terça-feira, 22 de dezembro de 2009

PRONTO PARA O DUELO

Esqueçam Massa versus Alonso ou Button versus Hamilton. A combinação mais imbuída de nitroglicerina no paddock estará nos boxes da Mercedes, com Michael Schumacher e Nico Rosberg. O heptacampeão, cujo retorno às pistas é certo e falta ser oficializado (pode ser daqui a pouquinho), que não espere encontrar um “irmãozinho” como o Felipe Massa da Ferrari de 2006. O duelo interno será intenso.

Basta
pensarmos o quanto estará em jogo. De um lado, o conceito de Schumacher – que sairá chamuscado se sofrer nas mãos de um novato. Do outro, a carreira de Rosberg – que irá para o lixo se apanhar de um pensionista nesta que é sua primeira e decisiva chance em uma equipe de ponta. Pode procurar: são valores muito mais altos que os postos à mesa na Ferrari ou na McLaren.

E tem
mais: não é preciso ser versado em alemão para antever um grande choque de personalidades dentro. Michael é a estrela da província, um gênio de origem simples que curte uma boa pelada, torce pro FC Köln, se veste mal e pode às vezes ser um tanto ranheta quanto sente invadida sua esfera privada. Nico é o cidadão do mundo, criado em Mônaco, versado em um punhado de idiomas e apreciador de moda e culinária.

Água
e óleo, enfim.

Canalha”, foi como o pai Keke Rosberg descreveu Schumacher depois do episódio de Mônaco em 2006. “Foi ele quem inventou isso ”, foi como Nico se referiu ao heptacampeão no meio deste ano, ao reclamar de um piloto que ficou fazendo zigue-zague a sua frente para impedir uma ultrapassagem.

Numa
entrevista publicada nesta semana na Alemanha, Nico disse que seria “cool” ter Schumacher como companheiro de equipe. E emendou: “não tenho absolutamente medo nenhum de me comparar a ele”.

Podemos ficar aqui até março especulando sobre quem levará vantagem nessa briga, mas a constelação é tão surreal (Schumacher voltando depois de três anos, numa F-1 sem testes, contra um jovem ascendente) que realmente não dá para ter certeza de nada. A não ser que Ross Brawn passará 2010 fumando um cachimbo dentro de um paiol recheado de explosivos.

13 comentários:

Talita disse...

Minha opinião é que jamais a Mercedes GP pagará milhões para Schumacher voltar e ainda ter que disputar com Nico Rosberg, se ele voltar... é para ter certeza de ser primeiro piloto, e se aceitou voltar...é porque tem essa certeza. Por que um hepta campeão mundial colocaria sua reputação em risco? Mas eu só acredito VENDO num retorno do Schumacher, só depois que ele vestir o uniforme da Mercedes, ai eu acredito...

Bruno S. Pacheco disse...

Sei lá, pode parecer teoria da conspiração, mas acho que o Ross vai dar um jeito do Schummy sair ganhando.

RodIshiCi Mobile disse...

Se a Mercedes tiver um carro muito bom pra 2010, não duvido do Schumacher até ser campeão.
Mansell, que não era nenhum exemplo de campeão (embora fosse rápido nas pistas), conseguiu fazê-lo com 38 anos... um cara mais cabeça feito Michael tem tudo pra isso.
Nico é um bom piloto, talvez até candidato a lenda no futuro, mas não se amadurecido o suficiente pra botar o heptacampeão no bolso.

Henrique disse...

tb concordo com o pessoal. Schumacher nao vai voltar correndo o risco de tomar pau do rosberg. Pra trazer o schumacher, vale tudo, até seguras as "onda" do rosberg.

Em condiçoes iguais, nao acho q schumacher ainda tenha ritmo de corrida pra acompanhar alonso, massa, hamilton, vettel, e etc.....
Se a brawn, ops, mercedes vier com um carro muito superior, aí sim. Pois segundo piloto ele já tem.

Renato disse...

É que Ross não segurou o segundo piloto ideal, um tal de Rubens Barrichello... =P

Mas que no fim, o Rosberg é uma moça, esse texto prova que sim. Vai ser um autêntico zweiter fahrer.

Anselmo Coyote disse...

Aposto 1 centavo de guarani que o Schumacher volta.

Se por algum milagre ele voltar, será só depois de ter avaliado todas as chances - carro competitivo e condições físicas ideiais.

Aposto todas as fichas que será campeão, com ou sem segundo piloto.

Seu oponente será Hamilton (se tiver carro, óbvio) que nem tomarará conhecimento do Button.

O Alonso estará envolvido até os cabelos na tarefa de convencer Massa de que quando sair, por 2013 ou 2014, vai recomendar ao Montezemolo que ele receba tratamento de primeiro piloto.

Abs.

Guilherme disse...

E o Kaiser voltou!

Como Rocky Balboa, ele agora quer enfrentar um oponente mais jovem e em melhor forma...rsrsrsrs

Espero que desta vez ele não atropele ninguém!!!

Go Schumi, fly high!!!

Ron Groo disse...

Então o pai da menina disse que o sete estrelas era "canalha". Que interessante.

Tomara que o alemão lembre disto na hora de ultrapassar a irma mais nova da Ana Hikcman.

E fico pensando: Quando o bigode falou esta ai ele nunca imaginou que um dia o filho pudesse dividir a equipe com o cara. Dividir é força de expressão porque a gente sabe como trabalha uma equipe que tem o alemão como piloto.

marconi disse...

Ico, sinceramente: O Shumi vai dar uma "coça" no Rosberg. Ele não colocaria sua reputação a prova se não tivesse certeza que tem totais condições de andar na frente de seu companheiro de equipe. Infelizmente Rosberg entrou pelo cano.

Williams Gonçalves de Farias disse...

Concordo com o que tão comentando por aqui. Primeiro é ver mesmo se o Schimmi vai entrar no carro ou vai ter outra dor no pescoço. Outra é: se ele voltar o Rosberg não tem chances alguma contra ele. Rosberg tem 2 anos de F1, nunca fez nada de expressivo... contra um piloto que tem praticamente todos os títulos e recordes da categoria, e depois de 3 anos fora, o cara nunca voltaria se não tivesse garantias de que vai ter uma equipe pra ele. Ico, até estranhei o texto, porque pra mim Rosberg não tem chances nenhuma, seja por talento, respeito ou por contrato. Rosberg vai ficar atras do Schummacher, seja quão bom ou ruim o carro for... que nem foi com o Massa na Ferrari. Não duvido nada se o Schummi nesse momento já até não tenha parte das ações da Mercedes!

Luiz G disse...

É claro que Schumacher especificou em seu contrato que seria o PRIMEIRO piloto da equipe. Do contrário, por que voltaria? Rosberg vai sofrer por 1 ou 2 anos.

Tavaresdemello disse...

E na prática, aconteceu assim:

Sai demitido um piloto campeão, mas sem comprometimento com o trabalho e entra outro que deixa a aposentadoria e vem cheio de gana pra superar desafios.

Anselmo Coyote disse...

Preparadinho... igual o Barrichello....rsrs.
Coitadinho. Vai tomar um pau que jamais imaginou.

PS. Se o Schumacher voltar. Duvido que volte.

Abs.