domingo, 2 de maio de 2010

FOTO DO DIA – GP DA ESPANHA DE 2007

Além de prevalecer numa verdadeira dividida com Fernando Alonso na primeira curva do GP da Espanha de 2007, Felipe Massa também passou ileso por este momento de tensão durante a prova, num reabastecimento que poderia ter dado muito errado. Uma imagem espetacular de um procedimento que não existe mais. E que serve como pano de fundo para a nossa enquete: depois de quatro corridas, você prefere essa F-1 sem reabastecimento? Vote ao lado e dê sua opinião nos comentários!

18 comentários:

Fleetmaster disse...

Sem reabastecimento. Mas uma guerra de pneus bem que viria bem não acha ?
Ou ainda aumentar a diferença entre os tipos de pneus.

Glailson disse...

EU prefiro a F1 sem reabastecimento pois aí não vamos ter aquela muvuca de gente entrando nos pits de uma vez só, o piloto pode preservar os pneus e gasolina para poder trocar mais para frente e tentar ganhar alguns segundos. Mas concordo que deveria ter mais de uma marca como na época da Michelin e Bridgestone.

Metalleiro Suicida disse...

O que atrapalha a F-1 é aquela obrigatoriedade de utilização de dois tipos de pneus no GP, além da obrigação de usar o pneu utilizado na qualificação....

Juliano Messaggi disse...

Para mim corrida tem que ter estratégia de pista e não de paradas nos boxes.
Quanto menos tempo permaneceer lá melhor.
Realmente o que falta é mais de um fornecedor de pneus para dar mais tempero na disputa.

Ivo disse...

Melhor 1 corrida inteira do que 3 stints de qualificação!

Reabastecimento nunca mais!

Vasconcelos disse...

Para ficar o ideal teria que remover essa regra ridícula de obrigar a usar os 2 tipos de pneu. Pense pilotos tentando terminar a corrida sem pit stop. Muito mais divertido

]muguello[ disse...

Sem reabastecimento, corrida eh na pista! Sem obrigatoriedade de fazer paradas, corrida eh na pista! Pneu de classificacao igual ao pneu de corrida.

Nao sei porque mas acho que foi o Raikkonen que flame on naquela corrida....

Leandro disse...

O reabastecimento em si,sendo proibido foi excelente,mas acho que não poderia haver essa regra idiota de pneus,de ter que usar os dois compostos na corrida,para mim tinha que deixar os quatros tipos de pneus disponiveis em todos as corridas, e as equipes escolhia qual queria usar,ai poderiamos ter carros indo para corrida com o composto mais duros, para não parar no pit,é carros indo com o pneus mais macios arriscando 2 paradas por exemplo,seria show.
Na minha opinião o que me decepcionou até agora foi ver que não existe mais carros que são bons no começo da corrida mais depois caem um pouco de redimento ou vice-versa como no passado,os carro dessa década ainda contam muito pro resultado do piloto.
Eu colocaria limite no tamanho dos tanques, por exemplo, 140 quilos de gasolina de limite, eles teriam que economizar gasolina é também colocariam uma aerodinamica com menos downforce que consome menos gasolina como em Monza, lá consume menos gasolina pois não é depedente do aerodinamica que de certa forma faz o motor empurrar o carro contra o ar,com isso poderiamos diminuir o grande problema de turbulencia dos carros de F1 nesses ultimos 10 anos.

Ron Groo disse...

Opa, sem reabastecimento... E quem sabe um dia sem trocar pneus, que parar não é do jogo. Correr sim.

Marcelle Costa disse...

Prefiro sem reabastecimento... dá maior margem para ultrapassagens pois o piloto agora joga com os pneus e não fica contando com estratégia somente de box com quantidade de gasolina.

Paulo Cunha disse...

Não sei. E meu protesto de estar junto à não me interessa! Me interessa muito e não sei mesmo...

ziggy-jp disse...

Gosto desse novo formato, mas ficaria melhor se não fosse obrigatório a parada para troca de pneus... Era muito emocionante quando os pilotos arriscavam na estratégia de não trocar pneus durante a corrida.
Um grande exemplo foi o GP da Austrália de 1990 quando o Piquet levou a Benetton na ponta dos dedos até a vitória com o "Leão" Mansell babando atrás com pneus novos...

Marcelo disse...

Por enquanto, prefiro sem reabastecimento... mas vamos ver quando parar de chover nas corridas, se não vai continuar a ser "trenzinho" de novo... porque aí, tanto faz.

Anônimo disse...

(Alexandre Reis - Goiânia/GO)

Sem reabastecimento. Esta antiga regra era paradoxal. Num esporte que devia vencer quem acelera mais, vencia quem fazia melhores paradas...

Ainda bem que isso acabou. Falta abolir a regra esdrúxula dos dois compostos de pneus. Aí vai ficar show!

Abraço a todos !

Ainnem Agon disse...

Eu acho q

De disse...

Sem reabastecimento e esperando o dia em que não precisaremos sequer ouvir falar em pneus. (a não ser que algum esteja furado).

Talita disse...

Assim, de bate-pronto: Não.
.
Perder momento fire assim não me agrada, não.
Lógico, quesito segurança é promordial, essencial, que fique bem claro.

Vandilson disse...

Bem, sem reabastecimento, mas, seguido de algumas outras coisas:
1- sem essa obrigação de usar dois compostos;
2- voltar com pneus mais largos na frente; incrivel quando se dá um passo a frente (fim do reabastecimento) e logo, dar-se um passo para traz;
3- Equiparação do motores, (não estou dizendo padronização, nem um mesmo motor ou marca pra todo mundo);
4- mais testes, porem, apenas coletivos, ou todo mundo ou ninguem;
5- pilotos novatos em pista, para corrida apenas se, participasse pelo mesnos de uma sessão completa de teste coletivos;
6- não acontecer como neste e em outros anos, que uma equipe estava irregula em alguma coisa, mas, mesmo assim foi permitido correr na 1ª ou 2ª corrida e só depois mudar a parte irregular;
7- quando um peça ou parte do carro que dê alguma vantagem gerar duvida técnica quanto a regularidade, ser investigada e jugada quase que de imediato.