terça-feira, 26 de janeiro de 2010

SALVAÇÃO OU MAIS UM ERRO?

A cerimônia foi cheia de pompa na Casa Rosada, com a presença da presidente Cristina Kirchner e citações da tradição histórica do governo argentino em apoiar seus pilotos. José Maria Lopez se torna assim o 24° piloto de seu país a correr na Fórmula 1, levando adiante a paixão de toda uma nação pelo automobilismo e pela categoria.

Mas
... vai correr mesmo?

De
acordo com o que se fala nos bastidores, Lopez teria de levantar oito milhões de dólares para comprar uma vaga na equipe americana. O governo sinalizou um apoio de dois milhões, mas não se sabe do resto do montante. Provavelmente, usaram o evento de ontem em Buenos Aires para tentar sensibilizar outros patrocinadores do país. Difícil imaginar que terão sucesso em tempos difíceis como os atuais.

Seja como for, a “mesada estatal” da senhora Cristina vem em boa hora para o time com base em Charlotte. Alguns fornecedores andaram reclamando que ainda não receberam por seus serviços e isto pode trazer alguma calma no ambiente lá dentro. E o povo dos computadores pode parar de jogar paciência e seguir com seu trabalho. Sim, porque nos vídeos divulgados pelo time até agora, tudo o que vimos foi um ambiente de escritório que poderia ser o de uma agência de publicidade. Ah! E conseguiram fazer um bico. Um bico...


No resumo da ópera, tudo o que a USF1 mostrou até agora foi uma sucessão de erros. Há alguns meses eles divulgaram, orgulhosos, a foto de uma máquina de autoclave para a construção do carro, o que gerou risos nos engenheiros da categoria ao constatar que ela era pequena demais para construir peças fundamentais como o assoalho ou a carenagem.


O teste inaugural do carro está programado para acontecer no circuito de Barber Park. A pista, apesar de utilizada pela Indy, é apertada e com características completamente distintas das utilizadas na F-1. Que tipo de lição uma equipe nova pode aprender andando lá é discutível. Tendo ainda um piloto conhecido por sua propensão a causar acidentes, como é o caso de Lopez, dificulta ainda mais a preparação do time.


Além disso, o time anunciou que pretende montar sua base européia no Motorland Aragon, um lugar isolado no meio do nada. Saindo de lá até a autoestrada mais próximo, é preciso andar em quilômetros e mais quilômetros em tortuosas estradas vicinais, o que torna o lugar um tanto fora de mão para as necessidades operacionais da Fórmula 1 atual.


Um piloto que estacionou faz tempo em seu desenvolvimento; um teste numa pista exótica; uma base inadequada. Alguns ainda colocam em dúvida se a USF1 vai estar presente nas quatro primeiras corridas do ano. Mas os erros nestes pequenos detalhes fazem com que muitos tenham a certeza que, mesmo que corra, ela não sobreviverá muito tempo na categoria.

10 comentários:

Tohmé disse...

Puta absurdo, em meio a crise Argentina, existir essa tal mesada.

Acho que o governo Argentino merece levar uma rasteira da equipe. OU seja, pagar e não estreiar.

Anônimo disse...

Estimado Luis Fernando:
Antes de escribir debería informarse un poco mas.
Escribir por escribir pasra llenar su blog no tiene sentido.
Pedro

Daniel Médici disse...

A única grande decisão acertada da USF1 foi aliar-se a Youtube: porque ainda não mostrou ser capaz de fabricar carros; mas se empenha como nenhuma outra em fabricar imagens.

Ron Groo disse...

Sei que talvez não devesse pisar neste terreno, mas as políticas desta senhora ao conduzir a Argentina - que meu filho mais novo chama inocentemente de Argentinha - são um tanto equivocadas.

O país está a beira de quebrar, devendo à Deus e o mundo, com problemas internos sérios, crises internas onde até a policia federal foi mandada a casa de uma juíza do supremo numa tentativa "ditadoresca" de intimidação. Povo empobrecido, favelamento da capital... E a mulher vai gastar uma grana preta do erário com um piloto de F1? E em uma equipe das mais obscuras e pouco confiáveis.
Sei não... Acho que deveria haver panelaço em frente a Casa Rosada.

Eduardo Miler disse...

Não precisamos falar mais nada...O Groo já disse tudo, e tô junto com certeza...Só discordo dele qdo fala do RB...No resto? sempre na veia...Abs

Nuno Kopio disse...

Eu acho, e cada vez tenho mais a certeza que em 2010 volta-mos a ter 22 carros.

Fleetmaster disse...

Depois dessa fico pensnado : A euipe existe ?

Nervoso Descansado disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nervoso Descansado disse...

Che loco, é bem simples: se o Google - que é onisciente e dono da equipe - não acha o carro, ele não existe mesmo. Não vai correr. E a presidente Cristina vai dar com os beiços n'água. De novo. Vai levantar uma onde de 3 metros...

Anônimo disse...

Ico, o que dizer desse novo vídeo publicado no site da equipe.

http://www.youtube.com/user/USF1Team#p/u/0/_NX3tDw4qMI

Pelo menos tem uma cara,meio que disfarada de um F1
Tiago Reis