terça-feira, 16 de setembro de 2008

EXCLUSIVO: O(S) NOVO(S) FÓRMULA 2


E parece que a idéia maluca do Max vai dar certo: uma categoria de acesso que custe uns 200 mil Euros por temporada. A FIA anunciou que a MSV, empresa do ex-piloto Jonathan Palmer, será a responsável por desenvolver o equipamento. Eles avisam que os primeiros testes começam em novembro, mas é mentira. Um antigo espião da Stasi, identificado apenas como “Tiefe Kehle”, me enviou fotos exclusivas dos primeiros ensaios. Serão dois modelos: um com a distância entre-eixos mais curta, para pistas travadas; e outro mais comprido, para os circuitos de alta velocidade. Os carros trarão um dispositivo de segurança revolucionário, um crucifixo que ficará na lateral direita do cockpit.

4 comentários:

Guilherme disse...

O Sr é um fanfarrão, seu zero-meia.
hauhauha
Gosta da GP2??
Abraços!

Smirkoff disse...

O mais interessante dessa história é a conexão formada pelo contrato de fabricação dos carros: motores Audi turbo e chassis Williams. Dei uma olhada no regulamento técnico (à disposição no site da FIA), e o carro será praticamente o mesmo da F1. Como espera-se a volta dos motores turbo em 2011, pode ser que a Williams esteja começando o retorno para uma condição de "equipe de fábrica" por aí. E é uma bela injeção de dinheiro na equipe, que assim acha um novo campo de atuação se tornando um fornecedor de chassis como a Dallara, a Lola e a Ferrari (na A1GP).

Ajzas disse...

MALDADE: No passado (Brasil) havia um costume medíocre de chamar os monopostos de "charutinhos". Esses das fotos são bem o estilo do Max, inclusive por oferecerem opções para todos os gostos, um curto e outro comprido.

marconi disse...

Por 200 mil, só com esses carros mesmo!