terça-feira, 7 de setembro de 2010

CORRIDA SEM VENCEDOR

Amanhã estaremos todos ligados nos acontecimentos da reunião do Conselho Mundial da FIA. De acordo com o Código Desportivo Internacional da entidade, a Ferrari pode sofrer as seguintes sanções, em ordem crescente de gravidade, caso os responsáveis julguem procedente a acusação do uso de ordens de equipe e de uma conseqüente quebra do regulamento:

- Advertência (altamente improvável, já que abriria um precedente para que as ordens de equipe voltassem à categoria pela porta dos fundos, de maneira não-oficial)


- Multa (possível, podem dar a Ferrari uma multa bem mais dolorosa que os cem mil dólares aplicados horas depois da corrida pelos comissários de Hockenheim)


- Penalização de tempo (altamente improvável, já que a inversão de posições promovida pela Ferrari permaneceria efetivada, ainda que em colocações mais baixas)


- Desclassificação da corrida (e a conseqüente perda de pontos, uma das alternativas mais prováveis; vale lembrar que o Código Desportivo também recomenda que, neste caso, tanto pilotos quanto equipe sejam atingidos pela pena, a não ser em "casos excepcionais"
)

- Suspensão por uma ou mais corridas (improvável mas não impossível; em Monza a Ferrari corre de qualquer jeito e uma eventual suspensão do time em Cingapura e em eventuais outras etapas criaria um tremendo mal-estar com os organizadores destas provas)


- Desclassificação do campeonato (possível, especialmente se aplicada apenas à equipe, dando a ela o consolo de manter Fernando Alonso vivo na briga pelo título)


+++


Pessoalmente, gostaria de ver os dois pilotos desclassificados da prova, mas sem que os outros classificados subissem duas posições no resultado final da prova. Assim, o GP da Alemanha de 2010 entraria para a história como a corrida que não houve um vencedor (e também nenhum segundo colocado). O que corresponderia perfeitamente à realidade: a Ferrari, seus pilotos, o esporte, o campeonato, os torcedores, todo mundo saiu perdendo aquele dia.


Deixo então a pergunta à vocês: o que gostariam que acontecesse em relação ao veredicto sobre este caso e o que acham que vai acontecer?

(Foto Luis Fernando Ramos)

15 comentários:

Fernando disse...

Acredito que vai rolar uma advertência e nada mais. Pode ser um erro de interpretação da minha parte, mas se houvesse alguma iniciativa de punição mais severa, teria acontecido logo após a corrida e não um bom tempo depois.

Gostaria de ver a equipe e os pilotos desclassificados do campeonato. É radical, mas o Alonso é reincidente e anda produzindo algumas manchetes muito ruins para a F1.

Arthur disse...

Gostaria que eles fossem desclassificadas,mas que ninguém ganhasse suas posições.

Algo como o GP do Brasil em 1983.
Em que o Rosberg foi desclassificado,mas o Lauda não herdou sua posição.

Mas acho que só vai ter uma multa...

ba disse...

Ico, você já assistiu (claro que já assistiu) àquele filme "A História do Mundo", do Mel Brooks? Lembra da parte em que o soldado romano pergunta aos cidadãos o que fazer com o Josephus? O diálogo é mais ou menos:
- Tortura? (cidadão)
- Não. (soldado romano)
- Decapitação? (cidadão)
- Não. (soldado)
- Uma cobra viva no ânus? (cidadão)
- Uuuuh! Muito boa, mas não... (soldado)

Pois é. Eu gostaria muito que as sextas-feiras fossem proibidas para a Ferrari, mas acho que só vai rolar uma multinha, mesmo... quer coisa pior do que uma CRIMINOSA espionagem industrial ser abafada com grana? Imagina um mero acerto em que as partes negam veementemente.

Speeder_76 disse...

Para mim, deveria ser a desclassificação pura e simples da corrida. Acho que seria a pena mais justa para o que aconteceu em Hockenheim.

Mas acho que todos andam cépticos e apontam no agravamento da multa... em suma, "arranjar uma solução para gregos e troianos": não hostilizar a Ferrari, mas não fazer com que se estrague a reputação que o Todt anda recuperar desde a sua eleição, há um ano.

Veremos...

Erick Von Draxeler disse...

Cinco letras: PIZZA!!

Érico disse...

Eu acharia justo que equipe e pilotos fossem desclassificados da prova com a promoção dos demais, então Vettel venceria. Toda corrida tem que ter um vencedor. A F1 já viveu muitos outros domingos tristes revoltantes e trágicos, mas sempre houve um vencedor e é assim que deve ser. Uma corrida sem vencedor seria, no mínimo, um insulto aos que fizeram uma prova honesta e esforçada.

Aquilo é o que eu gostaria que houvesse, mas acredito que seja aplicada uma multa mais pesada. na pior das hipóteses, a Ferrari perderá os pontos daquele GP no campeonato de construtores.

Érico disse...

Por fim eu acho que a FIA deveria retirar o banimento às ordens de equipe do regulamento de 2011. Esse tipo do jogo é inerente ao automobilismo e faz sentido quando há investimentos bilionários em jogo. Eu disse ordens de equipe, não manipulação e fabricação de resultados como houve em Singapura 2008.

Por fim, o contra-ponto ideal para a retirada total das ordens de equipe seria a FOM liberar, para o mundo todo, o áudio das conversas entre pilotos e suas equipes durante as provas e treinos. É bom que o público saiba o máximo possível do que ocorre, assim como que as equipes e pilotos saibam que suas atitudes não passarão despercebidas e igonradas.

RodIshiCi disse...

Já havia ponderado sobre o assunto e chegado à mesma preferência do Ico: declassificação de ambos e sem ninguém herdar as posições.

Mas acho que dará em advertência apenas e retorno oficial das ordens em 2011.
Se transmitirem isso no rádio, ao menos não fica parecendo que pensam que todo mundo é otário de não perceber o que está acontecendo.

Dé disse...

Gostaria que esse episódio lamentável não tivesse acontecido.

Quanto ao julgamento pouco importa, o mal já foi feito.

Vale lembrar que nos últimos anos o senhor Fernando Alonso esteve envolvido em praticamente todos os escândalos divulgados na imprensa. Seu nome é sinônimo de pilantragem e mesmo assim escapou ileso de todos.
O bicampeão é feito de teflon, nada gruda nele e vai continuar assimile algum tempo.

Leo disse...

second

JCCJCC disse...

Pessoalmente gostaria que a FIA retroactivamente desclassificasse todos os que aplicaram ordens de equipa no sentido de interferir com o resultado da corrida, fossem elas para trocar posições, ou para manter as posições. Assim gostaria que fossem desclassificados ou pelo menos investigados todos os "Save Fuel" do início da época, as ultrapassagens entre os Ferraris em 2007 e 2008, e as ultrapassagens facilitadas de Hamilton e Alonso a Kovalainen e Massa quando estes ainda tinham algumas hipóteses de discutir o título.

Como sei que isso não vai acontecer, já me contentava com uma de duas medidas:
- fim da proibição das ordens de equipa.
ou então:
- proibição da comunicação equipa-piloto durante a corrida.

Voaridase disse...

Na minha opinião eu retiraria os pontos da Ferrari e dos seus pilotos dessa corrida (mantendo a vitória), pois o que eles mais queriam era os pontos. Uma multa de alguns milhões de euros, igualmente aplicada.

E se não se tratasse de uma equipa com a importância da Ferrari a FIA não exitaria em colocar uma suspensão de uma corrida...

Fernando Mayer disse...

O que eu acho que deveria acontecer: Tenho a mesma opinião que você Ico.

Q que eu acho que vai acontecer:
Nada.

Infelizmente, simples assim!

Depois de assistirmos aos episódios mais cabeludos da história do automobilismo e no final ficou aquele gosto de Pizza na boca...será espantoso se acontecer algo mais drástico.

Aliás já estou sentindo o cheiro desta próxima.

Abc

Eugenio disse...

Boa tarde Ico,

nosso colega de GPL-oAo BoBruce mandou na lista este link que achei muito interessante, por isso tou repassando aqui

http://en.espnf1.com/f1/motorsport/story/27557.html

bem, tem uma parte sobre o Senna que me parece um pouco de parte, mas tirando isso achei os comentarios do Stirling Moss muito bons.

Eugenio

Anônimo disse...

Depois das famigeradas ordens de equipe, referendadas hoje pela FIA, que transformaram o esporte em mero negócio, é mais um motivo para não comprarmos mais carros deste fabricante... Aproveito e conclamo um boicote nacional também aos carros da Fiat, acionista majoritária da Ferrari!!!