segunda-feira, 29 de setembro de 2008

EU DUVIDO. MAS É PLAUSÍVEL...

O que o blogueiro “Mini Car Models” escreveu nos comentários de um post abaixo eu reproduzo aqui:


Com relação à corrida, parece um plano perfeito elaborado após o fracasso na classificação. Carro que se adaptou às pistas, largada com pneusmaciospara não ter que usar mais, primeiro a parar nos boxes, a batida de Nelsinho sozinho (sem nenhuma pressão de adversários), pedido de desculpas ao vivo pelo rádio de Nelsinho para os mecânicos com uma calma intrigante ainda dentro do carro (será que depois de bater um F-1 o primeiro pensamento não é sair do carro?) e a vitória. Partindo dessa equipe, pode-se esperar de tudo. Como disse o Massa o Alonso se beneficiou da batida”...bem, pode haver um outro beneficiado....Se Nelsinho “trabalhou bempara a equipe, pode ter garantido a sua permanência nela. Isso seria decidido no dia 30 de Setembro, mas para não dar muito na cara, isso deve ser adiado.”


+++


Hospício nele? De jeito nenhum, a teoria foi discutida à exaustão na sala de imprensa de Cingapura ontem à noite. Vamos pensar com calma: Alonso sabia que tinha um carro bom para obter um bom resultado, mas deixou o circuito no sábado com o 15° lugar no grid de largada por um problema com a bomba de combustível na classificação. O que fazer?


Numa pista de rua onde ultrapassar é muito difícil (se não concorda, conte quantas voltas Lewis Hamilton perdeu atrás de David Coulthard), a escolha óbvia seria fazer uma parada apenas, com uma primeira parte a mais longa possível, para tentar ganhar posições quando a pista estivesse livre e o carro, mais leve. Na coletiva, Alonso confirmou esta visão, mas destacou que havia uma preocupação quanto ao desgaste dos pneus extra-macios no carro da Renault. A equipe achava que não conseguiria fazer um stint muito longo com eles.


A opção foi a de fazer então um início de prova com estes pneus e o carro muito leve. Largando tão atrás no grid, seria uma estupidez sem tamanho. Por mais que Alonso ganhasse algum terreno na largada ou mesmo nas primeiras voltas (o que acabou acontecendo), ele voltaria em último lugar assim que fizesse a sua parada (o que acabou acontecendo, também) e estaria condenado a perder todo o tempo do mundo atrás de carros como os de Force India e Honda. Era um tiro no .


A única chance da estratégia funcionar seria se houvesse uma neutralização do Safety Car na hora certa. E a Renault poderia calcular mais ou menos em qual hora seria. Para quem não sabe, os engenheiros das equipes são capazes de prever em qual volta os dez primeiros do grid farão os seus primeiros pit-stops. Para isso, pegam os tempos deles no Q1 e no Q2 e comparam com o obtido no Q3, observando também se a volta em questão foi limpa ou se houve algum erro de pilotagem que possa ter custado alguns décimos de segundo.


A maior parte desta turma pararia entre as voltas 14 e 16. Assim, a Renault colocou Alonso para passar na volta 12. Em caso de acidente em uma das duas passagens seguintes, o espanhol pularia para primeiro lugar. Até tudo bem, arriscaram e se deram bem. Todos os dias, alguém aposta mil dólares num único número na roleta, esse número sai e o cara ganha uma grana preta.


Mas o acidente ter acontecido justamente com o companheiro de equipe, num final de semana em que sua sobrevivência no time foi constantemente colocada em questão, é algo a se pensar. No caos depois da prova, não consegui falar com Nelsinho porque estava no ar pela rádio quando ele correu para falar com o pessoal brasileiro que circulava pelo paddock. Mas conversei com estes jornalistas e ouvi a entrevista. Nelsinho pareceu sincero quanto às incertezas de seu futuro e não deu o menor sinal de ter participado de alguma peça de teatro. Para quem conviveu com ele a temporada inteira, o tom era o mesmo de um dos muitos domingos difíceis que ele teve até agora. Exatamente o mesmo.


É por isso que ainda acredito que tudo citado pelo estimado leitor não passe de uma tremenda coincidência. Como o acidente com Timo Glock em Hockenheim, ocorrido no segundo certo para jogar o mesmo Nelsinho para o segundo lugar no GP da Alemanha. Mas, nesse meio da Fórmula 1, não ponho a minha mão no fogo por ninguém. Se a Renault realmente arquitetou esse cenário mirabolante, acho que seria o caso de parabenizá-la. O que é falho, neste caso, é este regulamente estúpido que a FIA inventou em 2008 para os períodos de Safety Car. Regulamentos existem para ser explorados, sempre foi assim.

37 comentários:

Eduardo Cruz disse...

Depois do Ron Dennis chorando e alegando inocência no caso dos dossiês da Ferrari, daquela batida "mandrake" do Schummy em Mônaco, logo depois da flying lap e, quando não deixaria tempo para os principais adversários fazer volta rápida (e que ele jurava de pés juntos que foi apenas um erro de pilotagem), e da "cara de anjo" que o Briatore tem, eu não duvidaria nada que foi uma jogada de mestre da Renault. Pode até não ser a coisa mais ética do mundo, pode-se dizer que foi coisa de vigaristas, mas ficou muito melhor do que a chegada da Áustria em que o Barrica teve que parar o carro pro Schummy ganhar. Pelo menos, se levanta a questão, não permite a ninguém chegar a nenhuma conclusão definitiva, e o que conta, no final das contas, são os 10 pontos no bolso do Alonso, e um até possível contrato novo para o Nelsinho.
Quanto ao fato dele sair triste, é absolutamente normal. Ninguém gosta de ser o "boi de piranha". Massa deve ter odiado estar com a prova de Interlagos na mão, em 2007, e ter deixado o Raikkonen ganhar, porque o campeonato vinha em primeiro lugar. E é só ver o que tá difícil pro Raikkonen engolir a história de que vai ter que ser o segundo piloto, o escudeiro do Massa. Mas, no final das contas, um chequinho polpudo convence qualquer um deles. Afinal, além de pilotos, são ótimos "business men".

Ricardo Rocha disse...

eu estranhei - e muito - o Nelsinho dando entrevistas depois da batida, pois ele sempre foi avesso a entrevistas depois de uma prova ruim, e a dele foi péssima.

outra coisa que vc não mencionou: a mudança injustificável no acerto do carro do Nelsinho para a classificação. isso sim, me cheirou muita mutreta.

Luiz G disse...

Olá Ico. Eu não duvido nada desta teoria.

Assim como acredito que a McLaren entregou o campeonato do ano passado para a Ferrari nas 2 últimas corridas em nome do assunto da espionagem.

Hamilton "errou o botão" no Brasil e perdeu o título. Ele saiu do carro, não chorou, não ficou irritado, não levou bronca e Ron Dennis considerou "normal".
O cara ia entrar para a história de um jeito único se vencesse aquele título e não demonstrou qualquer abalo. Muito improvável.

Raikkonen levou o título e o assunto foi esquecido por todos.

A F1 move muito dinheiro para esses caras considerarem isso um esporte do tipo "que vença o melhor".

Existe muito em jogo e, sem dúvida, vale tudo pra vencer.

Se a regra é essa, e Briattore manda um piloto bater pra se garantir, parabéns pra ele. (por mais louco que isso pareça).

Carolina disse...

Ico, assim como você, acho que foi tudo uma grande coincidência.A batida do Nelsinho foi uma pancada forte. Não se brinca com esse tipo de coisa. É insanidade colocar a vida de um piloto em perigo para a Renault ter pelo menos uma vitória no ano. Fala sério! Acho que a tática do Alonso foi realmente um grande risco. O pessoal da Renault apostou por um eventual problema na corrida no início da prova e deu certo. Mas, ele poderia se dar muito mal com tudo isso... O negócio é que a batida foi com o Nelsinho se tivesse sido com outro piloto ninguém iria falar nada. Mas, como imaginação é uma coisa que não falta para os que adoram uma teoria da conspiração... Abraços.

Alessandra Alves disse...

Para dar tudo certo, o Alonso também contou com as punições a Kubica e a Rosberg, é bom lembrar.

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Na verdade nao, minha querida Ale, e isto é o mais intrigante: da turma do top 10, Nariz e Ana Hickman seriam justamente os dois primeiros a fazer um pitstop. Foi por isso que tiveram de entrar com os boxes fechados, porque estava no limite de gasosa. Tivesse o acidente demorado mais uma volta, Nico faria seu pit com luz verde e venceria, com Fernando seria o segundo. Mais duas voltas, seria Kubica o mais beneficiado. O incrível é justamente isso: o timing da batida foi perfeito.

Mas ainda acho sao muitos detalhes a se juntar para executá-los com tamanha perfeicao...

Eduardo Gaensly disse...

Se isso for verdade, parabéns para a equipe de estrategistas da Renault! Deixaram Schummy, Ross Brawn e Jeand Todt no chinelo!

Daniel disse...

a verdade pra mim é que o nome da corrida foi o Rosberg... afinal ele tomou uma punição e mesmo assim acabou a corrida em 2°!!! Andou bem forte na hora que precisou, talvez já esperando a punição pra logo... assim ele acabou perdendo apenas a 1ª posição pro Alonso...

Mas essa teoria de conspiração tem varias possibilidades... lembrando que teve o atentado a bomba falso também...

Marcelonso disse...

Salve Ico,


Tudo bem,vamos dizer que tudo daria certo com esse pesssoal,mas e Massa como saberiam que a mangueira ficaria colada?Passaram uma super cola?
Escrevi um conto justo sobre esse tema,passa lá e dá uma olhada.

abraço

Diego Camargo - Floripa/SC disse...

Eu duvido. Acho bem difícil que todos os detalhes se encaixassem perfeitamente. Mas vá saber...hehehe

O fato é que foi bem legal de ver o Alonso ganhando novamente, ainda mais com a Renault.

Fernando disse...

ICO, note que nao foi soh Alonso a Renault beneficiada nessa historia. Intrigante, mas os unicos dois carros que pararam na volta do acidente, antes do pit ser fechado, foram Webber e Coulthard, Red Bull Renault. Note, eles tinham que ter dois jogos de pneus preparadissimos e reagir em questao de 20s apos o acidente - os unicos que pararam. Quando Nico parou ja tomara punicao...

KlauSS disse...

Uma coisa eu acredito, num sentido político, de que coincidências DEMAIS não são só coincidências...

Mas, lembremos que correr num carro de F-1 a mais de 250 por hora, já é um risco de qualquer maneira (ainda mais sem controle de tração). Arquitetar um acidente como esse, batendo de traseira, de propósito é que seria coisa de gente maluca (e pra mim, embora Briatore e quejandos sejam mesmo malucos, não creio que seja o caso do Nelsinho), Kamikaze demais para o piloto brasileiro executar de forma tão fria... Eu prefiro perder o emprego a perder a vida. Qualquer ser humano normal pensaria assim, não é?

smirkoff disse...

Divertida essa teoria. Prefiro achar que foi uma tremenda coincidência, mas não duvido que uma idéia dessas poderia ter passado pela cabeça do Pat Symonds, que é o grande estrategista da F1 junto do Ross Brawn.

Anônimo disse...

"Nelsinho, vc topa estraçalhar seu carro a 200 por hora num muro de concreto e arriscar sua vida pro Alonso ganhar a corrida?"

Aff, vcs viajam... Vão trabalhar um pouco...

Anônimo disse...

http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=1476858&tid=5250958541448651232&na=2&nst=43


ta ai pra quem quiser ler...antes da corrida jah havia pensando nessa hipotese..e logo após o termino publiquei esse tópico..

Eduardo Gaensly disse...

O pessoal que fala que forçar um acidente seria arriscar a vida está esquecendo de que os carros são muito seguros hoje em dia!
Se o Kubica não se machucou muito naquela pancada no Canadá ano passado, numa pista muito mais lenta, saindo de uma curva, o Nelsinho não ia se machucar nada.
E quanto ao Massa, ele entrou ao mesmo tempo que o Hamilton, não entrou?
Então se não tivesse dado o problema, ainda assim o Alonso ficaria à frente dele.

Tá bem mais legal achar que teve essa artimanha.

Francisco disse...

Gente, o que a Ferrari está esperando então? Acho que eles têm que contratar com urgência a equipe magnífica da Renault! Quem sabe com uma estratégia tão perfeita como esta fica mais fácil para o Massa? Eles poderiam pedir para o pessoal da Red Bull ajudar também!

Esse episódio daria um belo roteiro de filme...

Se ficar comprovado que tudo isso é verdade e que o Nelsinho teve seu contrato renovado por conta desse evento mirabolante... eu vou perder o resto de respeito que eu ainda tenho por ele. Tem que ser muito trouxa e maluco para topar participar de um episódio desse.

costa disse...

o nelsinho tem que ganhar um premio de empregado do mes. incrivel o timming da coisa, no unico momento possivel pro alonso conseguir alguma coisa.

Márcio disse...

Caramba, esse foi guardado desde a década de 60. Manda um quilo la pra casa urgente!!! Para de viajar galera.....

Daniel disse...

É fácil saber se a teoria é verdadeira ou não... se o Nelsinho conseguir permanecer na F1 em qualquer equipe (não precisa nem ser na Renault), é porque ai teve coisa sim. Qualquer outro piloto com uma temporada assim seria demitido sumariamente, seja filho de quem for.

luiz carlos disse...

Eu não acredito, não por falta de coragem do piloto em dar uma "batidinha". Lembremos que o Senna, numa época em que os carros eram bem menos seguros enfiou a Mclaren na Ferrari de Prost, de propósito, a mais de 250 Km/h, em 1990, em Suzuka!!

Agora, seria ótimo que ele tivesse mais um ano. Esse ano ele sofreu tanto que deve ter amadurecido por uma vida inteira. Acho que ficou calejado, sofrido, deu de cara com as dificuldades da vida, com a crueldade da F1, sem o apoio (pelo menos visível) do pai, o que é bom pra ele que tinha um aspecto de mauricinho (que não é culpa dele, diga-se).

Agora se essa moda pega a Ferrari vai mandar o Kimi encher o carro do Hamilton bem no meio em uma dessas corridas que faltam. Não seria nada difícil um "enroscozinho" em uma chicane! kkkkkk

João Gabriel disse...

hahahahahahaha

Muito boa mesmo essa teoria ... e se for verdade o Nelsinho é digno de Oscar ...

Se eles realmente pediram para o Nelson porrar o carro num muro para entrar um SF, o nelsinho exagerou transformando o carro em sucata ...

Se renovarem o contrato dele para o ano que vem essa teoria com certeza e verdadeira ... COM CERTEZA.

Marcos Antônio Filho disse...

Eu até pensei nisso quando o alonso ganhou e escrevi no meu lbog de brincadeira:"Que estratégia da Renault!" mas lendo seu post Ico,eu to até desconfiando disso,Se o Nelsinho for confirmado pra 2009 vai cair mais desconfiança em cima disso.Acredito em coincidencia,mas se for verdade,a manobra foi genial,Briatore é Deus!rs

Speeder_76 disse...

Deixem-me contar uma pequena historinha:


Por estes dias comecei a trabalhar num projecto novo (em breve vão saber detalhes) e numa conversa na sexta-feira, começamos a falar sobre a decisão do campeonato de 2007, que de uma certa forma, a McLaren "entregou o ouro ao bandido" para ver se não era excluida do campeonato, como parte do acordo que a FIA fez, por eles terem fanado os planos da Ferrari.


E no meio disto tudo, falamos da Renault. E ele disse que o Briatore iria tentar fazer algo "no limite" para convencer o Alonso a ficar em 2009.

Esqueci a conversa até Domingo à tarde, altura da batida do Nelsinho. Minutos depois, ele liga-me, e a primeira coisa que diz é "Não creio em bruxas, mas que as há, há..." O "timing" da batida era perfeito, mas o Rosberg e o Kubica na box foram mais presentes caídos do Céu do que outra coisa...

Claro, depois, ele viu as imagens do acidente do Piquet, em que ele toca primeiro no muro e depois bate no outro lado, e disse que afinal, ali não há intenção. Mas ficas sempre com alguma desconfiança, mesmo que tudo não seja mais do que um presente vindo do Céu...

Eduardo Cruz disse...

Ah, na Ferrari tentaram fazer algo parecido, mas o pessoal entendeu tudo errado e deu no que deu.
Primeiro, ao invés de mudar a estratégia pra fazer o Massa GANHAR tempo, mudaram a estratégia pra fazer ele PERDER tempo.
Depois, falaram pro Kimi para ele tentar dar um porrão e levar junto a McLaren do Hamilton. Ele correu, correu, correu e como não enxergava Mclaren nenhuma, se encheu o saco e deu um porrão sozinho mesmo, porque pelo menos ficando parado ali do lado da pista, talvez ele conseguisse enxergar quando o Hamilton passasse por ele.
Tudo isso só aconteceu, porque a McLaren, quando sabotou a Ferrari, levou junto o contrato da Vodafone. Aí, a Ferrari ficando com problemas de comunicação, não consegue se acertar e sai uma lambança atrás da outra.
Ficou bom assim???

javi disse...

E a primeira vez que entro no blog mas acho que errei eu achava que era de formula 1 e tou vendo que e de filmes de medo..sera que o flavio briatore tava la por Dallas no ano 1963 por perto de um tal J.F.Kennedy?

Renato disse...

http://diy.despair.com/output/poster50494570.jpg

Já divulgaram esse release da Renault. =P

Ajzas disse...

Bem, se as coisas podem chegar a esse nível de articulação na F1, podemos também, supor, que o incidente ocorrido com Felipe Massa tenha sido encomendado (por outros) ao Mangueiraman. Aí sai de baixo, é briga de cobra criada.

conspiracy disse...

Aí turma que adora uma conspiração, conforme o Ajzas já ressaltou, estão falando por aí que a Mclaren está dando um extra para os mecânicos da Ferrari fazerem lambança até a confirmação do título do Hamilton. Uma fofoca para vocês: estão querendo demitir o Kimi da Ferrari. Querem contratar o Piquet porque ele sim é um ótimo segundo piloto. Ele aceita até se arrebentar no muro. Tem companheiro melhor do que esse? O Kimi até tem feito isso ultimamente... mas, não com a eficiência do Piquet.

Javi, concordo com você o Briatore esteve sim em Dallas em 1963! E o Piquet vai ser candidato ao Oscar de melhor ator pela sua atuação brilhante no GP de Cingapura!

Galera, na boa, chega de tanta besteira! Fui...

Filipe Furtado disse...

Ricardo, a explicação para a mudança do acerto do Piquet é bem simples: piloto sem moral nenhuma dentro da equipe, disse que estava bom, mas o engenheiro ignorou.

Mini Car Models disse...

Olá Ico,

Obrigado por não me colocar no hospício...rs. Já li alguns comentários de outros blogs e parece que tem mais “malucos” por aí.

Quem acompanha as corridas já viu casos de jogo de equipe (rodada à toa na pista na IRL para beneficiar o companheiro) e batida de propósito arriscando a própria vida e do outro para se beneficiar. É um ambiente muito competitivo de negócios onde nem temos idéia dos interesses envolvidos.

O que aconteceu com Massa e os demais foram incidentes de corrida, impossíveis de se planejar. Digamos que a vitória caiu no colo. E por uma incrível sucessão de “coincidências” era o colo do espanhol.

Se isso acontecesse com outra equipe, talvez passasse batido. Mas vindo dessa equipe e de seu chefe desconfia-se, mesmo sendo coincidências. Quem deve-se cuidar é a montadora representada por essa equipe para que não fique com fama de trapaceira, mesmo que tenha sido uma sucessão de coincidências.

Para mim, a imagem que fica dessa corrida (na realidade é um áudio) é a frase dita pelo Piquet Jr. Logo após a batida... “Sorry guys”. Alguns sentiram pena, mas é impressionante como ele, ainda dentro do carro, admitiu rápido a culpa do acidente e se desculpou com a equipe que mudou o acerto de seu carro contra a sua vontade. Ou fazia parte do script ou ele foi mais irônico que o pai.

Abraços

Piantino disse...

Oi Ico!
Acho que isso foi uma coincidência mesmo...
1 - O estrago no carro do Nelsinho foi grande e isso custa muito dinheiro.
2 - Arriscar a vida do piloto em um forte acidente? Acho improvável que ele aceitasse...
3 - Renovar o contrato do Nelsinho só porque ele ajudou o Alonso nessa prova seria burrice, já que ano que vem ele continuaria tendo o mesmo fraco desempenho e prejudicando a equipe por um ano inteiro.
4 - Acreditar nisso tudo é acreditar na Teoria da Conspiração, rsss..

Por isso que acredito que seja uma tremenda de uma coincidência.

marconi disse...

Eu acredito! Como acredito que Kimi venceu a temporada de 2007 só porque Hamilton "facilitou", depois de um possível acordo entre Ferrrari e McLaren. Aquele erro na China foi proposital. Ninguém me convence do contrário.

admin disse...

Nao tem a menor possibilidade de ser verdade. Nao arriscariam perder o controle da situacao e o Nelsinho se machucar na batida. Mas sem duvida nenhuma ele merece ter o contrato renovado pelo otimo trabalho de equipe, permitindo que ao Alonso a vitoria

Ever Rupel™ disse...

achei q era só eu q pensou numa armação da Renault by Briatore+Alonso!

Denise disse...

Olá Ico!

Concordo com a Carolina em tudo.

E a pergunta é: o que mudaria na "ordem do dia" uma vitória do Alonso em Cingapura no ano passado??? Merda nenhuma!!! Ou alguém aqui acha que aquela vitória garantiria a permanência dele na escuderia francesa??? Nunca!

E depois, o "preço" a ser pago era alto demais por tão pouco... e se o Nelsinho se machuca??? Ou alguém aqui também acha que enfiar um carro de F1 no muro, sendo de forma premeditada, não traz riscos???

Estúpido ao quadrado seria o Nelsinho se topasse uma simulação dessa.

Tô pagando pra ver.

Abraço, Ico!

Triyx disse...

Gurizada regada a ovomaltine mesmo!

Teoria da conspiração nada. Existe mau-caráter nesse mundo sim! Acordem!

Tomara que sejam punidos. E MUITO punidos!