domingo, 2 de novembro de 2008

INACREDITÁVEL

Decisões na Fórmula 1 costumam ser dramáticas. Pela própria dinâmica do esporte: a ciência exata calculada por inúmeras simulações de computador entra em completo desequilíbrio quando a corrida começa e o fator humano passa a ser primordial. Basta olharmos para a corrida final do ano passado para confirmar isto. Mas a prova de hoje em Interlagos superou todas as expectativas. E por muito. No dia em que Felipe Massa precisava de um milagre, a ajuda divina apareceu justamente para quem teve o título nas mãos praticamente o tempo inteiro. Uma perversa injustiça, mas daquelas que torna o esporte a motor tão fascinante.

O herói dessa epopéia trágica foi o brasileiro Massa. Com a chance única, quase privilégio, de ir para uma decisão em casa, ele esbanjou tranqüilidade a semana toda. O objetivo era o de vencer em Interlagos e jogar para Lewis Hamilton a responsabilidade de conquistar o resultado que lhe cabia para o inglês se tornar o mais jovem campeão da história. O primeiro ato aconteceu no sábado. Casa cheia, tempo quente e uma volta sensacional, tudo isso elevou as chances do brasileiro e aumentaram a pressão do outro lado. A corrida prometia.

O segundo ato foi marcado pelo clima tipicamente paulistano em um dia de finados. A dois minutos do início da corrida, uma forte pancada de chuva molhou completamente o asfalto. E, dizia a lenda, Massa se daria muito mal em condições como aquela. Não foi o que aconteceu: ele imprimiu um bom ritmo no início e cimentou sua segunda vitória no Brasil com uma corrida sólida.

Enquanto isso, Hamilton e a McLaren adotaram uma tática conservadora que começou a naufragar por uma série de erros. O primeiro foi da equipe, que o chamou com uma volta de atraso para trocar pneus no começo da prova. Isto jogou o piloto para o sétimo lugar na corrida e, temporariamente, o título nas mãos de Felipe Massa.

Hamilton se recuperou em seguida e, ocupando o quarto posto a maior parte da prova, voltou a adotar uma postura conservadora. Mas a chuva deu as caras de novo em Interlagos nas voltas finais e quase todos os pilotos pararam nos boxes para pneus intermediários, inclusive os dois personagens deste épico.

A três voltas do final, foi a vez do inglês errar na saída da junção e jogar o titulo fora ao permitir a ultrapassagem de Sebastian Vettel. Interlagos explodiu em festa e segurou a respiração acompanhando os contra-ataques frustrados de Hamilton. Massa cruzou a linha de chegada como campeão, mas o título resolveu cair no colo do adversário porque Timo Glock, com pneus secos e muito gastos, mal conseguia se segurar em uma pista cada vez mais molhada. Ironicamente, os dois coadjuvantes da prova mais dramática de Massa eram compatriotas de um personagem central na sua carreira: Michael Schumacher.

No final, o fenômeno Lewis Hamilton conquistou o título pelo conjunto da obra, com uma equipe que fez um trabalho competente em um carro que não quebrou nenhuma vez. No final das contas, o melhor time saiu com o título de pilotos. E o melhor piloto foi instrumental para dar à Ferrari o primeiro lugar entre os Construtores.

Mas Massa – pequeno na estatura, gigante no caráter –, saiu de Interlagos como vencedor. Contrariando todas as previsões, fez uma temporada fortíssima e perdeu o título por problemas fora de seu controle. Convenceu a todos de que é só questão de tempo para se sagrar campeão. E que não vai precisar de nenhum milagre para isso.

20 comentários:

Leo disse...

Obrigado, Felipe, por nos lembrar que o Brasil ainda fabrica grandes pilotos!

Bruno disse...

Cara, Ico.. foi foda. Não tem outra palavra (talvez pra um carioca seja a palavra mais completa de significados que existe..rs)

E, caso eu tenha me esquecido de mencionar antes, parabéns pelo blog. Leio como se fosse o de um amigo (tanto pelos textos quanto pelas bandas que já vi figurando por aqui na "tv blogo", que eu nem acho que tem o nome mais engraçado do mundo.. lol).

Abraço.

Anônimo disse...

Esses rompantes ufanistas são o que estragam tudo...

Wanderley Augusto disse...

Ico, só quem estava no autodromo e viu toda a torcida no setor A (15.000 pessoas ?) fazer uma verdadeira dança da chuva balançando as capas no ar para pedir a chuva nas últimas voltas (que chegou) sabe o que foi esta tarde em Interlagos. Espero que quem viu na TV tenha sentido o mesmo que nós.
Triste mesmo pessoas tão estúpidas que nem em um blog conseguem deixar de se esconder atrás de um "anonimato".

Luiz G disse...

Ico, parabéns pelo seu texto.

Li em outros blogs que frequento, textos horríveis dizendo que a corrida foi um "espetáculo do automobilismo", mas, infelizmente, não tenho essa visão tão imparcial.

Torci pelo Massa com olhos de torcedor e, mesmo com vitória, achei essa, uma corrida triste.

Não porque Massa tenha perdido o título, mas porque cruzou a linha de chegada como campeão e, como a corrida não termina na bandeirada do vencedor, mas na bandeirada do último colocado, ele perdeu o título depois de uma corrida brilhante de frente a sua torcida.

Eu fico feliz por uma vitória de um brasileiro em qualquer circuito, claro, mas compreendo como seria chato um inglês perder o título na Inglaterra ou um Espanhol perder um título na Espanha.

Massa foi o melhor piloto e, acho que essa temporada lhe trouxe mais angústias (Hungria e cingapura) do que alegrias.

O fechamento poderia ser uma justiça salomônica, mas foi uma tristeza sem igual.

Não acho que Hamilton merecia esse campeonato. Acho que Massa foi maior do que Lewis nas pistas, mas enfim, que diferença isso faz? O campeão é quem faz mais pontos e o campeonato acabou.

Mesmo que Massa vença ano que vem, esse seria um título especial e esse momento já passou e não vai haver mais...Só consigo achar triste.

Foi uma corrida tão triste quanto poderia ser.

Mas, enfim, parece que só eu penso assim, logo, o que importa o que eu penso?

Por que escrevo tudo isso? Por que frequento blogs? Por que assisto corridas? Realmente, não sei.

Ainda assim, parabéns por seu blog tão competente.

Hugo Becker disse...

Foi inacreditável, épico... cara, uma mistura de emoções que eu acho que nunca senti antes na vida... por que torço por Massa, mas também sou fã de Hamilton... comemorei o título de Massa quando Hamilton cruzou a linha de chegada, e só então vi o nome do inglês na 5ª posição... por alguns segundos acreditei que fosse erro dos caracteres, por que eu não havia visto ultrapassagem nenhuma!

Olha, é um domingo que, para quem ama Fórmula-1, é impossível de se descrever. Não adianta. Acho que nenhum texto vai conseguir traduzir o que foi essa decisão. Épica, inacreditável, incrível, fantástica? Não, muito mais do que tudo isso junto. E só quem assistiu a isso ao vivo sabe. Só quem assistiu isso ao vivo tem a noção de que assistiu a um momento verdadeiramente histórico, talvez a maior decisão de todos os tempos.

As sensações desse domingo ficarão pra sempre na memória e no coração. Acima de qualquer palavra.

Hugo Becker disse...

Ah, em tempo:

Você disse em sua coluna do GP Total que, em uma temporada marcada por tantos erros, um erro deveria decidir o campeonato.

Achei justo lembrar, acertou em cheio.

Sergio Dantas disse...

Ico,

Infelizmente aqui não tive como assistir a corrida e tenh buscado informações a respeito já que acabei não conseguindo nem ouvir via net...

Li já em alguns sites e blogs mas achei que seu resumo final foi o melhor: a melhor equipe ficou com o título de pilotos... já não sei se posso concorda que o Massa foi o melhor piloto mas, sem dúvidas, acho que foi o que mais cresceu na temporada.

Espero uma excelente temporada em 2009 com Hamilton, Massa, Kubica, Vettel e Alonso tendo destaque... e se tudo correr bem, ver o Lucas Di Grassi acelerando um F1 tbm...

Gde abraço!

Santos disse...

Ico, confesso que tive de segurar o choro, ao ver nosso piloto Massa chorando ainda no monoposto.

Mas parabéns Hamilton! Esse veio, enfrentou os preconceitos subjetivos nesse mundo tão elitista, e venceu!

FLAVIO COSTA disse...

Não fossem as trapalhadas da Ferrari, o Massa faturava esse campeonato com folga...

Dirceu Macedo disse...

Realmente, acho que não vai aparecer nenhum texto que consiga sequer descrever o que foi essa corrida....

Luciano disse...

Acho que o Hamilton ganhou o campeonato com todos os méritos, o que não quer dizer que Massa não merecesse também. Mas na minha opinião o título do Lewis foi extremamente justo pelas performances agressivas e estupendas como por exemplo em Spa, Monza, Montecarlo (além do fato de ter sofrido punições discutíveis na Bélgica e Japão).

Massa mostrou grande espírito esportivo nas declarações após a corrida e evolução como piloto ao longo do ano, o que o coloca entre os mais cotados para o próximo campeonato.

leonildo-rs disse...

Ico, gostaria de pedir para você que segue o "circo" em todas as corridas para nos falar sobre qual forma os estrangeiros enxergam o Felipe Massa?(eu acredito que o Massa é piloto para ser campeão, diferente de alguns compatriotas)

Jorge Barata disse...

Maputo-Moçambique
Ico tive o a oportunidade de ouvir a narração da Band online e ver a prova no canal Supersport (por cabo) aqui em Moçambique.

Valeu, estão de parabéns pelo belo trabalho.

Foi um momento único, essa corrida.

Um abraço moçambicano

Renato Mesa disse...

Incrível!

Só de lembrar arrepia. A corrida entediante, e a cada volta que o Hamilton fazia a torcida do Setor A secava o piloto inglês. Depois começou a dança da chuva, com todo mundo erguendo as capas de chuva para o céu implorando a São Pedro pelo improvável.

Choveu. A torcida começou a pedir pra São Pedro aliviar a chuva. Vettel colou em Hamilton. Dava pra ver na cara de cada um que um milagre aconteceria. Vettel passou o Hamilton, a torcida explodiu em festa. Massa passou em 1o, ninguém nem viu. Os olhos estavam todos voltados para Hamilton. Eu tirei os óculos para ele não cair na comemoração. Hamilton passou um carro branco...devia ser um retardatário.

Subiu Vettel, e atrás Hamilton. Pra torcida não importava mais nada. Todos pularam mais que em final de copa do mundo, por pelo menos uns 60 segundos.

Depois veio o balde de água fria. Mas que foi legítimo, e pra mim só confirmou o fato de como a fórmula 1 é emocionante. Todos saíram tristes, mas o título foi comemorado. Por 60 segundos, mas foi...e garanto que pra quem estava lá, foram 60 segundos que marcarão o resto de nossas vidas, após uma oscilação entre tensão, alegria e tensão que aposto que ninguém nunca sentiu igual.

E parabéns Ico. Grande cobertura na rádio. Era muito legal ouvir seus comentários e lembrar "que massa, já duelei com ele no GPL".

Marcelo Urânia disse...

demais, demais. chorei feito criança. hehe

Junior disse...

Ico, foi bom demais. Meu primeiro GP in loco, depois de anos passando vontade. Impagável a entrevista do Piquet. A transmissão toda foi muito legal. A corrida então, vai ser algo que vou contar para meus netos. Achei divertidas as vaias, as brincadeiras, achei feio os objetos lançados na pista e contra algumas pessoas. Chorei no final, mas foi por pouco. Quando atravessava a saida do portão A, me sentia mais um privilegiado por ter visto um grande piloto brasileiro vencer aqui, uma grande festa da torcida e o título de um piloto espetacular. Tô feliz. Por tudo isso que eu amo demais esse esporte. Abraços

Ajzas disse...

Belíssimo texto, parabéns Ico. É difícil expressar tão bem uma decisão como esta, que despertou a emoção de milhões.

Tivemos Hamilton campeão de fato e Massa campeão moral, por inúmeras razões que já comentamos exaustivamente aqui.

Mas, não custa nada lembrar, que o campeonato obtido com a diferença de apenas um ponto, não é uma vitoria significativa, embora justa perante o regulamento atual.

Considerando-se os erros e acertos das duas equipes, dá prá perceber que, em ultima analise, elas 'chegaram juntas' e o resultado final poderia até ser considerado como empate tecnico, caso fosse outra modalidade em questão.

Mas, tudo bem, tudo certo, o que eu acho mais importante é a competição em si, que serve de exemplo pratico para nossas vidas. E nisso Felipe Massa foi mestre em saber mostrar o caminho.

Grande Felipe, você merece nosso respeito e admiração. Deus te abençoe sempre, e boa sorte ano que vem.

Fuel disse...

Ico, estava no setor g e parabéns pelo trabalho. Infelizemente, você deu a notícia mais triste de todas. Um sereno "Hamilton é quinto", que calou eu e meus amigos do Fórum Downforce que comemorávamos como loucos. Mas o melhor da transmissão da band news foi o Nelsão dizendo que já tinha pêgo a barbara gancia. hilário.

Anônimo disse...

"No final das contas, o melhor time saiu com o título de pilotos. E o melhor piloto foi instrumental para dar à Ferrari o primeiro lugar entre os Construtores."

Ico, essas foram as palavras mais perfeitas que eu li nesses dias sobre a decisão do campeonato. Brilhante!

Aliás, brilhante tb é o seu blog, do qual já virei fã há um bom tempo, muito embora eu não comente muito.

Parabéns pelo blog e pelas transmissões na BandNews, que não perdi um durante o ano.

Adriano Arthuzo - São Paulo/SP