quarta-feira, 16 de setembro de 2009

CLEMÊNCIA

O afastamento de Flavio Briatore e Pat Symonds da equipe Renault não tem nada a ver com qualquer senso de justiça contra a farsa que os dois promoveram com o auxílio de Nelsinho Piquet. É uma mera questão estratégica: fora da equipe, os dois não poderão comparecer ao julgamento da próxima segunda-feira (o caso é contra a equipe Renault e eles não fazem mais parte dela). Em nota oficial, o time afirma inclusive que não vai contestar as acusações. Busca assim – e acredito que vá conseguir – clemência para si, com a justificativa que a decisão de dois indivíduos não pode custar o futuro de mais de 700 empregados.

A busca por um sucessor é intensa. O clima de mudança na Renault já começou nesta semana com a entrada de Jean-Pascal Dauce como diretor de automobilismo da “Renault Sport Technologies”, a divisão esportiva da marca responsável por campeonatos como a World Series, a F-Renault 2.0 e o Troféu Clio R3 de rali.

A equipe de Fórmula 1, uma divisão completamente diferente, deve ganhar um novo comandante, mas a decisão provavelmente só sai depois de definido o veredicto do Conselho Mundial. Alain Prost foi citado, mas de acordo com colegas franceses, David Richards é o favorito. Eu sugeri o nome de Jean-Pierre Jabouille como uma homenagem histórica. Eles, claro, deram risada.

A decisão de hoje abre caminho para que Flavio Briatore e Pat Symonds sejam expulsos da Fórmula 1 na próxima segunda-feira. Na conversa que teve conosco em Monza, o italiano deixou claro que não se importava com a possibilidade. “Eu não preciso de um salário e nem de trabalhar. Posso perfeitamente viver sem. Mas o que está acontecendo não é justo e vamos até o fim para mostrar isso”.

O fim, o de sua carreira na F-1, está próximo. Espero mesmo que ele demonstre essa tranqüilidade na seqüência desse episódio. Porque sua personalidade explosiva e obcecada pelo poder não parece daquelas que não se importam com uma derrota. Fico na torcida para que o clima de baixaria não continue nos tribunais de justiça comum ou na imprensa.

Pat Symonds, o arquiteto da destruição, também teve o final que merecia. Como coloquei no Credencial, é muito claro que foi ele quem vislumbrou a farsa e sua possibilidade de sucesso. E que a sugeriu para seu superior, sabendo que Briatore era o tipo da pessoa que aceitaria sem pestanejar.

O terceiro vértice desse triângulo, Nelsinho Piquet, deve ser anistiado por ter colaborado com as investigações. Mas não sairá impune. O pai, mais que o filho, sabia muito bem com quem estava lidando quando fez um contrato com Briatore ainda em 2006. E sabia do pacto imoral de Cingapura ao renovar no final do ano passado – com discussões à vista de todos no paddock de Interlagos. A alma do filho foi vendida ao diabo em nome do sucesso e, quando cobrados, quiseram dar o calote e denunciaram todas suas maldades. Conseguiram derrotá-lo, mas Nelsinho vai acabar com a carreira queimada do mesmo jeito.

E esta lamentável história vai chegando ao fim, ainda bem.

25 comentários:

Vini urbanek disse...

eu gostaria de ver o prost de volta.

harerton disse...

Ué, não era o Nelsão que tinha uma empresa que orientava a carreira de jovens pilotos??? ;-P

Torquemada disse...

Ico:

"A alma do filho foi vendida ao diabo em nome do sucesso e, quando cobrados, quiseram dar o calote e denunciaram todas suas maldades."

Parabéns pela lucidez e por não usar de meias palavras. Espero que isso desmistifique de uma vez por todas, pelo menos aqui no Blog, o papo desvinculado da realidade, segundo o qual o Nelsão não seria mau caráter. É sim, a F1 inteira mais a torcida do Coringão e do Flamengo juntas sabem disso, embora ele tenha sido um piloto extremamente talentoso e competente. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

ângelo disse...

Pra mim tem uma ponta solta nessa história: o Piquet não ia queimar o filho a toa. Acho que ele tem uma carta na manga e das boas. Veremos nos próximos capítulos. Sobre o que falou o Torquemada, o Piquet não é um mal caráter e só as viúvas acham isso. O cara é querido por todos que trabalharam com ele na F-1. Pra mim, o Senna sempre teve um caráter mais questionável. Mas na F-1 não ecistem mocinhos, lá só tem cobra criada. Senna, Prost, Alonso, Schumacher, Hamilton, Barrichelo, todos com atitudes questionáveis ao longo da carreira, só pra citar alguns exemplos notórios entre os pilotos. Nelsinho errou qdo aceitou o rolo, errou mais ainda ao denunciar quando perdeu o emprego, mas só ele sabe o que passou na mão do Briatore (notório destruidor de carreiras). E se gente do quilate do Patrick Head declara que ele é inocente, é pq sabe que o Briatore não vale um tostão furado e com ele só jogando sujo mesmo (não que eu ache que justifique). Na Fórmula-1, isso é inegável, os valores morais são completamente distorcidos.

Cezar disse...

Acho que mesmo antes disso ja estava na cara que esse seria o desfecho do Briatore, a Renault, categoricamente dispensaria o dirigente para que não ouvesse nenhuma punição a mesma(vide caso McLaren) agora resta saber se sera aberto um processo na esfera civil ja que houve manipulação de resultado e isso resulta em fraude e outras coisas mais,Max Mosley agora pode sair em paz da FIA....Mas a Renault com certeza continua, balançada ou não.

Aderson disse...

A não ser que Nelsinho (caso já tenha uma vaga assegurada) obtenha um desempenho extraordinário em 2010 nas pistas, sua carreira deve definhar rapidamente.

Ron Penis disse...

Depois do tanto de merda que NP e NAP fizeram, se o pimpolho acabar na Lótus paraguaia que acaba de chegar na F1 acho que tá de de muito bom tamanho

Rob disse...

É a maior canalhice no esporte que um pai aceitou para um filho.
E você colocou perfeitamente, vendeu a alma do filho em nome do sucesso.
Formula 1 livre dos piquets do briatore e de symonds(que sempre achei um grande profissional)vai ser melhor, sem duvida.

Fernando Mayer disse...

Ico

Para a Formula 1 os Srs. Flavio Briatore e Pat Symonds morreram. Descansem em paz! Agora falta saber o que acontece com o Nelsinho que esta sob ajuda de aparelhos. E é claro que o Alonso vai se safar desta (infelizmente).
É melhor o Montezemolo rever seu conceito de Piloto-Idolo, pois, por melhor que seja o Alonso, assim que ele aprontar uma nova, e acho que não demora nada (Uma vez Flamengo sempre Flamengo), os tifosi vão querer sua cabeça.

Tomara que a Renault não saia no prejuízo mais do que já está, até porque a grande verdade dita até então é que em um cenário destes não existem vencedores. Mas na minha opinião seria uma baita injustiça com todos (inclusive nós torcedores) se o pessoal da equipe pagar o pato por essa Irresponsabilidade. Seria mais um exemplo de como não fazer justiça.

Abs

Leonardo disse...

Acabei de achar uma entrevista que o Briatore deu em 2007, para uma empresa focada em gestão empresarial. Acho bem interessante. O link é:

http://www.rolandberger.com/news/2007-03-01-rbsc-news-Managers_with_machismo.html

Quotes do Briatore:

"I know how to instill team spirit and motivate people. In doing that, I keep my emotional distance because that’s what I have to do. [...] If people don’t perform as I expect them to, I don’t dither around. I replace them even if they’re nice guys."

"I’m not particularly passionate about Formula 1 racing—at least not any more passionate than I am about my fashion business or my other companies. All I want to do is win. That’s why I look at racing like a chess game. I know what steps I have to take to be successful. "

Roberto Paranhos, Campos, RJ disse...

Luis: Eu gostaria que você explicasse porque só agora, mais de um ano que aconteceu a sacanagem, é que os Piquets resolveram botar a boca no trombone, depois de se calarem a respeito por ocasião da renovação do contrato para a temporada 2009 (e pouco importa a meta de aproveitamento em relação ao colega de equipe, até porque ninguém poderia adivinhar qual seria o aproveitamento do Alonso). Quer dizer que enquanto a sacanagem beneficiava os três tudo bem, e então o Briatore não era o calhorda que eles estão pintando agora??? Quer dizer que o Nelsinho aceitou tudo sem saber o que estava fazendo, já que estava debilitado emocionalmente, mas assim que o mandaram para o espaço, ele sarou?!? Será que de tanto ver o Sarney aprontar e não dar em nada os Piquets resolveram imitá-lo??? Será que alguém esqueceu de lembrar para a FIA que no caso de delação premiada (enquanto matéria criminal, claro), o depoimento do delator não serve de testemunho, mas concede-se um benefício a ele porque a partir da delação a policia ou a justiça ganha reais condições de se apurar os fatos e punir os responsáveis??? Da mesma forma que o delator premiado em seguida desaparece, ganha outra identidade e passa a viver debaixo de um programa de proteção, você não acha que os Piquets deveriam sumir para sempre, senão por medo de represália, mas ao menos por um mínimo de vergonha na cara??? Abraços.

Anônimo disse...

O NAP não sabe mais o que diz. Acusou o Briatore de meter a mão no salário dele todo mês, mas não explicou a troco de que o burro do italiano abriu mão dessa “mina de ouro”, botando ele no olho da rua.

Marcel disse...

Ico,

Posso estar sendo inocente. Mas os holofotes estão em cima de todos os personagens dessa comédia pastelão sem graça?

Fala-se muito sobre Briatore (justo), Pat (justo), os Piquets (justo, igualmente). Punição a todos. Exemplar.

Mas, e Alonso?! Foi ele quem ganhou a corrida? NÃO!?!?!? Quem ficou com o troféu, os pontos, o espumante e com a aparência de gênio?!

Somando isso com o caso Mclaren será que não está na hora do chorão tomas umas lapadas?

Abraço

Mauro Oliveira disse...

só uma pergunta: E o alonso? vai dar uma de lula e dizer que não sabia de nada??? a vitória dele vai ser mantida? uma pessoa de respeito no mínimo devolveria o troféu

Fernando disse...

Realmente: e o Alonso? Ele não foi conivente com tudo isso? Não deveria ser investigado também para saber se estava ou não ciente do esquema?

Ou será que vão proteger o piloto que pode garantir um bom patrocinador espanhol para 2010?

Wagner disse...

"O afastamento de Flavio Briatore e Pat Symonds da equipe Renault não tem nada a ver com qualquer senso de justiça contra a farsa que os dois promoveram com o auxílio de Nelsinho Piquet "
A FIA podia aproveitar e investigar a farsa que Ross Brawn e Jean Todd promoveram na Austria com o auxilio de Rubens barrichello...Bons tempos eram aqueles que os pilotos brasileiros não batiam de proposito nem tiravam o pé na linha de chegada...por medo de não terem o contrato renovado!

Max Amaral disse...

Ico,

tem uma nota no Tazio dizendo que o Barrichello não passa mais dados para o Button, e que isso pode estar diretamente ligado à queda de performance do inglês.

vc sabe algo sobre isso?

abs,

Anônimo disse...

Na minha opinião o Nelsinho merece uma punição exemplar mesmo, das mais pesadas, uma vez que numa porradas dessas, por melhor que o cara pense que pode controlar a maquina acaba pondo a própria integridade física em risco, a dos demais pilotos e a do publico em geral. A picaretagem que esses três bolaram pra mim ultrapassou qualquer limite e se chama c-r-i-m-e e estamos conversados

Williams Gonçalves de Farias disse...

Muito me surpreendeu ao saber que o Nelsinho teria o Briatori como manager, porque o Nelsão já sabia do seu caráter. Cara... tenho pena do Nelsinho. Ele foi muito mimado... sempre teve muita dependência do pai, acredito que ele foi forçado a correr. Afinal de contas, se o pai de qualquer um aqui bancasse o filho nos pegas de carros com super-máquinas... quem de nós iria recusar? o Nelsinho nunca correu atrás de verdade do que ele queria para a vida... e "acaba profissionalmente" dessa forma. Deprimente. Por isso que penso tem ter um filho um dia... mas o muleque vai ter que ralar no que quer pra vida dele ou dela. As coisas de mão beijada dão nisso. Acabou com o pior dirigente para pilotos inexperientes que podia ter, e além de aceitar uma fraude tão sinistra, se entrega. Se ele não tivesse dito nada, essa história passaria em branco e ele poderia tentar dar a volta por cima nas pistas. Imagina se um dia consegue um título! Ele seria um herói! Mas como falta talento do filho que sempre teve uma super máquina nas mãos e quando corre de igual pra igual mostra que não tem a sina de um bom piloto... A F1 mostra direitinho quem é quem. Os gênios fazem falcatruas e nunca foram pegos (Piquet, Senna, Schummi, Alonso, Hammilton, e etc). Os vendidos são visivelmente isca de tubarão ...

Anônimo disse...

É... e o Alonso é um gênio. No final das contas ganhou a corrida, tem 2 títulos e é um dos maiores nomes do automobilismo mundial! Esse sim é o cara!

karkara disse...

Boa reportagem Ico,

Eu resumiria no seguinte: Nelsão se vingou depois de 20 anos do Briatore, usando o próprio filho pra isso! O cara é sinistro! Eu não o sacaniaria por nada nesse mundo!

angelo mello disse...

Ico, o que vc acha que aconteceria ao Nelsinho se ele recusa a proposta da dupla dinâmica? Na minha opinião: seria demitido antes do fim da temporada (o Trulli foi por menos que isso), o Briatore diria que ele era ruim demais por isso foi demitido, e o Piquet nunca teria como provar nada. Ficaria parecendo que ele tava atirando pra todo lado e, aí sim,levaria um belo processo da Renault. Não tô falando que o que ele fez foi certo, mas acho que antes de ficar acusando os outros é bom se colocar a situação dele, que era muito delicada.

Anônimo disse...

O Piquet agiu feito os homens-bomba que explodiram as torres gemeas; A diferença é que os terroristas imaginam que com isso vão para o céu, enquando ele e o filho já se sabe que vão direto para os quintos dos infernos.

Anselmo Coyote disse...

Ico, com meus sinceros respeitos:

Cultura de Massa é isso, já disse Theodor Adorno. Não há conhecimento, mas conformação ao pensamento único, sob a ilusão de autonomia ante informações magistralmente desencontradas num caos midiático. Não se sente a batuta (in)vizível do maestro.

O Nelson Piquet faz o contraponto a isso ao não aceitar de Judas o beijo, assim como Sorel Kierkgaard não aceitou a comunhão das mãos de um padre, pois a queria das mãos de um leigo, único que com ela se confunde.

O Nelsão conhece as profundezas, os becos escuros e os desvãos, os abismos fétidos e putrefatos da F1 e seus artífices. Apenas a quem viveu isso e detém esse conhecimento forjado na carne (e não um flatus voces) é dado recusar legitimamente o veredicto da Justiça dos calhordas.

Não se entrega um filho ao banquete dos cães por ter latido. O homem nada é sem as suas circunstâncias.

Eu entenderei os caprichos de um bilionário se um dia também o for.

Abs.

Anônimo disse...

Ico, o lamentável disso tudo é que você já condenou o Nelsinho de cara. Será que algum dos leitores que tanto o acusam fazendo eco às suas palavras, já tentaram se por na pele dele? O que fariam? Vamos pensar um pouco:1- É dada a ordem para ele bater. Ele tem 2 opções, bate e mantém o emprego que é tudo na vida dele e de qq piloto ou, resolve abandonar a equipe. Não corre aquele GP e a imprensa cai matando querendo saber o porquê. 2- Novamente tem duas opções, conta e as portas da F-1 se fecham, ou não conta e elas se fecham da mesma forma pois ninguém irá contratar um piloto que abandona a equipe no dia da corrida.
Sabemos qual a escolha que fez. Ao comentar com o pai, leva o maior esporro, pois o pai não aceitou õ feito do filho. Ele sempre foi o mago da F-1, encontrando mil maneiras de levar vantagem, mas que se saiba só o caso dos líquidos jogado fora durante a corrida, nada contra o regulamento. A F-1 está repleta de suas invencionices.Mas como pai e educador foi às autoridades, Charles Whiting no GP do Brasil. Após a conversa passou a acompanhar o filho em todos os GPs e procurar uma solução honrosa para o filho, que cometeu uma falta grave. Qual PAI com letras maiúsculas não faria isso? Você abandonaria seu filho que cometesse um erro por pressão ou inexperiência? Acima de tudo ele expos o Nelsinho e sua falta, que ninguém ficaria sabendo se não fosse a sua cruzada por dar uma lição ao filho, ensiná-lo o que é carater. A FIA disse não poder fazer nada, precisava de provas (está em todos os sites)O pai inconformado, que quer mostrar ao filho que valores morais são o bem mais importante de um homem, foi à luta atrás das provas. deve ter conseguido pois macaco velho não mete a mão em cumbuca. Parece que cada dia novas coisas surgem no caso e aqueles idiotas que só veem a superfície, que usam e abusam do direito de falar mal, pelo prazer de falar mal, do Piquet, não conhecem nada de si próprios enquanto seres humanos.
Se fosse crime previsto em Lei, Prost, Senna, Schumacher deveriam ser punidos pelos acidentes muito mais sérios que cometeram defendendo(?) seus campeonatos. O crime é o mesmo! Bater para garantir resultado, com o agravante que poderiam ter matado seus opositores. E o que falar do Barrichello, que também foi obrigado a abrir pro Schummacher passar. O mesmo crime de antiesportividade e ética, só que mais brando pois não colocou terceiros em risco. Mas o Nelsinho também bateu sózinho e sem ninguém perto, não colocou a vida de ninguém em risco, nem mesmo a dele, já que agiu propositalmente. Não estou aqui defendendo o Nelsinho piquet por sua atitude antiesportiva, que assim como dos demais citados (e tb dos não citados)é indesculpável. Estou sim defendendo o ser ser humano Nelsinho Piquet, passível de erros e acertos enquanto humano. Estou aplaudindo o PAI que é Nelson Piquet, que embora sofrendo pela atitude do filho, expõe as víceras fazendo com que o mundo todo saiba da vergonha de atitude que seu filho cometeu, mas que para o bem de sua formação como ser humano, lhe dá todo apoio. Tenho certeza que tanto pai quanto filho sairão mais amigos, mais humanos, mais aliviados e felizes deste imbroglio.
A imprensa brasileira não defende os brasileiros nunca, Barrichello sempre foi muito criticado, Piquet pelo seu temperamento,o Emerson na época do cooperçucar... Mais recentemente teriam posto o Helinho Castro Neves na cadeia, pois TODOS os jornalistas o acusavam. ainda bem que a Justiça americana não se deixa influenciar, pois se fosse aqui estaria condenado a priori!
Ico, pense nisso, vc e os leitores do seu blog, eles são seres humanos antes de pilotos. abraços
Augusto Lage