sábado, 1 de maio de 2010

TV BLOGO – OS SHOWS DA MINHA VIDA (2 – MADREDEUS)


No verão europeu de 1998 visitei Viena pela primeira vez, para ver minha então namoradinha e conhecer a cidade que eu adotei e me adotou também. Mas para dar um toque meu no mês em conjunto do casal, organizei uns dias em Portugal, na casa de uma amiga da família no Algarve. Sei que muitos dos leitores do blog são lusitanos, então eu declaro em alto e bom som: adoro vosso país e vossa cultura! Foram dias curtindo a hospitalidade portuguesa e a deliciosa tradição de se sentar à mesa para uma celebração que vai durar horas: churrasco de sardinha, especialidades locais e muito vinho. Querer mais o quê?

Um bom show de música local, claro! Quase fiquei louco quando fiquei sabendo que o Madredeus faria uma apresentação no Algarve. Já faziam alguns anos que eu tinha me encantando com a mistura de violão clássico com a voz angelical da cantora e mergulhado na discografia do grupo. Mesmo assim, não estava preparado para o que viria a seguir.

O show foi na praça central de uma pequena cidade chamada Vila Real de Santo António (sim, brasileiros, com acento agudo no “o”) . Uma deliciosa noite de verão, com uma lua cheia abençoando o lugar. Então as luzes se apagaram para cerca de duas horas de um delicioso vôo sobre um tapete voador criado pela sonoridade da banda. O som era cristalino e a voz de Teresa Salgueiro soava ainda mais etérea do que nos discos, o que eu não imaginava ser possível. Como a letra sugere, ela parecia apontar o caminho do paraíso.

Eu fiquei o tempo todo em pé, encostado numa árvore e abraçado à minha gatinha. Fechava os olhos para viajar junto da música e os abria de vez em quando para olhar a lua cheia sob aquela charmosa praça numa vila ao sul de Portugal. Acho que a maior riqueza que um ser humano pode acumular na vida são grandes momentos – e aquele, para mim, foi dos maiores.

9 comentários:

blog da pos disse...

ico e seu já renomado bom gosto. uma grande pena o fim do madredeus, mas como tudo na vida, eles tiveram seu tempo e deixaram uma obra inesquecível.

Ron Groo disse...

Taí um grupo injustiçado, chamar MadreDeus de música de câmara é restringir demais as possibilidades do grupo.
É pop, sem duvida, mas um pop inteligente, com cérebro e raiz.

Eu sempre fiquei muito curioso para saber como ficava ao vivo a canção A Barca, que é linda demais.
E ai? Eles tocaram esta?

Dionisio disse...

Luis Fernando, que bom gosto .

jucavasconcelos disse...

Ico,
essa listagem sua é um Ranking?
se for, qual o critério?

abraços!

antoniobarbosa disse...

Eu gosto da comunidade Brasileira em Portugal, tenho várias familias Brasileiras como vizinhos e acho que se têm adaptado bem a Portugal, é um povo alegre, da minha parte terão sempre todo o apoio nessa integração.
Pergunto ao ICO se já conheceu in Loco os nossos principais autódromos: Estoril e Portimão.

Klauss disse...

Uau! No meio dos shows de rock, dar a medalha de prata ao MadreDeus realmente me deixou surpreso!

O som deles realmente é lindo! Ao vivo já ouvi muita música de câmara, mas acho que essa atmosfera ao ar livre em Portugal com certeza deve ter sido decisiva!

Será que no lugar mais alto do pódio teremos de volta o Rock'n'Roll? Eu estava tentando imaginar quem seria o primeiro, mas depois da surpresa com o Madredeus já imagino até a Filarmônica de Berlim!

Abração, grande!

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Groo, não tocaram essa. Quase todo o material era do "O Paraiso".
Juca, se trata sim de um ranking. Quando eu postar o número um eu publico a lista completa. A ordem eh puramente pessoal.
Antonio, eu não pude conhecer as pistas lusas ainda, mas espero que a F-1 volte em breve para aí.
Abs!

Diego Zomer disse...

Ah, a Europa...

e por aqui o bebolation... :S

JCCJCC disse...

Bela cidade de Vila Real de Santo António, a minha cidade preferida do sul de Portugal.
Essa praça onde foi o concerto tem umas esplanadas fantásticas para estar nas noites de verão.