sábado, 28 de março de 2009

AS MÃOS DE BERNIE

Pensando bem, não faz muito sentido: no final de fevereiro, Richard Branson parecia perto de comprar o espólio da Honda, mas o acordo não foi fechado por algum motivo. Na época, o dono da Virgin justificou dizendo que não pretendia entrar na Fórmula 1 até a categoria corrigir suasfalhas”. Capítulo encerrado.


? Hoje, ele apareceu aqui em Melbourne com sua cara de personagem de “Conan, o bárbaropara anunciar que a empresa é a principal patrocinadora da Brawn.


Ah, sim! A Brawn que era a Honda que Branson queria comprar. Não conseguiu porque, ao que tudo indica, os japoneses decidirem apostar no seu chefe de equipe para batizar e assumir o barco. Deixando o dono da Virgin a ver navios.


Como assim? É, não faria mesmo sentido até olharmos para a numeração dos carros. Como todos sabem, a Brawn não foi considerada oficialmente como sucessora da Honda, mas uma nova inscrita no campeonato. E por quê? Porque Ross Brawn abriu mão do apoio de Bernie Ecclestone, como o mesmo informou no dia 22 do mês passado. E por isso, o dirigente arrumou um jeito de não pagar à nova equipe os US$ 35 milhões que a Honda teria direito do bolo do campeonato passado.


Mas isso não minaria as chances da Brawn de participar do campeonato? Afinal, eles contavam com esse dinheiro para tocar a equipe. Sem problemas, disse Bernie, eu cuido de trazer a Virgin como patrocinadora e eles pagam 35 milhões para vocês. O Times, que deu a notícia primeiro, confirmou que foi o dirigente quem costurou o acordo.


E todos viveram felizes para sempre: Bernie embolsou uma grana preta que teria de pagar à Honda e viu a F-1 manter um grid com 20 carros; Brawn conseguiu manter a sua equipe ativa e com um nome de respeito ornamentando os carros; e Branson conseguiu se colocar como patrocinador principal de uma equipe que deve andar na frente.


Business, people.

10 comentários:

virgin king disse...

ico, a mclaren chegou a usar o novo difusor? abs.

Germano disse...

Sensacional a foto que ilustra o post.

Eu até tive um lapso e "enxerguei" o cara como se fosse o Bernie, mas depois vi que ele está meio "destelhado" e com cabelo escuro....não, não é o Bernie.

Adoro seu blog, de hora em hora eu entro para ver se tem novidades.

É um dos blogs automobilísticos mais simples no que diz respeito ao grafismo, porém um dos mais interessantes em relação ao conteúdo.
Abraço

Paulo Coruja disse...

quase um "monkey business" (rsrs) o baixinho não dá um ponto sem nó...

emilioemanuel disse...

Cara, nao entendi porque o Brawn abriu mao dos 35 Mi que ele teria direito pela honda...
Se ele pega essa grana, mais o patrocinio seriam 70!

António Barbosa disse...

Todos os envolvidos têm o toque de midas ...

Andre disse...

Para a Brawn não fez diferença . A Grana tava lá ! Cada coisa que esse pessoal inventa ....

Caio disse...

Isso tudo é para tirar a Honda da jogada. Acredito que o acordo da FOM era que Honda receberia a grana, e não a Brawn.
Péssima essa decisão da Honda de sair do mundial. Jogou o carro vencedor pela janela, ainda banca parte dos custos da Brawn sem qualquer associação de marca e toma tombo de Bernie Ecclestone.

Anônimo disse...

Deve ter muito mais caroço nesse angu, a força que o Bernie deu para Brawn é muito maior que essa, o dinheiro foi pra Honda para o Brawn ficar pra equipe, ou vcs acham que eles deixariam de vender a empresa para a Virgin, para dar ela de graça ao Brawn? Some-se a isso a história do difusor que apareceu do nada em 3 equipes ao mesmo tempo, justamente as 3 mais precisadas do Grid.

Anônimo disse...

muito bom o registro essa foto, Ico.

business é o moto da vida de b. ecclestone.

se bem q as teorias conspiratórias do comentário anterior são interessantes.

abs
f.amaral

Mario Lago disse...

ico, mas a honda não recebrá os 35 pacotes pelo ano passado diretamente em seus cofres, desta forma? direito adquirido?