segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

FERRARI VERSUS KERS

O chefe da equipe Ferrari, Stefano Domenicali, confirmou em entrevista coletiva em Mugello que a Ferrari não deve ser a fornecedora de motores para a equipe Honda, caso essa arrume algum comprador antes do início da temporada. “A probabilidade de fornecermos motores para eles é praticamente zero”.


A questão dos motores dominou os quase 30 minutos de entrevista do italiano, que o teste desta segunda-feira representa também a estréia do sistema KERS da Ferrari em pista. Domenicali ainda se mostra cauteloso quanto a sua eficiência.


Para começar, é preciso fazer uma consideração do ponto de vista político: nossa posição sobre o KERS, que discutimos com as outras equipes, é que o dispositivo é uma contradição neste momento de contenção de despesas. Dito isto, o nosso projeto do KERS terá prosseguimento no momento em que ele confirmar que pode dar um benefício de performance, dentro do nosso objetivo de ganhar o campeonato”.


O diretor-técnico da Ferrari, Aldo Costa, se mostra mais confiante com o desenvolvimento do F60 e de seus componentes. “Fomos a primeira equipe a fazer o crash test da FIA e tudo foi homologado. Temos ainda a pré-temporada para desenvolver o equipamento e acredito que, nos treinos livres de sexta-feira, correremos para buscar um equilíbrio entre o trabalho de acerto para a corrida e o de desenvolvimento do carro para o campeonato. Mas o trabalho prioritário deve se concentrar na corrida”, avaliou o engenheiro.


Para o projetista do F60, Nicolas Tombazis, com a limitação de testes imposta pela FIA, esse processo de desenvolvimento ao longo do ano ganhou importância fundamental. “Acredito que o campeão não será necessariamente aquele que começar o ano com o melhor carro, mas sim a equipe que conseguir desenvolver seu equipamento mais rapidamente ao longo da temporada”, disse.


Domenicali reafirma que o objetivo da Ferrari para 2009 é o de vencer o Mundial de Pilotos e o de Construtores. “Como sempre, começamos o ano com muita positividade. Mas sabemos que será uma temporada muito particular e estimulante sob todos os pontos de vista. Vamos encará-la com o espírito habitual de se manter no topo”.


+++


Escute aqui o som do motor da nova Ferrari!

4 comentários:

Andre disse...

Ico,

Acho que a turma não está tão animada com o KERS.

Abraços

marconi disse...

Eu tbm não entendí essa da FIA! Não era o momento para a implantação do KERS na F1.

Willian disse...

Concordo com o Marconi. Não é o momento para o KERS.

Natal. disse...

Já li duzias de comentários sobre o KERS, mas nada ainda sobre a asa dianteira móvel, alguém sabe como funcionará a da Ferrari ou de outra equipe?