sábado, 15 de agosto de 2009

DE VOLTA

Foram dez dias de um bem-curtido e necessário descanso, uma recarregada na bateria para encarar esse final de temporada o mais bem preparado possível. Com as fábricas fechadas, foi um período parco em notícias, com a clara exceção de Michael Schumacher aposentando sua aposentadoria da aposentadoria. A questão física é mesmo séria e não representa qualquer tipo de desculpa. Na transmissão do GP da Espanha na rádio – a primeira prova que o alemão visitou neste ano – eu já chamava a atenção que os ferimentos sofridos por Schumacher no acidente de moto eram maiores do que inicialmente noticiado, depois de conferir essa informação com diferentes colegas germânicos da imprensa e do paddock.

O teste no início deste mês com o carro de 2007, incorrendo em fortes dores no pescoço do atleta, comprovou isto. A Ferrari se manteve fiel à filosofia de um substituto caseiro e escolheu Luca Badoer para correr em Valência – eu teria chamado Marc Gené, um piloto mais “em forma” em virtude do programa com o protótipo da Peugeot. Mas em termos de marketing, a “homenagem” a um italiano correndo pela Ferrari foi correta, vai render mais laudas nos jornais da terra da bota. Fica agora uma corrida interna fora das pistas, a de quem vai melhorar primeiro para assumir o cockpit do piloto-tampão. Se Felipe Massa ficar de fora até o final da temporada, Schumacher deve correr ainda este ano. Mas no ritmo em que o brasileiro está se recuperando, uma volta surpreendentemente rápida às pistas começa a pintar no horizonte.

No mais, o que faltou falar é como vale a pena programar uma viagem pela península balcânica. Na Eslovênia, voltei a visitar a irresistível capital Ljubliana e também fiz um passeio de uma tarde pelas grutas de Postojna – o maior complexo de cavernas da Europa e com uma ótima infra-estrutura para o turista. Na Croácia, o tempo foi dedicado a um dolce far niente na ilha de Cres, em um camping sensacional num vilarejo de pescadores chamado Valun. Com direito a uma chuva de estrelas cadentes na noite de despedida, um espetáculo indescritível. Praia e natureza, ao lado de quem a gente ama. Tem coisa melhor?

2 comentários:

Carlos disse...

Oi Ico:


Bem vindo de volta! Só para subscrever na íntegra o que escreves acerca dos Balcãs!


Da próxima vez que fores à Eslovénia, recomendo um trekking no parque nacional do Triglav, que eu já fiz bem até lá ao cimo do monte mais alto da Eslovénia, e de onde é possível avistar 3 países diferentes (Áustria, Itália e a própria Eslovénia). Gosto também do panorama de Bled, embora se tenha tornado bastante turístico ultimamente.

Da Croácia, só te posso dizer que não há mar como o Adriático, e embora não conhecendo Cres, creio que não te desapontariam as ilhas de Korcula e de Mljet, onde já estive.


Abraço, obrigado por me lembrares viagens minhas passadas, e força para essa recta final da época.

roger disse...

Bem vindo! Estamos anciosos por news além mar! Semana deve começar mais cedo...depois destas férias!!!Abraço,
Bom retorno.