terça-feira, 22 de julho de 2008

O AMULETO DE NELSINHO

A sorte de Nelsinho Piquet mudou completamente em Hockenheim. Pelas declarações de Fernando Alonso e Mark Webber, existe uma espécie de loteria com a regra do Safety Car. E quem teve suas dezenas sorteadas no prêmio acumulado da Alemanha foi o piloto do carro de número 6.

Depois da corrida, me lembrei de uma cena ocorrida na quinta-feira que parecia irrelevante. Uma jornalista chinesa entregou a Nelsinho um bichinho de pelúcia verde como presente antecipado de aniversário (o brasileiro completará 23 anos nesta sexta-feira) – algo que acontece com muitos pilotos em muitas corridas, eles tiram foto com o presente para sair na revista ou jornal do país e a vida segue.

No domingo, depois da prova, fui atrás dela para perguntar que bicho era aquele. Na verdade, é um dos cinco mascotes das Olimpíadas de Pequim. Nini usa uma pipa chinesa em formato de andorinha como chapéu. E o pássaro é o símbolo chinês para... sorte!

Imagino que o bonecoacompanhar Nelsinho em todas as corridas a partir de agora.

3 comentários:

Tuta Santos disse...

Melhor que as cuecas da sorte que pululam no paddock

Anônimo disse...

Pode ser que o bichinho da jornalista tenha dado sorte.

E se o raio cair novamente no mesmo lugar, ou seja, se aparecer um Safety car logo ap�s um pit do Nelsinho, ai todos os pilotos v�o querer o bichinho da jornalista chinesa.

Ajzas disse...

Com bichinho ou sem bichinho, com sorte ou sem sorte, o fato é que houve uma oportunidade e Nelsinho soube aproveitá-la com maestria. Esse tipo de chance acontece muitas vezes na vida não só de pilotos de F1, mas na vida de qualquer um. É uma questão de atitude positiva e receptividade para momentos providenciais. Há quem não entenda ou não aceite essa verdade, são aqueles que nunca serão campeões em nada. Mas, um mascote daqueles pode dar uma ajudazinha? É claro que pode. Por que não?