quinta-feira, 6 de novembro de 2008

MÃO NA MASSA

Recebo e-mail do grande Ricardo Divila, admirado com a grandeza e esportividade com a qual Felipe Massa reconheceu o título de Lewis Hamilton, naquele final surreal de campeonato no último domingo. “Respeito, Felipe”, encerra ele.

E devemos respeitá-lo cada vez mais. O colega Bruno Vicária foi atrás de uma história e ouviu, do próprio Massa, que o piloto está envolvido em “conversas” para criar uma nova categoria de monoposto no Brasil, uma Fórmula Fiat. A torcida é para que o projeto se concretize, mas mesmo a intenção de fazê-lo merece aplausos. No vazio que se transformou essa área, qualquer atitude positiva é muito bem-vinda.

3 comentários:

Hugo Becker disse...

Cara, é impressionante como a temporada 2008, mas sobretudo esse final de temporada e a postura imaculável de Felipe Massa durante todo o fim-de-semana decisivo, modificaram bruscamente a imagem dele com o público brasileiro... com essa iniciativa da Fórmula Fiat, ele está dando outro passo na direção certa...

Surpreendente.

Paulo Coruja disse...

como foi dito num certo artigo que li:
"nosso 'Nigel Massa' está maduro"... Acho que ele não apenas amadureceu como piloto mas como homem. Correr pela Ferrari é ser escrutinado incessantemente por uma nação! E ele passou por esta prova com louvor. Agora, se depois de tudo isso ele ainda conseguir ressucitar o automoblismo brasileiro, ele terá chegado no patamar de pilotos-empresários como Jack Brabham, Bruce McLaren e Fittipaldi.

Rogerio disse...

Fico positivamente surpreso com este garoto!
E satisfeito que a FIAT, uma newcomer (para nós da década de 60) volte e forte ao automobilismo nacional!