segunda-feira, 13 de outubro de 2008

CABEÇA QUENTE, PNEUS FRIOS

Além das punições incompreensíveis distribuídas na corrida de ontem – e muito bem analisadas por vocês no post abaixo – o grande assunto no paddock do circuito de Fuji foi o destempero de Lewis Hamilton na largada. Acho que como a maioria de vocês, minha opinião ao final da prova era a de que ele tinha sido estúpido ao não pensar no campeonato, especialmente depois de passar a semana jurando que o faria. O próprio inglês falou depois estar “arrependido” da tentativa estabanada de superar Kimi na primeira curva.


Fui colher depoimentos pelo paddock e me impressionei com uma coisa: não foi Hamilton quem errou naquela freada. Na verdade, a maioria dos pilotos acabou surpreendida pela combinação da gana de ganhar posições, da temperatura amena do asfalto (bem menor em relação a sexta e sábado) e dos pneus médios da Bridgestone – os mais duros do final de semanaque todos estava usando.


Vejam, por exemplo, o que disse o vencedor da prova, Fernando Alonso (que, aliás, vive um momento fantástico). “Eu mesmo bloqueei os pneus dianteiros e escapei um pouquinho. Estava muito frio e quase todos tinha os pneus mais duros. Dei sorte de sair daquela curva em segundo lugar”.


Mas a conversa que mais me fez refletir foi feita com Alexander Wurz, piloto de testes da Honda e uma das opiniões mais sagazes dentro da Fórmula 1. “Existem 30 centímetros entre o coração e a mente e parece que é no coração que ele trabalha. Nós, que estamos de fora, temos minutos para ver a cena e analisá-la. ele tem de tomar a decisão em uma fração de segundo. É inevitável queagir de forma instintiva”.


É uma opinião importante, por se tratar de alguém que é e sabe como pensa um piloto. Eu ainda acho que Hamilton foi afoito e que deveria ter abordado a situação com o campeonato em mente. Mas vejo agora com mais clareza como é complicado para um piloto ter este tipo de disciplina mental no momento da adrenalina de uma disputa.


No final das contas, acho o erro de Hamilton perdoável. Imperdoável foi apenas a sua atitude de classificar como “deliberada” a ação de Felipe Massa na curva 10. No calor da batalha, o brasileiro viu seu rival e decidiu que não iria aliviar. Num átimo de segundo, instintivamente. Como Hamilton havia feito pouco antes na largada.


Conclusão: coloquem Wurz como comissário de prova!

15 comentários:

Anônimo disse...

É a 1ª vez na história da f1 q punem alguém por simplesmente errar e travar os pneus na largada!!
Dizer q ele empurrou alguém para fora da ista é distorcer a realidade....por mais q ele tenha errado, o erro só prejudicou ele, na camera On-board fica claro q se em um puro ato d insanidade(ou seja, imitariamos os kenianos, barenitas e outros experts em automobilismo) se deveria punir o Kova, já q quando passa reto, toca no rikkonen e impede o massa d fzer a curva......

Mais uma decisão lamentável da FIA e de seus pseudoscomissários, q devem ter passado a assistir corridas depois daquele voto da vergonha q deram pro ator pornô M.M..

é o 5º ponto q o massa ganha na canetada....

Será q o pessoal da F1 ñ vai fazer nada contra essas punições???

Anônimo disse...

"Conclusão: coloquem Wurz como comissário de prova"!

Perfeito! É o que de fato deveria existir: comissários com experiência de pilotos, e não canalhas com experiência de politicagem.

Vitor, o de Recife

Anônimo disse...

Na verdade ele ganhou 3pts o resto foi o Lewis quem perdeu

Metal God disse...

Seria o Hamilton um novo Nigel Mansell?

O Wurz tem certa razão ao falar que o Hamilton seguiu os instintos, mas isso mostra como ele ainda não está totalmente preprarado pros momentos de pressão. Schumacher, Senna, Prost não cometiam esses erros, pelos menos não com essa freqüência que o Hamilton os comete.

Palmieri disse...

O problema é que Hamilton acha que pode fazer tudo dentro das pistas inclusive usar áreas de escape como pista. Hamilton só faz o que fez na largada por ter certeza da impunidade, duvido que se tivesse uma bela caixa de brita no final da reta ele faria aquilo (detalhe na mesma volta ele volta a usar outra área de escape que faz com que ele apareça atrás do Massa) Concordo que o Massa mereceu a punição, mas também gostei do que aconteceu por que agora fica o recado pro Hamilton que o Massa não é o Timo Glock que ele pode jogar pra fora da pista sem que nada aconteça. Massa ta virando professor de Física, ano passado ensinou ao Alonso que dois corpo não podem ocupar o mesmo lugar no espaço e esse ano ensinou ao Hamilton a 3º lei de Newton.

Ron Groo disse...

Penso que tudo que você escreveu faz sentido. Analisando friamente.
Até o Wurs ser comissário. Ele seria melhor que quando foi piloto...

Fernando disse...

Red Car Rule aplicada de novo. Não vou entrar no mérito da punição inédita pra espalhada em 1ª curva, nem na abalroada pra lá de irresponsável do Felipe, me atenho simplesmente ao caso do Bourdais. Quando saiu o anúncio de investigação após a corrida, todos, sem exceção, imaginaram que seria uma multinha pro Massa. Até porque, com 16 voltas pela frente, daria pra aplicar o drive through de acordo com a mesma regra invocada na hora de sacanear, digo, punir o Hamilton em Spa. E pra não punir o Massa em corrida novamente, decidiriam por um puxão de orelha, uma bronca, algo assim.

É incompreensível a punição ao piloto que vem na linha de dentro, não espalha na curva, é atropelado por um tresloucado que vem por fora e teria que parar 3 voltas depois. Não era nem disputa de posição, o Massa perderia (como de fato perdeu) aquela posição tão logo parasse. Mas não, na cabeça dos geniais comissários, a culpa é do Bourdais porque houve um toque entre o carro dele e uma Ferrari, que ousadia! Rodar um carro vermelho!

Desculpem-me, não sou pró-Lewis nem anti-Ferrari, mas é um absurdo, está se tornando comum e não dá pra compreender o sentido disto. A única coisa que fica clara é que o campeonato deste ano, assim como do ano passado, não será decidido na pista. Se o Felipe bater ou quebrar na China, capaz de darem bandeira preta pro Hamilton por alguma regra nova inventada.

Ah sim... é proibido espalhar a 1ª curva, é proibido estar na linha de dentro, no traçado, quando uma Ferrari quer te passar... mas é permitido rasgar a reta por cima da área de segurança delimitada em vermelho e branco do pitlane, claro... é super seguro fazer isto.

Marcos "Guto" Souza disse...

Um comentário só:

Coloquem Wurz como comissário! Pelo amor de Deus!

Marcelo Arruda disse...

pilotos como comissários ... Putz, por que ninguém penou nisso antes? Excelente idéia...

ahn, dee ser por isso que ainda não foi posta em prática..

Juca disse...

E não é só na F1 não. Há algumas temporadas que os pilotos da Stock pedem ex-companheiros como comissários.

Gil disse...

Pois é, Ico, essas punições descabidas se tornaram a vedete das corridas da Fórmula 1 quando outrora o mais importante era ultrapassar. E achei fantástica a frase do Wurz, posso citá-la lá no F1 Girls?

Fábio disse...

Muito sábia essa visão do Wurz, realmente faz falta um cara desses como comissário.

Ajzas disse...

Claro! É isso aí. Fico apavorado em imaginar que toda a genialidade, esforço e competência, tanto das equipes como, particularmente, dos pilotos, possa estar nas mãos de comissários, que nem sonham com a possibilidade de um dia entenderem efetivamente o que fazem.

Igor Otoni disse...

O melhor desse post é a foto. Dá pra observar, olhando o pneu dianteiro direito do lewis, o quanto o pneu deforma com uma "fritada" dessas.

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Gil, claro que opde, vcs sao da casa!