sábado, 4 de abril de 2009

FINALMENTE, O MEU PROTON

A primeira vez que ouvi falar na marca malaia de carros foi através de um antigo game, dos tempos do 486, o “International Rally Championship”. Na hora de escolher um carro para encarar os estágios, sempre optava entre o Proton Wira e o Skoda Felicia. Desde então, os computadores se desenvolveram na velocidade da luz, o mundo deu mil voltas e eu acabei me tornando proprietário de um Felicia, um carro que eu gosto muito.

O ciclo se completou nesta viagem, quando aluguei um Proton Wira dourado para me locomover entre aeroporto, hotel e circuito. É a primeira vez que eu dirijo na mão inglesa, então tratei de pegar um carro com câmbio automático. A adaptação a andar do “lado errado” da rua foi quase automática, muito mais tranqüila do que eu esperava. O único problema tem sido na hora de dar seta. Como as alavancas atrás do volante também são invertidas, sempre aciono os pára-brisas na hora de virar a esquina! Quanto ao carro, era melhor no videogame. Mas a experiência está valendo pelo elemento exótico.

5 comentários:

Edu disse...

Ico, tudo bom?

Já morei na Nova Zelândia e lá também é mão-inglesa. O processo de dirigir do lado oposto é bem mais fácil do que se imagina, não acha?

As pessoas se esquecem que quase sempre temos algum veículo em frente para que possamos tomar como referência.

E dirigir com câmbio manual na mão-inglesa também não é nada muito difícil. Depois de duas mãozadas na porta você aprende que deve usar a mão esquerda pra trocar a marcha!!!

O que eu achava mais estranho mesmo era olhar para a esquerda para ver pelo espelho retrovisor central!

Boa viagem por aí e aproveite bastante o carro!

Abraços!!!

Rianov Albinov disse...

hehhehe,
Também joguei muito este joguinho de Rally. Este Proton e o Skoda eram horríveis! Salvo engano, um deles só tinha 5 marchas (mas realmente não lembro). Outro carro que lembrei agora foi o Nissan Almera. Tinha também um Megane, um Golf, um Lancer, um Impreza e um Corolla (faltou algum?)

Abraços

Arthur disse...

hahahahah
Conheci o Proton pelo meu Super Trunfo.
A carta era horrivel.Lembro que era o carro mais pesado do jogo.

Herik disse...

O Proton que disputava rally não era o irmão gêmio pobre do Mitsubish Lancer?

Tinho disse...

Karaka! Show de bola esse blog.

Tenho (e jogo) até hoje o IRC e meu carro predileto é o Proton, seguido do Lancer e do Subaru. Mas dentre esses tres eu prefiro o Proton. Ele só tem 5 marchas e é meio pesadão mas tem um grip fodástico e perde pouca velocidade quando pisa na grama. Por isso sempre ganho quando corro com ele, rsrsrs, Ele só é meio ruim em pistas de neve. Muito bom esse jogo.