quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

TV BLOGO – BLACK SABBATH


Ontem foi o 60º aniversário de Ozzy Osbourne. Na verdade, um feito e tanto ele ter chegado a essa idade. Quer dizer, chegou mais ou menos, porque ele parece um remendo de ser humano, não consegue andar direito e vive com tremedeiras, além de ser um doido. Ainda por cima, escancarou sua família – e suas neuroses, como as que nossas têm, em graus maiores ou (normalmente bem) menores – na televisão, numa série em que só o moleque se salvava. But only just...


Mas Ozzy é (era) um grande cantor, uma das vozes mais marcantes do Hard Rock. Um exemplo disso está nesse vídeo de “Never Say Die”, a música mais perfeita para ilustrar qualquer clipe de corridas do GPL (porque ninguém ainda pensou nisso, hein?).


Parabéns!

6 comentários:

Ron Groo disse...

Ozzy foi sim um grande cantor.
A idade e os exessos - que não foram poucos - acabaram com sua voz mas não com seu carisma.
Sua marca no heavy metal é tão forte que basta dizer que fui ver o Black Sabbath numa de suas reencarnações com Ronnie James Dio nos vocais. Segunda formação classica dos barulhentos de Birminghan.
Pois bem o baixinho Dio fazia poses, caras e bocas para evocar um ar sombrio e macabro a algumas canções, soava forçado, embora soubesse que elas eram daquela forma mesmo.
Já com Ozzy, bastava apenas ele abrir a boca pra termos aquela sensação de magia (negra?)reinante de clássicos como Sabbath blody Sabbath, Changes, N.I.B. Snowblind, Simpthon of the universe e a própria Black Sabbath do primeiro album.
Bela lembrança Ico.
E feliz aniversário Mad Ozzy.

Thiago Lemos disse...

opa! fala ico!

acabei de ouvir a musica! show mesmo!
no proximo video vamos colocar sim!

Eu acho o Dio mto bom, tanto no Sabbath como no Rainbow... mas Sabbath com Ozzy é o casamento perfeito!

Pena que ele virou essa coisa! rs

Diego amargo - Floripa/SC disse...

Demais essa música, como tudo o que fizeram na década de 70, clássicos absolutos. Eu tenho em MP3 uma raríssima apresentação deles na tour desse disco, em um dos únicos shows que eles tocam Shock Wave (o riff inicial dessa música é demais, apesar do som bem diferente da marcante saturação carregada de fuzz do Iommi), e eles tocam a "nova" Never Say Die. Época em que músicas do Sabbath eram novas, F1 tinham destemidos no volante...que saudade de uma época que não vivi.

Speeder_76 disse...

De facto, ver o Ozzy a chegar aos 60 anos é um facto. E quem, como eu, o vi naquele "reality show" na MTV, percebe-se que sem a Sharon, a sua mulher, acho que nem cheirava os 40...


Parabéns Ozzy!


P.S: As tuas fontes não podem confirmar se a Honda vai ou não embora da Formula 1?

smusp disse...

Também tinha a impressão de que o Ozzy já era. Mas a minha devoção por ele me fez comprar um ingresso para o show que ele fez em São Paulo em abril passado, já que eu tinha a certeza de que se não fosse daquela vez, nunca mais seria. Ledo engano. O Ozzy que vimos no seriado não se encontra hoje. Um show enérgico, com a voz correta, sensacional! Pena que por aqui será difícil vê-lo novamente, mas Ico, você que está na Europa, se aparecer um show dele por perto, vá. Não vai se arrepender.

Anônimo disse...

Ozz não era um grande cantos, ele ainda é; fui no show dele no Rio e me surpeendí com a qualidade e potência da voz do coroa. Go Ozzy!

Cesar Pedrini.