segunda-feira, 26 de julho de 2010

CREDENCIAL – GP DA ALEMANHA

Não foi fácil fazer o programa depois de dias de intenso trabalho e de ter coberto mais de 700 quilômetros dirigindo. Mas era muito importante fazer o “Credencial” ainda hoje, no calor da polêmica ordem de equipe da Ferrari e nos efeitos dela, principalmente para seus personagens. O programa procura cobrir os muitos aspectos do ocorrido, desde as razões da sua ocorrência até aos desdobramentos possíveis. E buscando também medir e entender os motivos de tanta revolta dos torcedores. Aperte o play (ou baixe o arquivo) e boa audição!

PARTE 1



PARTE 2



Foto Ferrari

22 comentários:

Fleetmaster disse...

FAzendo download para escutar amanha no caminha para o trabalho.
Que tal um link direto do itunes hein ??

Victor disse...

Ico, tu upou duas vezes a mesma parte. Pelo menos aqui o conteudo dos links essão iguais.

Victor disse...

Esquece, falha minha mesmo!

Matheus disse...

Perdi uma paixao (ferrari)
Estou a busca de 1 novo time para me apaixonar
minha melhor resposta para isso, encontrem no link abaixo...
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-150314298-jaqueta-puma-ferrari-track-original-oficial-aceito-trocas-_JM

ba disse...

Ico, você leu a última edição da GPWeek? Impagável a entrevista com o DEMOnicalli:

GPW: After today's situation, is it now clear that you have a number one and a number two?
SD: No. No.
GPW: Why?
SD: Because otherwise I would have said yes.

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAAH Cara, nem Paulo Maluf teria uma resposta tão genial quanto essa!

Abraços e parabéns pela transmissão!! Foi legal ver sua empolgação com "olha o Massa" na primeira curva. E sofri igual quando você, o Celso, o Fábio, a Alessandra e o Jan emitiram um decepcionado "ah......." depois da comunicação do mesmo DEMOnicalli.

Lucas McLaren disse...

Grande Ico,

Cheguei a ficar com pena pela teu sono, mas parabéns!

Continue com o bom trabalho!

Nick Mason disse...

E se tirassem o rádio dos pilotos com os boxes? Deveria haver a comunicação dos pilotos com os comissários de prova em casos extraordinários que poderiam acontecer em pista para a questão de seguraça e tudo mais, mas cortar a comunicação com a equipe.

Lucas Domakoski disse...

Parabéns, Ico! Só posso aplaudir o seu genial trabalho na cobertuda de todos os GP's e na sua grande atenção para conosco, seus humildes leitores. O credencial de hoje, como de costume, estava muito bom, e deixo também minha opinião sobre a corrida: Como torcedor fanático e inveterado da Mclaren, reconheço que seria melhor uma vitória de Massa (que está bem atrás no campeonato). Porém, foi excelente o fato de que a vitória ficou com a Ferrari, e não com a RedBull. Com o carro ruim do jeito que está, a Mclaren tem a sua liderança severamente ameaçada nos dois campeonatos. Nessa corrida, o prejuízo não foi tão grande: Vettel apenas tirou 3 pontinhos da vantagem de Lewis. Mas ainda acredito numa melhora na Hungria, onde o Lewis sempre dá show. Mais uma vez, parabéns pelo trabalho e pelo credencial! Abraço!

Anônimo disse...

Ico, é a primeira vez que escuto o credencial (comecei a escutar, na verdade, é tarde e se der amanhã concluo a audição), quero lhe dar parabéns pela competencia e disciplina em realizá-lo depois de um weekend intenso de trabalho e os 700+ kms de estrada no retorno à casa.

e apenas um pequeno comentário-questão, não teria o Alonso atrapalhado a própria corrida ao não conseguir aproveitar o fato de largar na pole?
Presumo aí a estratégia dele parar antes do Felipe ter sido estabelecido pré-corrida, e ele ter ficado de cabeça quente por ter jogado fora a vantagem que teria já de cara (não importa que o infortúnio foi causado por Vettel, é parte do jogo) - tachando toda a situação desde o início da prova como ridícula, não só o fato do Massa fazendo o impossível para se manter à frente, algo que o espanhol, assim como a direção da equipe, aparentemente não esperavam.

fernando amaral

Fabiano disse...

Já fizeram até homenagem ao empregado do mês...

http://www.youtube.com/watch?v=DAPUwx_WQAo

Gustavo Perim disse...

Ico, parabéns pelo programa, excelente como sempre.
Uma dúvida que parece meio óbvia, mas vamos lá:
Caso a mesma situação de corrida ocorra novamente (Massa 1 posição à frente de Alonso, com muitos pontos em jogo), há chances de que a ferrari faça o mesmo jogo todas as vezes ?

Rangel disse...

Parabéns pelo Credencial, Ico. Bom saber que não somos só nós que ficamos aborrecidos com isso tudo. E não me refiro ao Massa, e sim ao desrespeito com o qual a F1 trata o fã.

Não sei não, viu Ico... Os torcedores esquecem as polêmicas, voltam a assistir, mas "mudam de canal" também. Não posso falar da audiência das transmissões de TV, mas o público nos autódromos, salvo raras excessões, é uma sombra do que foi na década de 1980-1990. Mesmo com trocentos alemães, o GP da Alemanha não teve 100% de ingressos vendidos. O torcedor da F1 está envelhecendo e os que acompanham vivem muito de passado... o segmento mais elogiado do Top Gear da BBC dessa semana foi uma matéria sobre o Ayrton Senna!

Não estou dizendo que a F1 vai acabar, mas ela precisa entender que se não se abrir para os fãs, os fãs procuram outra coisa pra assistir. Não nessa semana, não no ano que vem... mas quando as crianças que vêem a F1 com os pais crescerem, será que elas não vão procurar outra coisa pra acompanhar? Cada vez mais tenho a impressão que a resposta é sim.

Falo por mim. Tenho 29 anos e acompanho F1 desde 1988. Vi todas as corridas ao vivo, salvo uma ou duas, entre 1991 e 2002. Nessa época, de saco cheio da Ferrari, comecei a colocar pra gravar umas 2 por ano, quando tinha alguma coisa muito boa pra fazer. Hoje, não vejo mais corrida de madrugada em hipótese alguma e só vejo ao vivo as demais quando não tenho mais nada pra fazer. Estava fazendo trekking durante o GP da Alemanha, por exemplo. :)

Por outro lado... mudei meu horário de trabalho para poder assistir ao Super Bowl ao vivo sem me preocupar em cochilar no trabalho no dia seguinte. Show de intervalo, show de imagens, uma partida sensacional! Em nenhum momento eu me senti um penduricalho chato que emite opiniões que "atrapalham os negócios". E é assim que me sinto quando tenho que ver corridas em Tilkodromos, quando vejo os preços dos ingressos do GP Brasil, quando quero comprar um boné oficial de uma equipe, quando percebo que a tecnologia de transmissão tem o nível da NASCAR/IRL de cinco anos atrás... enfim.

Bom trabalho e toma um Engov antes e outro depois de falar com o pessoal da Ferrari na Hungria!

Nervoso Descansado disse...

E o cursinho de ingleis? Vai fazer? hehehe.

Ok, ok, tu não merecias esse desrespeito do cara. Mas foi até divertido no meio desse teatrinho imbecil do grupo Fiat.

Sirlan Pedrosa disse...

Caro Ico,

Você faz esse trabalho por paixão, ninguém chega em casa depois de um fim de semana de trabalho e dirigir horas e faz um programa de quase duas horas se não for apaixonado pelo que faz.

Na Alemanha a Ferrari mexeu com a paixão dos torcedores, o que em última análise é a única razão desse circo todo acontecer.

Ninguém vai a uma corrida e paga ingresso para ver acordos de trabalho, e ninguém acorda pela manhã e passa duas horas na frente de uma televisão para ver funcionários padrão executarem suas funções.

O que gera o negócio que existe na F1 é a paixão que existe pelo ESPORTE.

Matando o ESPORTE estão matando a fome comendo a galinha dos ovos de ouro...

Quanto ao programa, perfeito. Apenas permita-me comentar sobre os que desobedeceram e não foram campeões. As razões foram outras, não porque ficaram a pé por não cumprir as ordens de equipe. Vejamos :

Pironi : Parou porque se acidentou. Seria o campeão de 82 em condições normais.

Arnoux : Foi mandado embora da Renault sim, mas entrou na Ferrari em 83 e disputou o título. Teve sua outra chance o por razões diversas não venceu, inclusive porque não tinha o nível de um Piquet e de um Prost que eram seus grandes comtemporâneos.

Reutemmam : Tinha 39 anos quando desobeceu a Williams em 81 e ainda sim lutou pelo campeonato até a última prova. Estava esgotado emocionalmente e abandonou no início de 82. Fosse um piloto mais jovem certamente teria um prosseguimento da carreira.

Um abraço,

Sirlan Pedrosa

Gabriel Souza disse...

Tá cada vez melhor hein!

Muito, mas muito bom!

Quem narrou a corrida na Globo foi o Luis Roberto. Sei que não é a melhor das notícias para você mas enfim (risos)...

Eu não estava em casa na hora da corrida mas sei que foi ele.

O pouco que acompanhei da corrida (não estava em casa na hora) foi, claro, pela rádio Bandeirantes!

Abraço!

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Nick Mason, sua idéia é bem interessante. Se limitassem as comunicações com os pilotos às plaquinhas do pitwall, mudaria muita coisa na F-1. Acima de tudo, colocaria muito mais responsabilidade na mão deles. Seria excelente!

Fernando, a Ferrari parou o Alonso antes para minimizar o risco dele perder posição para o Vettel, q parou uma volta antes. Aqui, o time fez tudo certo.

Gustavo, tenho certeza que sim. O Massa só chega na frente do Alonso agora se tiver um piloto entre eles.

Abs!

Jean disse...

Houve algum momento em que alguém falou pro Felipe: a senha é essa, e tu sai da frente. desde então ele teve que pensar no que ia fazer quando for acontecer. Desde então ele ta jururu, meio apagado.

Como é um cara inteligente, devia ter vários cenários possíveis na cabeça, se isso > aquilo, se .... se... Após o caso Barrichello, é claro que ele não tem como abrir a boca, isso com certeza esta no contrato.

Na minha opinião tomou a decisão mais acertada, tendo que sacrificar-se por mixaria, resolveu salvar pelo menos sua reputação como piloto, deu uma de Rubinho, nada de simular um erro de pilotagem, ou tentar disfarçar, não se justifica isso nessa altura do campeonato, o resto que va pro PQP! ” Vou me fuder, mas os interessados que seguram esse rabo de fogete” . Aprovo isso! Como aprovei a posição do Nelsinho, ou ainda o Weber, bom nisso foi o Kimi,o mestre: O Picquezão.
De uma maneira ou outra, um piloto tem que se fazer respeitar, pouco importa o que parece para a opinião publica, essa é problemas dos Briatore, Montezemolo e cia...

A Ferrari vai poder expulsar o Felipe ? Após esse apoio de membro magnânimo da equipe? O Alonso vai poder chamá-lo de novo de ridículo? A cúpula da Rossa vai ter que rever seus conceitos com ele! Acho até, que depois dessa, ele vai renascer!

marconi disse...

O que mais me irritou foi a cara de pau tanto da Ferrari, quanto a do Massa.

ba disse...

Ouvindo o Credencial, pensei em uma ideia maquiavélica para a Ferrari se ferrar (com o perdão do trocadilho): e se cortassem, por algumas corridas, os treinos de sexta-feira? De qualquer maneira, os logos dos patrocinadores apareceriam nas corridas, mas... Será que os engenheiros seriam tão competentes a ponto de deixar o carro tinindo tanto pra sábado quanto pra domingo? He he he he

Abraço e parabéns pelo Credencial! Muito obrigado pelo seu esforço em nos dar espaço!

tibone disse...

Excelente programa, Ico.
Aliás, quer dizer que o Karun é o brincalhão que votou no Rosberg ? Bom, depois da entrevista bem-humorada dele para a BBC na Sexta-Feira em Hockenheim, dá para acreditar.

Outra coisa, pilhas ? Pela qualidade sonora do Credencial, tinha certeza que era gravado com um mic ligado em 1 note. Qual equipamento tu usas para gravar ? Se não se importar de compartilhar, obviamente.

Valeu pelo ótimo programa, Ico, serviu de "trilha-sonora" para minha corrida na esteira.

Paulo Cunha disse...

Parabéns de novo pelas análises e ideias. Estou com o Jean que o máximo que o Massa poderia ter feito ele fez, com dobradinha do Rob Smedley, uma pedido explícito, uma troca clara na frente de todos, uma desculpa, um No,No, na cara do Alonso durante o pódio, Uma negada clara depois na entrevista. Só depois que ele deve ter sido obrigado a recuar ainda mais com a história 'a ideia foi minha'.

Anselmo Coyote disse...

Ico,

Idealmente suas respostas foram corretas e com elas eu concordo.

1. Na prática, todavia e com todo o respeito, é ingenuidade pensar que um piloto de F1 não saberia (como soube) bater um carro sem causar danos a terceiros.

2. Também na prática sabemos que um estreante já destruído psicologicamente pelo chefe Briatore e pelo companheiro (?) Alonso, teria muito menos condições de se rebelar do que um outro com 10 anos de F1, 5 anos de equipe e que já disputou pau a pau um campeonato.

De qualquer forma, obrigado por ter respondido.

PS. Gosto bastante do Credencial mas o som.... hummm... baixo demais.

Abs.