sábado, 14 de novembro de 2009

POR AMOR OU POR DINHEIRO?

A visita de Jenson Button à fábrica da McLaren em Woking nesta sexta-feira deixou a imprensa do país em polvorosa. A expectativa de ver os dois pilotos ingleses, recentes campeões mundiais, dividindo a equipe que a maioria deles mais gosta seria como ganhar sozinho na mega-sena acumulada. Mas a chance de isso acontecer é grande mesmo?

Eu ainda acho que foi mais uma sondagem e uma maneira das duas partes mandarem sinais de fumaça a seus alvos verdadeiros. Button mostra a Ross Brawn que existe outras alternativas dispostas a pagar o salário que gostaria de receber no seu time atual; e Martin Whitmarsh grita no ouvido dos empresários de Kimi Raikkonen que é melhor baixarem as exigências ou outra alternativa pode surgir para o lugar do finlandês. No fundo, a turma da Fórmula 1 quer levar uma vida moderninha, mas se morde de ciúme.

Por outro lado, deve haver uma centena de filmes de Hollywood em que um flerte simulado para causar inveja em outras partes termina com os dois personagens da tramóia perdidamente apaixonados. Eu até consigo ver a McLaren interessada em Jenson Button: um piloto competente que traz o número 1 na bagagem e um interesse de mídia enorme. Especialmente na Grã-Bretanha.

O problema é o contrário. Sabendo que a Mercedes-Benz vai colocar suas fichas todas na Brawn, o que Button ganharia trocando o time pela McLaren, onde seria companheiro de um piloto excepcional e prata da casa? É óbvio que, esportivamente, faz muito mais sentido apostar na continuidade, tendo um ainda verde Nico Rosberg como companheiro de equipe. E, é preciso deixar claro, não acho que a Brawn vá ser um “one hit wonder”. Além da chegada da Mercedes, o time já pescou um grande patrocinador. Especula-se que seja a companhia aérea Emirates. Assim, se por acaso Button assinar com a equipe de Woking, vai ser difícil acreditar que foi por amor.

7 comentários:

Aderson disse...

Tudo leva a crer que o motivo ae é grana mesmo.
Button levaria os numeros 1 e 2 para a Mclarem.
Alias, a Mclarem não pegaria com a Brawn os numeros 22 e 23, já usados pela equipe prateada em 2008.
E por essa vantagem, a Mclarem deve soltar uma grana alta pro Button.
Dois campeões ingleses numa mesma equipe deve ser um chamativo para patrocinadores.
Pela bolada que Button vai embolsar, ele nem liga se for ficar na sombra do Hamilton e receber um equipamento inferior.

Rianov Albinov disse...

Ah, isso é verdade. Se assinar, com certeza vai ser por dinheiro.

Beatle Ed disse...

Pra mim Button já assinou com a Brawn. Visitou a McLaren só pra fazer cena.

A Mercedes assumirá o controle acionário da Brawn à partir dessa semana e a McLaren passará a ser apenas uma cliente.

A Mercedes fará questão de ter o Nº 1 em seu carro, não no de um cliente.

Além disso porque Button precisa dividir as atenções com Hamilton?

Tudo jogo de cena, e com isso que sofre mais pressão é Kimi.

Mário Salustiano disse...

olha acho que Button vai ser o "Jody Scheckter" de 2010 , depois do titulo segue uma temporada apagada, é apenas um palpite

abs

Mário

Vermeulen disse...

Se Button for para a Mclaren, confesso que darei boas risadas. Com todo respeito a Button, Ross Brawn não poderia ter cometido a loucura de deixar Rubens Barrichello ir embora. O discurso era:"Rubens, queremos contar com você, mas a decisão não depende só de mim.". O brasileiro percebeu a indecisão e tratou de arrumar outra equipe que lhe desse maiores condições de trabalhar. Brawn parecia confiante de que a renovação com Button seria fácil. Por dinheiro, ele já descartou ter Kimi Räikkönen. Sem Button, por mais que a Brawn faça um carro genial, os pilotos disponíveis são fracos.

RodIshiCi Mobile disse...

Acho que Button cairia como uma luva para McLaren... piloto experiente e com cara de 2o pro Hamilton, mas não tão lento quanto o Kovalainen. Claro, pro Button é prejuízo, a não ser que mostre mais do que fez até hoje na F-1.

Leilton disse...

Button na McLarem.
Button #1
Hamilton #2
Será que o Lúis topa?