sexta-feira, 29 de maio de 2009

A VOLTA DA PRÉ-CLASSIFICAÇÃO?

Como esperado, as atuais equipes da Fórmula 1 respeitaram o prazo estipulado pela FIA e enviaram hoje suas inscrições para o Mundial de 2010 (a Williams já o havia feito na segunda-feira). Junto delas, de acordo com informações de bastidores, outras cinco equipes novas também se inscreveram: Campos (do ex-piloto Adrian Campos); USF1 (o time norte-americano); Lola (um nome de peso no automobilismo); Prodrive (do ex-chefe da BAR-Honda David Richards); e Litespeed (equipe da F-3 britânica que chamou Mike Gascoyne para ajudar em seu projeto de F-1).

Epsilon Euskadi e iSport, entre outros nomes cotados para se inscrever, ficaram de fora, de acordo com o que está sendo veiculado aqui na Europa.

No dia 12 de junho, a FIA deve oficializar quais as equipes inscritas. Há 13 vagas, mas obviamente 15 inscritas. Fico curioso para ver como Mosley vai agir agora. Aceitará ele as condições impostas pelos times da Fota? Ficarão duas equipes de fora? Com qual critério? Ou será aceita a inscrição de todas, com a realização de treinos de pré-classificação no ano que vem, para largarmos com um grid de 26 carros, como no final dos anos 80, início dos 90?

Bola contigo, Max.

15 comentários:

Raul Costa disse...

Eu aposto tudo que eu tenho que grande parte dessas novas equipes não vão nem aparecer.

Litespeed? Qualé!

Ron Groo disse...

Acho que teremos a pré classificação porque aposto que as equipes já existentes não vão concordar em largar com mais de vinte e seis carros no grid, até por questão de segurança.

Porém como o Raul ai em cima temo que algumas destas equipes novas nem sequer apresentem seus carros.

Tiago disse...

Seria sensacional uma F1 com pré-classificação, como nos velhos tempos. Sou da opinião de que o espetáculo fica mais bonito com mais carros na pista.
Mas concordo com vcs, acho que algumas dessas novas equipes nem vão apresentar o carro. De qualquer forma, torço para que pelo menos 26 carros alinhem no grid em 2010...

Dan G. disse...

Ia ser sensacional voltar aos 26 carros no grid.

Além disso, as equipes estabelecidas vão dar uma boa ajuda pra iniciantes poderem andar a menos de 107% do pole-position.

Não teria a menor graça ter equipes tentando a classificação e andando seis segundos atrás.

Mal posso esperar pra ver os novos carros, quaisquer que sejam eles.

Speeder_76 disse...

Vocês não podem esquecer que as inscrições de 2010 das equipas FOTA são condicionais, pessoal. Eles querem um novo Acordo da Concórdia, feito nas suas condições, claro, e a eliminação de algumas das regras loucas do Max Mosley, como a regra dupla.


Para além disso, algumas das equipas agora inscritas não oferecem grande condições. um bom exemplo é a Litespeed, da Formula 3 britânica. Eles não fazem parte das equipas da frente nessa competição, que raio vão fazer neste "pulo do lobo"? Duvido que esteja toda esta gente na grelha de partida do GP da Australia de 2010...


A guerra ainda não acabou. Apenas vivemos um periodo de tréguas, eu temo.

Smirkoff disse...

Fora a USGPE (a equipe "sopa-de-letras"), as outras entraram creio eu na esperança da manutenção do teto orçamentário. Como parece que ele não vai rolar, acho mais provável que tenha-se só uma equipe nova ano que vem. E cada vez mais parece que vai haver uma equipe "semi-nova", se a Renault sair e o Briatore ficar com o time.

Agora, e se acontecer do Max radicalizar e disser agora que, estando todos inscritos, não volta atrás no regulamento? Afinal, as equipes increveram-se na condição das propostas delas passarem, mas ninguém viu sorrisos e apertos de mão sendo registrados, quanto mais declarações da FIA. Pareceu-me mais um gesto de mostrar "boa vontade" da FOTA, sem nenhuma resposta formal da FIA.

Anselmo Coyote disse...

Olha a Lolaí, gente.

Essa F1 2010 vai ter muitas aparições no Casseta&Planeta.

Em 97 a Lola se inscreveu na F-1, com os pilotos Ricardo Rosset e Vincenzo Sospiri, com patrocínio da MasterCard. Deu vexame com suas tartarugas na Austrália. O Sospiri ficou a mais de 11s e o Rosset a mais de 12s do pole que era Gilles Villeneuve (Williams-Renault – 1min29s369). Olha o absurdo: a Arrows-Yamaha, com Pedro Paulo Diniz, ficou no último lugar no grid, a 6s603 do pole. Sequer puderam largar.
Para a próxima prova, no Brasil, a Lola só mandou um aviso de que não viria. Fim do piquenique!

Abs.

Marcos Antônio Filho disse...

Ico sei não, acho que Bernie e Max não vão querer aquela saladas de equipes povoando o tão restrito paddocka dele. Duas saem. Mas seria muito legal ter preclassificação, imagina o treino oficial,ia ter uma parte pra eliminar os 4 qua não vão correr;e depois o que Q1 e Q2 eliminam oito. Olha só que legal! Mas a FIa não gosta de coisas legais e sim de coisas lucrativas...

Fernando Tumushi disse...

F1 copiando a GPLBrasil... Mosley, Bernie etc deveriam aprender com a gente ... hehehe

Alan Lopez disse...

Que vergonha copiando a GPL ¬¬ que se FOTA também

Herik disse...

Penso que muitas dessas equipes nem vão correr. Se bobear, correrão apenas as que correm hoje. Essas novatas seriam apenas uma forma de pressionar as que estão na FOTA.

valter disse...

Interessante seria ver a Ferrari manter seus pilotos nos boxes, confiando nos tempos do Q1, ficar fora de um GP.

Rafael Rosa disse...

Seria melancólico ver uma equipe que está disputando uma pré-classificação ficar de fora porque não atingiu os não sei tantos % da pole position. Que o diga o nosso grande Roberto "Pupo" Moreno, que comia o "pão que o Diabo amassou", com os precários carros da Euro Brum.

Vands disse...

Fantástica foto Ico! Onde vc acha essas preciosidades? Saudade desse tempo, apesar de pouco lembrar.
Abraço

Frederico Cavalcante disse...

Não creio sinceramente que tenhamos esse grid repleto, e acho que no máximo uma equipe vai estrear ano que vem. O novo "boom" de times estava condicionado ao teto orçamentário da F1, mas ninguém sabe como será o futuro dessa discussão.

Caso essas equipes consigam entrar, teremos a oportunidade de viver de novo o período 1994/1995, quando tinhamos as Simteks, Pacifics e Forti Corses da vida.