terça-feira, 29 de setembro de 2009

ANATA O MUCHU NANO TOKYO!*

Foi mais ou menos isso que deu vontade de gritar quando estava no observatório do “Roppongi Hills”, fazendo a foto de cima. Conheço Tóquio muito menos do que gostaria e gosto muito mais do que jamais pensasse ser possível. Olhando por cima, parece São Paulo, mas a cidade mostra que a diferença se faz nos detalhes. Como a ocupação ordenada de todos os espaços; o motorista de táxi que pára o taxímetro quando perde o caminho; o supermercado lotado e cheio de caixas, mas com fila única para todos eles – e ela anda rapidinho. E tem as coisas icônicas daqui: os letreiros brilhantes e coloridos, as mocinhas de bota e minissaia, os cães pequenos e exageradamente enfeitados, as máquinas automáticas que vendem tudo em todos os lugares, um comércio que funciona 24 horas por dia nos sete dias da semana, uma cozinha saudável e deliciosa, um povo cortês e gestual. Hoje foi dia de curtir isso aqui ao extremo, confira abaixo algumas imagens (clique nelas para ampliar). Voltaremos amanhã com nossa programação normal, já falando da região de Suzuka e certamente adorando conhecer um outro canto desse fascinante Japão.

Sim, este parque fica no coração da cidade

Roppongi Hills noturno

Um país de trens, letreiros e pessoas por toda a parte

Sim, estava absolutamente divino. E os peixes no Japão parecem mais frescos e saborosos que em qualquer outro lugar do planeta.

* - "Sou louco por você, Tóquio!"

12 comentários:

Max Amaral disse...

Putz, Ico,

agora deu saudades. Quando fui a Tóquio, peguei um mapa e listei um número enorme de lugares que queria visitar. Pelas distâncias, comprei um passe de metrô para um dia inteiro e, 8 da matina, estava no primeiro lugar da lista. Às 10 da noite eu estava do outro lado da cidade, tinha andado feito caixeiro viajante o dia inteiro e não peguei nenhum metrô. Simplesmente fui andando de um lugar para outro, sem nem sentir.

Abração.

Ron Groo disse...

É uma das cidades - e país - que mais tenho vontade de conhecer... Mas meu pavou, paúra, de avião nunca permitiria...
Curta bem ai por todos nós, que o trabalho, bem... Este a gente sabe que vai ser bem feito.

Marcelo Urânia disse...

sempre que ando no metrô de SP (geralmente em feriados, sou de curitiba) lembro do mapa do metrô de tokio que vc postou aqui ano passado (ou 2007?). sensacional!

Anselmo Coyote disse...

Groo,
Quem sabe... de submarino?

Ico,

O peixe me pareceu muitíssimo apetitoso. O resto, toda Tokyo e todo o Japão, por fim, todo o oriente, bem...

Viajar é um privilégio. Por imagens, fotografias e todo o resto, o oriente não me atrai em absolutamente nada.

Mas, 'in loco' a coisa pode mudar muito.... rsrs.

Abs.

Anônimo disse...

Ico, valeu a fotos, viajamos com o seu texto continue.

Fernando Mayer disse...

Groo
Vai de navio pô!!rsrsrs

Deve ser maravilhoso conhecer diversas partes do mundo ainda mais por acompanhar e fazer a cobertura da categoria mais importante do automobilismo.

Parabéns e desfrute deste privilégio com saúde! (se bem que ai no Japão não é difícil encontrar comida saudavel)

RobertoJP disse...

O bairro de Roppongi é conhecido pelas noitadas, é aí que as coisas acontecem.
E não é à toa que Tóquio encanta até mesmo os próprios japoneses: os jovens que moram em outras cidades ou províncias sempre citam-no como um dos maiores 'desejos de consumo' - seja para diversão, compras, moradia, etc.
Outros bairros de Tóquio que podem ser bons: Shinjuku e Shibuya - restaurantes; Harajuku (aos domingos) - música amadora, com um monte de loucões tocando, cantando e dançando nas redondezas; Akihabara - eletrônicos em geral (já foi melhor); e Ginza - compras e, eventualmente, restaurantes

お楽しみに!(divirta-se)

ba disse...

sugoi! hahahaha
é um povo esquisito... tão civilizado que chega a ser esquisito.
tudo bem que o cenário facilita um pouco, mas as fotos ficaram excelentes.
ico, traga umas muambas de Akihabara e depois nos mostre, por favor!
Grande abraço!

PS: é chatice minha, mas pra escrever "perfeitamente" em romaji, é "anata-wo".

F-1 A.L.C. disse...

japão é a cidade que todas as cidades sonharam ser algum dia. mais o tempo passa e a cidade madura. ahí, um dia a cidade acorda cheia de lixo e letreiros, e lembra... faz um tempo, eu sonhava ser toquio

FrancoFranklin disse...

Fala Ico!!!!

Caso VC leia esse comentário, gostaria que divulgasse a campanha do piloto Lucas di Grassi, que está vendendo seu macacão de 3° piloto da Renault no Ebay para arrecadação de fundos ao Instituto Reciclar. Atitude louvável e que deveria ser copiada por mais pessoas de prestígio como ele… O link do leilão e: http://cgi.ebay.co.uk/ws/eBayISAPI.dll?ViewItem&item=170388208518

Kohara disse...

Faz uns oito anos que fui pra Tokyo. É uma cidade incrível, com surpresas praticamente a cada esquina.

Acho que Tokyo e SP tem a mesma receita básica. As duas tem aquele charme misterioso de uma cidade que não tem lá grandes belezas naturais visíveis -e que por isso não é tão facilmente apaixonante. Mas a quantidade e a diversidade de gente que vive lá faz com que a estada seja uma experiência humana inigualável.

Sobre as diferenças... Bom, acho que tem o povo, o seu temperamento e as suas dificuldades. Isso acaba deixando SP mais crua, mais árida do que Tokyo. Mas ainda assim não a deixa menos intrigante.

Enfim, grande abraço e bom trabalho em Suzuka. =)

Roberto Costa disse...

Tókio é simplesmente fantástica em todos os sentidos e com tantos luminosos (mais a diferença de fuso) as vezes até se confunde o horário fazendo com que o retorno ao hotel aconteça bem próximo da hora de levantar.

Mas quando chegar a Suzuka não deixe de ir ao Museu da Honda onde estão centenas de carros e motocicletas com destaque para os de competição. Uma das particularidades deste Museu é que mesmo pertencendo a uma montadora existem diversos exemplares de outros fabricantes especialmente na área reservada as competição onde reina, entre outros, um Tyrrell de seis rodas. Mas só vendo para ter uma idéia das maravilhas que estão lá.
Apenas um cuidado que é com a pimenta que tempera os pratos de um restaurante Chinês que fica bem próximo a entrada principal do belíssimo Museu.