sábado, 13 de novembro de 2010

MAIS DRAMA NO ÚLTIMO CAPÍTULO?

Normalmente quem faz a festa depois de um treino classificatório da Fórmula 1 é o pole position. Mas ontem, no circuito de Yas Marina, quem saiu com um largo sorriso nos lábios foi o terceiro colocado no grid. Fernando Alonso vai para a prova de hoje com os carros de dois candidatos ao título à sua frente, a Red Bull do pole Sebastian Vettel e a McLaren do inglês Lewis Hamilton. Mas seu principal perseguidor na tabela, o australiano Mark Webber, andou mal e larga apenas um quinto. É uma constelação que, caso se repita ao final da corrida, garante o tricampeonato ao espanhol da Ferrari.

- Espero uma corrida chata, sem nenhuma troca de posições, daquelas que as pessoas dormem na frente da televisão. Não ter as duas Red Bull à minha frente foi muito importante, porque as coisas dependeriam apenas deles neste caso. Agora, a responsabilidade volta a ser nossa - festejou Alonso.

Curiosamente, o grid de largada acabou invertendo a discussão que permeou a semana toda em relação ao jogo de equipe da Red Bull. Agora, é Vettel quem tem as melhores chances. E ele precisa da ajuda de Mark Webber para tentar empurrar Alonso abaixo da quarta posição. Mas o alemão não quis comentar o assunto:

- Temos de nos concentrar cada um no nosso trabalho, é o que sabemos fazer. De certa maneira, é um final de semana normal, mesmo que a prova amanhã possa ser histórica para mim, Mark, Fernando ou Lewis. Vai ser uma longa corrida.

Webber, o grande perdedor do sábado, já falou em tom de auto-avaliação:

- Tive um grande ano. Se perder o título não foi apenas por ter ido mal hoje. Alonso também se classificou mal algumas vezes. Espero que ainda possa ter uma corrida incrível amanhã e colocar uma cereja neste bolo. No geral, foi um ano em que o positivo superou o negativo - analisou.

Se o grid aponta um caminho tranquilo de Alonso até o título, o quadro para a corrida mostra que muita coisa pode acontecer. O fato é que as equipes estão equilibradas e muitos pilotos teoricamente coadjuvantes podem ter um papel fundamental nessa decisão. A McLaren está forte no Bahrein e Jenson Button dispõe de um carro para ganhar uma eventual briga com Alonso, especialmente por ter uma excelente velocidade de reta.

Mesmo alguém como Robert Kubica, que sai em 11º mas pode optar por iniciar a prova com os compostos mais resistentes, aparece com alguma chance de se intrometer entre os primeiros com uma estratégia diferente. O desgaste da borracha, aliás, será o principal ponto a se observar: os compostos macios perdem rendimento rapidamente e, pelo que pude apurar, todo mundo tem um plano B na gaveta para a eventual necessidade de fazer duas paradas, o que poderia embaralhar bastante essa briga.

Embora tudo esteja convergindo a favor de Fernando Alonso, encerro o dia com a impressão de que ainda teremos muitos dramas amanhã. Convido a todos a acompanhar a decisão de um dos Mundiais mais emocionantes de todos os tempos a partir das 10h20 (horário de Brasília) no grupo Bandeirantes de rádio.

(Foto Ferrari)

5 comentários:

Marcos Antônio disse...

será algo tenso. Achei que o Webber entregou cedo os pontos, tendo o carro q tem, ele teria condições (e braço eu acho) pra almejar algo melhor...

Kico disse...

O certo é q o Webber escolheu péssimos momentos para errar e, como Massa em 2008, vai ser difícil ter outro ano pra chegar ao título. O Vettel está amadurecendo e o Alonso não erra (só se ele me contradizer amanhã...)
Abs

GUstavo disse...

A estatística é a ciência que através da obtenção de dados nos permite a estimar um intervalo de confiança chegar próximo da verdade, sempre sob a presença de incertezas. Me arrisco! Alonso campeão F1 2010 com direito a mais um rolé na montanha russa mais veloz do mundo. Ferrari a única escuderia que participou das 70 ediçoes de todos campeonatos. Por merecimento e satisfação plena. >>>> AVANTI! >>>>

]Muguello[ disse...

Tenho um colega Ingles que eh fanzoca de Hamilton e antes disso era (era nao, ainda eh) fanzaco de Airton Senna. Tanto que no ano passado ele me emprestou um DVD duplo com um documentario Ingles sobre Senna. Muito bom! Por isso, vai aqui a minha torcida para Rã-Milton: Weber (para quem torco) bate em Alonso ao forcar a passagem. Vettel estoura mais um motor... Rã-Milton vence a corrida e o campeonato. Ron-ron Dennis tem um infarto mas escapa e decide se aponsetar de vez! Tudo como tinha que ser! Salvam-se todos! menos o ego de Alonso e o sorriso de Vettel. Ah, e Dietrich Mateschitz fica P da vida com a Renault e rasga o contrato de fornecimento de motores, com Ron-ron Dennis fora do baralho (infarto, lembra?) a Mercedes passa a fornecer motores p/ a Red Bull. Alonso entra em Depressao e eh pior que Massa em 2011. Mas Massa da azar novamente e Vettel eh imbativel com a Red Bull com motores Mercedes...

Muguello, acorda! eh pesadelo! :-)
:-=)

Érico disse...

É a segunda vez que Alonso treme e põe tudo a perder em decisões. Ele perdeu o título de 2007 quando deixou perdeu a cabeça no meio da temporada. Aí veio Fuji e a batida tentando alcançar Hamilton. É a Prima Dona da F1.

Webber, bem, eu sempre disse que não era piloto para ser campeão. Ele se beneficiou dos erros e azares dos outros por um bom período, mas foi incapaz de vencer quando as coisas passaram a depender apenas dele. Seu domingo foi melancólico e vai ter que ressurgir das cinzas se não quiser que 2011 seja assim o ano todo.