sexta-feira, 8 de outubro de 2010

TV BLOGO - LENNON, 70 PARTE I


O Japão é um país cheio de Beatlemaníacos, como fica claro na foto abaixo, com a parede de uma casa pintada com um mural da banda (sim, eu quase perdi o motivo principal da imagem, mas vale o registro mesmo assim). E como aqui já passou da meia-noite faz tempo, vale uma primeira homenagem ao 70º aniversário do nascimento de John Lennon.

Anteontem estava jantando com os colegas brasileiros num restaurante tipicamente japonês, que começou a tocar o Abbey Road inteirinho. Nos primeiros acordes de “I Want You”, o Felipe Motta vibrou e disse que essa era uma das melhores da banda. Concordei. E brinquei: “e foi feita em homenagem à Yoko, o que prova que ele não era tão mal assim”.

Além do legado musical, a maior riqueza que o ex-beatle deixou foi a capacidade de passar por cima de tudo em nome de um amor que a opinião pública sempre se recusou a entender - e a lutar pelo que achava correto e justo sempre. Feliz aniversário, cara, onde quer que você esteja. Obrigado por iluminar tantas vidas nesse planetinha azul!

5 comentários:

Ron Groo disse...

Na verdade são duas canções juntas para formar uma só. "I want you" que era um tema meio que relegado por outras canções e "She´s so heavy" que foi uma das primeiras filhas do tal tratamento que Lennon começou a fazer com o grito primal de Janov.
Eu sinceramente acho, juntamente com Because, as mais fracas do Abbey, o que de maneira alguma diz que são musicas ruins, pelo contrário.

Sei que anda ocupado, mas dei uma destrinchada no Made In Japan do Purple no blog. Se puder... Fica o convite a todos.

BARÃO JUNIOR disse...

PARABENS PELO SEU BLOG ...
ESTOU TE SEGUINDO ...
SIGA O MEU TAMBEM...
. www.tempodebola.blogspot.com .
um ABRAÇO...
BARÃO JUNIOR
ITAPETININGA SP
baraoitape@hotmail.com

Tomás Motta disse...

Ico, belo post.

Lennon foi o ícone da música mundial do século 20. Ele quebrou as fronteiras que as outras bandas e líderes de bandas fizeram na década de 60 e foi muitoalém disso, a ponto de defender os direitos e protestar por causas, onde o mundo o acabou reconhecendo por isso.

Eu, como um super fa dos Beatles, me sinto orgulhoso por gostar de esta banda e saber o que ela foi e o que é para o mundo, sendo que eu nasci 16 anos depois da trágica morte de John.

Já engoli livros da história da banda e dele próprio, assim como do querido Paul que irei ver em Buenos Aires daqui a 1 mês.

Quanto Abbey Road, que álbum que álbum. Foi o primeiro disco na história do rock que nao trazia o nome da banda na capa. Tem músicas sensacionais, a evoluçao de George com Here comes de Sun e Something,, o "ínicio do Rap" com Come Togheter, Maxwells Silver Hammer tem uma batida muito linda bem no estilo de Paul, Oh! Darling e Because tem um trabalho de vozes imenso.

I Want You dispensa apresentaçoes, no caso. Gosto ainda de Mean Mr Musrtard, Polytheme Pam.

Temos ainda Octopus Garden, a segunda música escrita e composta por Ringo com os Beatles, que foi muito usada na fase do Polvo Paul na copa por se tratar da vida marinha.

Sun King é uma boa para os brasileiros porque em uma parte John diz "Obrigado".

Acho curioso ainda a semelhança de You Never Give Me Your Money e Golden Slumbers, onde em certa aprte apenas a letra é diferente.

A última faixa, que comprrende esta citada além de Carry That Wieight e o magnífico The End, me faz emocionar ás vezes.

Sem contar a música curtinha escondida no final, a famosa Her Majesty.
Bom, se eu me pussese a escrever sobre Beatles aqui, nao acabaria mais.

De qualquer fora, bela homenagem Ico e a espera da parte II. Abraço, Tomás Motta.

Leo disse...

A musica e legal, mas a producao e genial. O final sempre me pega de surpresa apesar de eu saber o que vem adiante.

"I want you" me da a impressao de expressar uma certa forma de liberdade que so se pode ter quando se sabe que algo esta perto do fim.

José A. Matelli disse...

A música branca mais sexy de todos os tempos.