segunda-feira, 22 de outubro de 2007

A AJUDA DE MASSA

É óbvio que Felipe Massa jamais chegaria à frente de Kimi Räikkönen na corrida de ontem, na configuração em que ela foi disputada na maior parte do tempo – com Fernando Alonso em terceiro e Lewis Hamilton (bem) abaixo da quinta colocação. Mas o discurso do piloto brasileiro após a prova e o da maior parte da imprensa brasileira hoje não deve ser levado ao pé da letra.

Na verdade, a questão que deve ser colocada é: Massa claramente abdicou da vitória ou Räikkönen pôde se dar ao luxo de acelerar só quando precisava para superá-lo?

Me parece que a segunda opção é a mais realista. O brasileiro fez seu último pit stop na volta 50. Na passagem anterior, havia cruzado a linha de chegada 1s487 à frente do companheiro de equipe. A soma de seus tempos de In- e Outlap é de 2min52s421. Da entrada à saída dos boxes, Massa levou 26s974.

Räikkönen parou na volta 53. Gastou 26s166 no mesmo trecho e a diferença de oito décimos em relação à Massa é irrisória e pode ser creditada á necessidade de receber menos combustível que o brasileiro, pois parou três voltas depois. Mas a soma de tempos de suas In- e Outlaps é de 2min50s984.

Vale lembrar que o finlandês pisou fundo nas duas voltas em que teve pista livre pela frente, girando em 1min12s7. Mas Massa também deu tudo de si nas voltas seguintes à sua parada final, fazendo em 1min12s9. Isto mostra que o brasileiro tentou sim voltar à frente do companheiro na parte final da corrida, mas não conseguiu. Por muito pouco, como as imagens da tevê mostraram.

Pode se argumentar que a estratégia escolhida pela Ferrari para o finlandês era mais vantajosa. Mas, afinal, era ele quem estava disputando o título. De qualquer forma, não enxerguei com tanta clareza assim uma ajuda de Felipe Massa. Para mim, o campeão passou a maior parte da corrida apenas controlando sua diferença para o brasileiro. E executou com perfeição sua tarefa nas quatro voltas que decidiram o vencedor em Interlagos, entre a 50 e a 53.

Simples assim.

30 comentários:

Pablo disse...

Oi Ico

No blog do fabio seixas há uma análise parecida, só que contando uma volta a mais do Massa, feita em 1min15, volta essa que Massa teria desacelerado para não passar o Raikkonen. Lá a conclusão é que o Massa realmente ajudou o Kimi.

Afinal, qual dos dois estão certos?
Abração!

Pezzolo disse...

ico, ajudou sim. ele deu uma volta de 1m 15 antes do Raikkonen parar.

Anônimo disse...

ico, discordo de vc. inclusive vou colar aqui os dados do post de fabio seixas:

volta 51, 1min34s276: Massa faz o segundo pit
volta 52, 1min12s965: Massa faz sua sexta melhor volta na corrida
volta 53, 1min12s987: Kimi nos boxes, Massa faz sua oitava melhor volta
volta 54, 1min15s037: volta 2s050 mais lenta que a anterior

Lembrando, q a distancia do massa para o kimi tava em 4 segundos, qdo... providencialmente... o massa errou na parte da junçao. coincidência, não? ter perdido 2 segundos assim...

joao

Juliano "Kowalski" Barata disse...

Além da já citada volta de 1m 15, a manobra de Massa na largada deixou muito claro a estratégia de equipe.

Massa trancou Hamilton e Raikkonen já ia por fora pra passar o inglês. Sincronizado como um balé, certamente pré-combinado.

Independentemente disso, foi uma ótima corrida dos dois pilotos da Ferrari.

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Gente, sem querer desmerecer o sempre excelente trabalho do Fábio Seixas, mas esta volta em 1min15s037 do Massa foi feita na volta 54, exatamente quando ele encaixou atrás do finlandês quando este saiu dos boxes à frente do brasileiro, na reta oposta. Ou seja: quando viu que tinha ganho a primeira posicao, Räikkönen andou com cuidado e Massa, claro, idem. Só o brasileiro entregou estes dois segundos entre o início da volta e o S do Senna, o que me parece improvável.

Já a errada na Juncao, que foi na volta 44, pode ter sido proposital, mas eu duvido: que piloto ariscaria isso, correndo o risco de rodar e bater, o que entregaria o título nas maos do Alonso?

Marcos Antônio Filho disse...

não acredito que o massa tenha errado propositalmente na junção e nem que não queria ter ajudado o Raikkonen.Lógico que ele não ajudou de coração,mas ele não quebraria o clima de união que instalou na Ferrari pra essa corrida.É como falaram da largada,foi tudo sincronizado, a fechada do Massa no Hamilton e a arrancada do Raikkonen por fora.E o Massa não ia deixar de ajudar sabendo que em 2008 pode ser ele que precise de ajuda.

Parabéns muito bom seu blog!

Anônimo disse...

Oi Ico!!! A preguiça mata... esquece o comentário... não li os comentários anteriores...

Abraço,
Natal.

Caíque. disse...

Particularmente acho que essa corrida é impossível de ser analisada, pois a história só poderia ter esse final, além do mais se não tivesse valendo o título, o Felipe teria se lixado pra fehada de porta que deu no Hamilton para facilitar a vida do Kimi. Acho que qualquer hipótese é factível de ser verdadeira. O importante é que se fez justiça, independente de ser o Kimi ou o Felipe e acho que o Massa tem totais condições de brigar pelo título ano que vem.

Thiago disse...

Não tem como analisar esse tipo de coisa sem ter as conversas de rádio da Ferrari...

Mas eu acho que (1) o Felipe não andou tudo que podia, para não dificultar a troca de posição; e (2) o Raikkonen também não andou tudo que podia, porque não precisava. Então não faz sentido analisar nada...

Só pergunto uma coisa: se o Felipe não ajudou, o Raikkonen agradeceu a ajuda do Felipe publicamente através da mídia por que? Pena?

Marcelo disse...

POr que grande parte dos entendedores de formula adoram desmerecer piloto brasileiro,pode não torcer mas querer negar o obvio e distorcer dados,e foda,da-lhe recalque de não ser piloto...

Viva Alonso disse...

Se o kimi não acelerou o suficiente pode ter certeza que o Felipe quando a diferença chegou na casa dos 4 segundos começou a tirar o pe pra ir deixando cair.Vê a corrida de novo.Fico ate na duvida se as fotos nçaao fossem do felipe se voce não publicaria....

Anônimo disse...

thiago, quanto à sua pergunta sobre o agradecimento do Kimi.

Ele agradeceu o fato de Felipe ter ficado entre ele e o Alonso. Fora isso o espanhol seria campeão em segundo lugar, mesmo Kimi ganhando.

Ele não agradeceria expressamente a troca proposital de posições. Esse jogo é expressamente proibido na F1. Proibido, mas constante.

Marcio - Santo André

Anônimo disse...

Meu caro ICO, final de temporada, que comentário absurdo e sem pés nem cabeça, esperávamos mais de você, vai entrar pra "turma da malhação"?
Não é provável, é lógico, claro e notório que o Massa deu um jeito, elegante diga-se de passagem, sem aquela freada dos tempos Chumi/barrica, de dar a passagem e o título pro Kimi.
Que mania triste tem os brasileiros de menosprezarem o que é da terra.
Alfredo Aguiar, Orlando, FL USA

Anônimo disse...

Vou no vacuo do Caique!

Só um detalhe ,o grid de largada e a historia da prova foi muito semelhante ao GP da França ,só o Hamilton é que teve um final diferente.

Jonny'O

Milano disse...

Faz me rir!

Luciano disse...

Ico virou mãe Diná e não estamos sabendo?? Me passa os números da próxima mega sena..

Ico, O Sabe Tudo..

Como sabe que o Kimi não andou tudo e o Massa estava acelerando tudo e mais um pouco?? Que o Kimi sem acelerar e o Massa andando mais do que tudo, esse não conseguiu abrir?? Que o Kimi estava apenas comboiando, esperando o momento de ganhar nos boxex?? Como sabe tudo isso??

Ohhhhhhhh.. Ohhhhhhhhhhhhhhhhh..
Ico, O Sabe Tudo.. O Vidente..

Francamente.. Ridículo esse post.. poderia ter ido dormir sem escrever tanta asneira..

Herik disse...

Sinceramente, penso que se o Massa deixou ou não a vitória para o Raikkonen pouco importa. Particularmente acredito que Kimi poderia vencer - ou venceu - por suas próprias forças a corrida. Idiotice seria ele ter que se desdobrar para vencer naquelas circunstâncias, abusando do carro e riscos para passar o Massa. E se o brasileiro oferecesse resistência deveria ter seu contrato rasgado, porque seria uma atitude burra e anti-profissional.
Aos que pensam que Massa foi o piloto mais rápido do campeonato, me desculpem, mas descordo totalmente. Atribuir sua colocação no campeonato à falta de sorte ou a erros da Ferrari é não enchergar os fatos. Enquanto o brasileiro teve uma quebra em corrida, enquanto Raikkonen teve duas. Os erros deste na temporada se limitaram, talvez, à classificação de Mônaco e entrada nos boxes do Gp da Europa. Massa passou em sinal vermelho, ultrapassou em bandeira amarela e errou na classificação da Hungria. São as que lembro. E em condições semelhantes de corrida, com Massa largando na rabeira na Hungria e Raikkonen no fim do grid em Mônaco, ficou claro quem mostrou mais capacidade. O finlandês chegou a pontuar enquanto Massa foi pífio na Hungria.
Concluindo, o título ficou com o melhor piloto da temporada e que menos errou. Massa ficou na colocação de merecimento, sendo o primeiro a ficar fora da disputa pelo título por culpa, principalmente, sua. Pensar diferente, na minha opinião, é comprar o peixe que o Galvão Bueno tenta vender.

Anônimo disse...

Deixa a galera sonhar que o Massa "entregou" a corrida. Já estamos voltando a era Barrichello na Ferrari. Grande texto Ico.

Lauda

Anônimo disse...

para herik:

Acho que ninguém aqui questionou isso, que o Kimi foi melhor que o Massa no campeonato. Isso é fato e os números dizem isso. Afinal, ele é o campeão.

O que a galera questionou foi o fato do Ico praticamente ter falado que o Kimi não ganhou essa corrida porque não quis. Que se ele quisesse forçar, passaria o Massa tranquilamente.

O Massa andou bem em todos os treinos, sempre anda bem no Brasil, e não tem como afirmar que o Kimi não forçou. Ele estava dentro do carro? Teve acesso ao cérebro do Kimi? Como o Ico pode afirmar isso? Fato é que todos viram que o Massa estava andando bem e que a Ferrari deu duas voltas a mais com tanque vazio pro Kimi. E pra meio entendor, isso é suficiente pra saber que faz uma diferença tremenda.

Herik disse...

Anônimo,
Entendi o que está sendo comentado. Apenas coloquei os argumentos acima porque entendo que, na verdade, essa história de dizer que o Raikkonen venceu do Gp do Brasil porque o Massa deixou, tirou o pé, que o finlandês foi campeão com a ajuda do brasileiro é conversa para boi dormir.
Da mesma forma que não dá para cravar que Raikkonen venceu a corrida somente por sua competência, não dá para dizer que não poderia ser o contrário. Kimi foi rápido nos treinos também, sendo até o melhor em alguns. Foi prejudicado por Hamilton durante a classificação. Largou melhor que Massa e poderia, penso eu, já assumir a primeira posição já na segunda perna do "S". Só não o fez porque não valia a pena arriscar tanto naquele momento. Massa errou no Mergulho quando estava uns 3,5 segundos na frente. Não vi Raikkonen errar assim. E se Massa estava usando tudo o que tinha e Kimi não?
Portanto, acho que essa história de supervalorizar a uma suposta benevolência do Massa é vender um peixe que nem foi pescado. E, convenhamos, fica muito mais cômodo acreditar que Massa foi o bonzinho e também decisivo na decisão do campeonato, sendo supervalorizoado. Algo semelhante ao Gp do Japão de 91 em que se pintou, mais uma vez, a imagem do Senna santinho ao deixar Berger vencer corrida, quando a história era bem outra.
Na minha visão fez o que tinha que fazer. E só não chegou na final do campeonato comchances de ser campeão porque fez mais bobagens que os demais competidores. Só.
Abração.

Lavieri disse...

Ico, vendo a corrida pela TV ficou muito nítido que o Felipe tirou o pé ao sair do S do Senna para não passar por Kimi, que saía dos boxes.

Ontem, no Bem Amigos, o Reginaldo Leme perguntou isso e o Felipe ficou meio bravo, disse que não falaria sobre isso de forma alguma. Ele tirou o pé com toda a certeza, e não só naquele momento da prova.

Anônimo disse...

Dizem que o Kimi estava correndo com o freio de mão puxado.. por isso não passou o Massa.. que o Ico escutou isso do próprio Kimi.. e que ele teve acesso aos dados ultra-secretos da telemetria do carro dele..
Saiu hoje essa noticia no site autosportmotorandbaboseiras.com lá de Maraú..

Dizem que o Ico escreve nesse site..

Acabou galera..

Kimi foi campeão.. Somou mais pontos no campeonato e pronto..

Ficar falando que o Kimi não ganhou pq não quis forçar.. Que o Massa que deu o título pra ele porque tirou o pé.. Ficar falando essas coisas vai levar aonde??

Tremenda perda de tempo..
Acabou..
Kimi campeão e ponto final..
O ruim disso tudo é esperar até março..
2008 tem mais.. tomara que o Massa erre menos e seja campeão..
Sou brasileiro.. torço para brasileiro.. mas o Kimi foi melhor esse ano e ponto final..

Abraços..

Anônimo disse...

Ico,excelente análise dos fatos,como sempre.Só que são tantas as variáveis,que é difícil chegar a uma conclusão exata.O que realmente aconteceu,só quem sabe mesmo,são os protagonistas da história, e isso nós jamais saberemos.Abraços !

Huguinho disse...

Se o Massa não queria entregar a corrida pro Raikkonen, não teria largado daquele jeito, segurando Hamilton e reduzindo a ponto de quase ser ultrapassado pelo Raikkonen por fora no S do Senna. Assim, acho que não há muito a se dizer...
Abraço!

Milton M. Bonani disse...

Independente do Massa ter ajudado ou não o Raikkonen - eu acho que ajudou - o mais importante é que o Massa saiu-se muito bem com a equipe. O Luca de Montezemolo - que manda mais que o Papa na Itália - encheu a bola dele dizendo que ele é um cara de equipe e, mais importante, disse que talvez ele não tivesse disputando o título na última corrida por conta da equipe não ter entregue a ele um carro confiável.

Fernando disse...

Amigo o Massa fez uma volta quase 3 segundos mais lenta q a anterior na volta de pitstop do Raikkonen, ou seja JOGO DE EQUIPE. Só nao percebe quem nao quer.

Anônimo disse...

Concordo com vc tb....Kimi não tentou atacar Masa pq sabia q qndo precisasse teria a ponta, então ele arrisco só qndo precisava mesmo. Ele não foi campeão só pq Felipe quis, ele foi pq teve meritos pra isso, se ele precisasse ganhar a ponta da corrida ultrapassando Massa tenho certeza q ele faria isso e conseguiria.
abarço pra todos!!
Eloisa

Anônimo disse...

O importante é que o título está nas mãos de Kimi Raikkonen. Alguém apostou no piloto finlandês antes e quando começou o campeonato?
Foi a primeira dobradinha da Ferrari no GP do Brasil. Em 1977, na antepenúltima realização da corrida em São Paulo, o máximo que a equipe italiana conseguiu com dois pilotos no podium foi a vitória de Carlos Reutemann e o terceiro de Niki Lauda.

Mattos disse...

Ico, concordo em parte. Em complemento, me responda algumas coisas: o Massa também acelerou tudo que podia? Vamos considerar q a Ferrari precisava dos dois carros na frente ao final da prova, ou seja, os dois precisavam "poupar" equipamento e a diferença entre os dois não poderia crescer demais pra não ficar muito feio. Então o Massa também não podia abrir, sendo assim, os mesmo argumentos q indicam q kimi não precisou acelerar tudo, se aplicam ao Massa, pois todos sabiam q deveriam trocar de posição em algum momento. Ainda nessa linha, pq o kimi, q é tão rápido e superior, não fez a pole no sábado e largou na frente logo detonando todo mundo???

Eloisa disse...

Mattos...essa eu respondo pra vc.
Hamilton atrapalho Kimi nas duas voltas rapidas dele, o proprio hamilton ediu desculpas pra Kimi na coletiva dizendo que ele estava muito devagar na frante do Kimi.
Mesmo assim Kimi conseguiu fazer o 3º tempo, ele nas duas primeiras partes do treino ele tava mais rápido, entao podia muito bem fazer o melhor tempo na ultima parte, e Kimi veio mais pesado que Felipe na ultima parte.