quarta-feira, 24 de setembro de 2008

QUANDO O PRIMEIRO NÃO É O VENCEDOR

Só para encerrar o assunto do GP da Bélgica deste ano, esta é a nona vez (salvo engano) na Fórmula 1 que o piloto que cruza a linha de chegada em primeiro lugar não é o vencedor da prova. Vamos relembrar todos eles?

+++
GP da Inglaterra de 1976: James Hunt se envolve num acidente na largada em Brands Hatch e destrói o seu carro. Pressão dos torcedores leva a McLaren a mandar o piloto para a relargada com o carro reserva, o que não era permitido pelo regulamento. Hunt vence, é desclassificado depois e o triunfo é herdado por Niki Lauda.

GP da Itália de 1978: Mario Andretti (Lotus) e Gilles Villeneuve (Ferrari) queimam acintosamente a (re-)largada depois do acidente de Ronnie Peterson. A dupla cruza a linha de chegada na frente, mas recebe um acréscimo de um minuto no tempo final, deixando a vitória com Lauda.

GP do Canadá de 1980: Didier Pironi (Ligier) termina na frente, mas é punido por ter queimado a largada e a vitória fica com Alan Jones.

GP do Brasil de 1982: Depois de terminar na frente e chegar a desmaiar no pódio, Nelson Piquet (e também o segundo colocado Keke Rosberg) acaba desclassificado por ter o carro abaixo do peso mínimo. Vencedor: Alain Prost.

GP de San Marino de 1985: Prost vence, mas fica sem combustível logo após a linha de chegada. Na checagem, seu carro estava minimamente abaixo do peso e o francês é desclassificado. Elio de Angelis herda a vitória.

GP do Japão de 1989: A famosa corrida da batida entre Senna e Prost. O brasileiro volta à pista, vence, mas é desclassificado por ter cortado a chicane. Alessandro Nannini fica com a vitória.

GP do Canadá de 1990: Gerhard Berger fica em primeiro, mas ganha 45 segundos de punição por queimar a largada, deixando o triunfo para o companheiro Senna.

GP da Bélgica de 1994: Michael Schumacher termina na frente, mas é desclassificado por seu assoalho estar fora do regulamento (o alemão acabou “lixando” a peça numa rodada sobre a zebra). A vitória fica com Damon Hill.

8 comentários:

Pedro disse...

Fantástica análise Ico! Não fazia ideia da quantidade de penalizações a vencedores :)

No final, fiquei com a ideia que o Lauda foi o piloto mais beneficiado com o "mal dos outros"!!!

E agora foi dos que mais criticou a posição tomada pelos comissários... porque é que no passado ele não criticou também?

Vai entender?!!

Abraço e boa cobertura ai em Singapura (é assim que cá - Portugal - se escreve)

Wander José disse...

Em Interlagos recentemente, acredito que em 2003, durante uma forte chuva teve uma série de acidentes que paralisou a corrida. Me lembro de quem subiu ao pódio não ficou com a taça, que caiu na mão da Jordan.

J.da Manibura disse...

Na verdade, a corrida se encerrou por conta do acidente envolvendo Weber e Alonso. A vitória havia sido dada a Kimi Raikkonnen. Depois descobriram que Fisichella, que havia ultrapassado Raikkonen antes do acidente, tinha completado a volta 56 e, como estava na frente desde a 54 (duas antes da interrupção), foi declarado o vencedor.

Anônimo disse...

Ico ,o Pironi correu de Ligier em 1980.

Agora,francamente não lembrava mais dessa vitoria do De Angelis em 1985 ,pra mim ele só tinha uma vitoria ,aquela apertada na Austria.

Beleza de post!

Jonny'O

Renato disse...

A do Fisico em Interlagos, na 'câmera que so a Globo tinha' com a imagem dele passando em primeiro 2 voltas antes de a corrida ser interrompida!

Anônimo disse...

Isso não aconteceu no Brasil a pouco tempo? Por causa de um acidente.. senão me engano o primeiro ou o segundo lugar foi re-visto, porque foi um dos envolvidos no acidente...

Anônimo disse...

Li em algum texto (acho que era do Pandini) que a FIA só desclassificou Piquet e Rosberg no Gp do Brasil de 82 porque os mecânicos tinham invadido o parque fechado para completar os reservatórios de água e óleo antes que houvesse liberação para isso.

A mclaren, também tinha usado o mesmo recurso, mas esperou a liberação para encher o tanque. Assim, Watson escapou da desclassificação.

Léo Engelmann disse...

Ico,

Como eram belos os carros da F1 do passado...

Cada vez mais eu me colco na condição de ter nascido na época errada.