quinta-feira, 18 de junho de 2009

RACHOU

A intransigência dos lados envolvidos nesta briga política acabou rachando a Fórmula 1. O anúncio feito agora pouco pela FOTA da criação de seu próprio campeonato para o ano que vem marca um momento histórico para a categoria. No último "Credencial", já alertava que o clima que eu vi em Istambul deixava a possibilidade dessa cisão no ar. Hoje em Silverstone, conversei com um colega muito bem informado que antevia o racha iminente. Diante de minha preocupação, ele foi direto. “Fique tranqüilo, isto será a melhor coisa que poderia acontecer”. Para ele, a associação das equipes tem força o suficiente para sobreviver sem a chancela do nome F-1, mas contando com as principais estrelas do espetáculo – Fernando Alonso e Felipe Massa, para citar algumas, disseram que vão correr com elas. Confesso que, depois de engolido o choque inicial com a notícia, começo a achar que ele tem absoluta razão.


Certamente podemos esperar uma reação dura por parte de Bernie Ecclestone e Max Mosley amanhã. Mas a decisão da FOTA, anunciada aos quatro cantos do planeta em papel timbrado, nãomais para ser revertida. A realidade é esta agora e todos teremos de lidar com ela.

27 comentários:

Speeder_76 disse...

É. Esta noticia já confirmava os meus receios. Há muito tempo que tinha deixado de acreditar em Bernie Ecclestone e no Max Mosley, devido ao seu autismo e as suas decisões estapafurdias, que não lembram nem ao Menino Jesus. E depois, os preços que o Tio Bernie fazia à sua vontade, e de onde ele ficava com mais de metade dos lucros, faziam com que muitos se insurgissem contra a actual situação. Pode-se diser, como o Capelli disse esta noite, que finalmente, "o rei vai nu".


Acredito também que este campeonato de 2010 da FOTA vai ter tudo para dar certo. Afinal, se tiverem o Mónaco a seu lado, se tiverem a esmagadora maioria dos circuitos, patrocinadores e pilotos (para não falar das equipas, claro), tem tudo para dar certo. Até acho que esta "racha" pode fazer mais bem do que mal...

Lucas disse...

É...é nisso que dá alguém se cegar pelo poder, o que claramente aconteceu com Mosley e Bernie, que já foram do "time" das equipes anos atrás.

É impressionante, mas da mesma forma que um dia que eles brigaram por uma política mais justa para as equipes da F1, subindo a importantes cargos depois disso, agora veem a FOTA fazendo o mesmo.

Definitivamente, o poder corrompe!

Herik disse...

Não acho que tenha acabado por aí.

Mas o que mais me chamou a atenção no comunicado da FOTA foram as alfinetadas no Tio Bernie. É com ele que está, como sempre, a peteca. Max Mosley, penso, está mais para um louco Nero, colocando fogo na “sua” Roma.

Anônimo disse...

A história é realmente ciclica, incrivel!.....

No ínicio pode até ser que as categoriias pareçam uma maravilha, mas todos sabemos q as montadoras saem sem nem deixar um recado, e uma categoria com elas corre sempre um grande risco...

mas quem sabe daqui a 11 anos a história se mostre ciclica novamente e essa categoria da FOTA faça como a champ-car, acabe!!!!!!!

Carlos Cezar disse...

Sinceramente eu fico com a F1. Essa nova categoria da FOTA é mais uma ação egoísta das montadoras. Ela estavam acabando com a F1. Espero sinceramente que essa nova categoria não dê certo.

Rosa disse...

Fiquei INSHOCK! Não esperava que a FOTA fosse tão longe. Agora é torcer para que ela consiga fazer um grande campeonato, mas não há como não lamentar pelo fim da principal categoria do automobilismo da forma que a conhecíamos. Mas não me surpreenderia se o rei amanhecesse deposto, ou seja, se Max Mosley acordasse sem tanto poder na FIA. Fico imaginando os patrocinadores...eles pagaram por uma F1 e vão receber outra.

Pedro disse...

repetindo o que eu coloquei lá no blog do Gomes:

...e os contratos de TV?

porque a grana maior está vinculada a estes contratos, imagino.

o que as TVs vão escolher?

caramba, acho que isso vai acabar como foi o caso da briga que resultou na Champ Car x Indy Series…

ruim pros dois lados.

...e a gente não vai ter mais essa coisa de categoria top que a F1 sempre teve.

pena.

Vicaria disse...

Foteu!

Tonhão Strini disse...

Foi mal, Ico!
Mas preciso compartilhar contigo este momento: hahahahahahaahahahahah

A melhor semana corinthiana dos últimos tempos, rs!

Eduardo Malheiros disse...

Como designer acho importante e interessante destacar que o evento que veremos no ano que vem é algo que se não é único, aconteceu pouquíssimas vezes, ou seja: numa situação de fusão o suposto maior ativo de uma organização, sua marca, sai apresentando valor infinitamente menor que sua parte tangível. Isso ao mesmo tempo e no entanto, leva-nos a uma questão facilmente "respondível", o que faz a Fórmula 1 é somente seu nome, ou todas as demais peças que formam o espetáculo.
O rompimento de contrato de algumas equipes e pistas (Mônaco, ao menos) nesse sentido, parece-me justificado. Comercialmente e simióticamente a partir do ano que vem o nome Fórmula 1 não expressa mais o que costumava expressar.

Claudio disse...

Sinceramente???!!! Eu tô achando é bom, pois ao invés de ter 20 corridas transmitidas pela TV vou ter 40... Isso se a porcaria da globo e concorrentes não começarem a boicotar as categorias como fizeram com a STOCK CAR, que eu admiro muito, mas infelizmente não posso mais acompanhar "in loco", já que no ano passado assisti a 4 provas no autódromo e esse ano não poderei assistir nenhuma...
Mas enfim... quero é o RACHA!!!!!!

Hugo Becker disse...

Acho que todos ficaram chocados... é num momento como esse que a gente percebe que gosta mais deste esporte do que podemos imaginar...

Mas ainda existem alguns itens que destaquei no meu blog e que ainda acho que vão ecoar bastante, pelo menos até dezembro, data da eleição da FIA.

Como por exemplo: um novo campeonato não precisaria teoricamente da homologação da FIA para existir? E a FIA daria tal homologação?

Mais: a confirmação de "equipes, pilotos, marcas, patrocinadores" e etc, não dariam um indicativo claro de que no papel, tudo já está pronto para esta nova categoria? Afinal a Fota não falaria em nome de tanta gente sem ter cartas na manga...

Além disso, é importante notar esse trecho, que ainda serve como ressalva:

"As equipes não podem continuar seu compromisso diante dos valores fundamentais do esporte e se recusam a alterar a condição original de suas inscrições para o Campeonato Mundial de 2010."

É o único adendo dentro do comunicado: "condição original de suas inscrições". O que significa que as inscrições ainda estão lá, de forma condicional, e que basta um estalo de dedos de Mosley pra que tudo volte a ser como era antes.

Ou não?

Abraço, Ico!

Zani (AutoZani) disse...

Querem saber? Fiquei até entusiasmado com a notícia, porque CHEGA dessa autoridade desvairada do Max e da anuência que o Bernie lhe dá.
Disso tudo a única coisa boa que vai ficar com eles é essa 'anja' chamada Tamara, uma graça.
De resto, só a Williams e a Force India, que por enquanto não somam grande coisa com as novas US F1, Campos e Manor.
Do outro lado com a FOTA estarão nada menos que os melhores carros, pilotos, patrocinadores e negocios em geral. E, principalmente, o fator novidade com mudanças que podem ser positivas e que irão gerar sem duvida nenhuma, um interesse muito maior sobre a nova categoria.
A FOTA está de parabéns e acho que no fim todos nós iremos ganhar com um automobilismo sem as 'doenças' que o perseguem atualmente.

Obs: O Max não deve durar muito na FIA, pois existe agora uma forte pressão empresarial contra ele.

Vitor, o de Recife disse...

Becker: a Indy, assim como a Nascar, sempre existiu sem a homologação da FIA.

Julio Lima disse...

Eu acho que vai ser revertida. Este é ponto máximo de tensão a que se pode chegar, mas agora acho que a FIA vai ceder.

Anônimo disse...

Graças a Deus acabou e da melhor maneira possível. Só a grife Formula 1 não é capaz de segurar um campeonato realmente importante e para Bernie e Max foi só o que restou. Vai ser legal ver uma categoria ser administrada pelos diretamente envolvidos, com regulamentos mais interessantes do que os propostos pela FIA e, com certeza, com possibilidades de novas equipes inclusive apoiadas pelas montadoras. Particularmente era o que eu esperava e estou curioso e ansioso para ver a nova categoria. Mesmo que cheguem a um acordo, me parece que agora é a Fota quem vai dar as cartas. Òtimo.

Luiz Eduardo / Curitiba

Anônimo disse...

Com todo o respeito, mas se isto for para avante iremos no proximo ano ver talvez um piloto mediocre como CAMPEÃO MUNDIAL DE FORMULA1, ao lado de grandes nomes como Fangio, Clark, Hill, Stewart, Fittilapdi, Rindt, Piquet, Lauda, Senna, Prost e Schumacher, sem falar em todos os grandes campeões, sim porque não estou a ver Alonso, Massa, nem mesmo o Rosberg ficar nesta Formula1... para mim não tem lógica, mas... força FOTA!

Rodrigo Andreiuk disse...

poxa, torço para que essa cisão nao aconteça.

KlauSS disse...

Comparar com a Champ Car é arriscado, mas alguma fragilidade existirá agora nos primeiros anos...

Alguém aí comentou que se a FOTA tiver Mônaco é sucesso garantido...

Bem, a FOTA de fato tem mais recursos, patrocinadores e mais estrelas do que a F-1. A F-1 tem os contratos de TV e circuitos... MAS, como a F-1 cada vez caminha mais para a expansão mundial, meu pitaco é que a FOTA será mais européia. Só que deve rolar algum boicote como contrato de exclusividade da F-1, o que talvez possa impossibilitar o uso de Monza, Mônaco, Spa e Hockenheim. Por outro lado, pode existir um "revival" de circuitos que foram abandonados pela F-1 como Paul Ricard, Canadá, San Marino, etc... Se a FOTA fizer direitinho, pode administrar melhor a coisa do que a Champ Car, investir mais na publicidade para os próximos 5 anos, e tornar-se uma categoria forte... Se eles remontarem à tradição automobilistica e pararem com tresloucagens como a do Max Mosley, pode dar certo...

Aliás, outro motivo pelo qual a comparação à Champ Car não é certo, é que os motivos ao racha, além da grana, são diferentes. Como expectador, a administração "revolucionária" do Mosley incomodava muito. A verdade é que a F-1 virou uma categoria com um ditador que muda as regras ao seu bel-prazer, especialmente quando é pra tirar a vantagem de quem está na frente e criar competitividade artificial. Foi assim com carro-asa, eletrônica, suspensão ativa, assoalho flexível, amortecedor de massa, e se continuasse assim até o difusor duplo iria pro pau...

Fora que é aquela coisa - é impossível existir fartura pra sempre, crises são coisas que acontecem pra que haja um rearranjo. Ao invés de estipular um teto orçamentário, o gasto será menor, e não haverá tanta entrada de dinheiro agora no começo... Depois as categorias crescem até que daqui a 11, 20, 30, 60 ou 100 anos haja uma nova crise... É a vida!

Anônimo disse...

Ico, agora esta ficando BOM

Ewerton H. De Pedri disse...

Haha...

As velhas raposas já adiaram a divulgação dos participantes do campeonato de 2010!

Ué, as equipes não tinham somente até essa noite para confirmarem sua participação?

Williams Gonçalves de Farias disse...

Concordo com o amigo que te disse que essa mudança viria para o bem... po, chega desse nazismo na F1. Na vida pessoal cada um faz o que quer, mas virar o ditador implantando regras ridículas que ninguem gostaria de ver já é demais. A F1 sempre foi uma corrida da mais alta tecnologia. Aí os caras proibiram tudo ... como disseram: suspensão ativa, assoalho flexível, amortecedor de massa, e por pouco o difusor duplo quase foi pro pau... Ainda quase empurraram guela abaixo um sistema esdrúxulo de medalhas, que só não vingou porque foi UMA semana antes do campeonato começar. Se vingasse já teríamos um campeão antes mesmo da metade do campeonato! Chega dessa palhaçada! Livre desenvolvimento de tecnologias para os carros! Os carros de 07/08 foram completamente modificados... estão parecendo carros da GP2... tiraram todas evoluções aerodinâmicas com a desculpa que era pra aumentar a competitividade. Não só não há mais competição nesse ano, como retrocederam anos de pesquisas e investimentos! Retroceder em uma categoria como F1 não dá! Fora Mosley! De quebra Eclestone podia ser deposto também!

Anônimo disse...

Quem sabe fiquemos livre até do intransponivel Galvão

Daniel Médici disse...

Assino embaixo do seu colega. Pelo documento, dá até pra antever um calendário melhor para a temporada paralela. Quiçá (adoro essa palavra, quiçá) não venha por aí um regulamento mais esportivo e menos reality-show, hein!

Liam disse...

Só tenho um comentário :
O Max e o Bernie, o Bernie e o Max,
um é o gênio (das finanças) e o outro um nazista
não cansam de tentar, a F1 arruinar, são eles,
o Bernie e o Max, o Max e o Bernie, o Bernie e o Max, o Max e o Bernie.
(cantar sobre o tema do Pink e Cerébro)
Santa palhaçada.

Estou com a FOTA.

marcmay disse...

Entre Montezemolo e Bernie eu sou mais a morena de vermelho... belezura heim ico?

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Marcmay, creia ou nao, a morena é filha do Bernie, a Tamara Ecclestone.