Massa na Fórmula 1. Como no caso do recorde de Rubens Barrichello, há controvérsias, já que o piloto não largou no GP dos EUA de 2005, a “corrida da vergonha” em Indianápolis, quando recolheu o carro aos boxes na volta de apresentação como fizeram todos os pilotos que corriam com pneus Michelin.

Até aí, tudo bem, cada um comemora onde bem entende. Só é engraçado que a Ferrari se contradiz: o famoso e respeitado “Grand Prix Guide”, feito pelo jornalista suíço Jacques Deschenaux, pago pelo Marlboro e distribuído pela própria Ferrari, não considera aquela prova como GP disputado para Massa. De acordo com a publicação, o brasileiro só completaria a marca na Bélgica, em duas semanas.

Bom, se não conseguem nem fazer um motor funcionar por duas corridas, imagina se atentariam para esse detalhe.

3 comentários:

luiz carlos disse...

Pra mim, o pior de tudo é essa bermuda ridícula do Kimi. Caramba, tanto dinheiro e um mau gosto da peste...kkkkkkkkk

F-1 A.L.C. disse...

a ferrari tá num momento ruim, e precissando de publicidade boa. não dá pra esperar mais duas semanas pra comemorar um recorde.

Daniel Médici disse...

Respeito o Jacques Deschenaux, mas acho aceitável incluir o GP dos EUA na lista. Foi um abandono. Voluntário e anterior à largada, mas e daí? Ele treinou, conseguiu um lugar no grid, alinhou.

Prost abandonou voluntariamente o GP da Grã-Bretanha de 1988, poucas voltas depois da largada. Não vejo diferença entre os dois casos, além do acender e apagar de um punhado de luzes...

É claro, isso não desmente o pst, pois a crítica dele se baseia na Ferrari se contradizer. Só aproveitei pra levantar a bola desse caso.