segunda-feira, 17 de novembro de 2008

UM TESTE FUNDAMENTAL

Depois de apenas duas semanas de pausa, a Fórmula 1 voltou a trabalhar hoje no circuito de Barcelona. Em pista, entenda-se, porque as equipes da categoria trabalharam duro em simulações nos túneis de vento e nos computadores para entender, decifrar e explorar essa nova configuração que os carros terão a partir do ano que vem.


Embora os torcedores brasileiros estejam com os olhos voltados para a disputa pela vaga da Honda (e vendo também o que acontece na Toro Rosso), o fator mais decisivo deste teste será aferir o trabalho da suspensão dianteira do carro com os pneus slicks. A BMW já equipou seu carro com o KERS, o que significa mais peso atrás, e com um pacote aerodinâmico parecido ao do ano que vem (foto acima). Na prática, os dados colhidos nestes dias serão fundamentais para o desenho de toda a frente do carro (e da distribuição de peso no chassi) do ano que vem. Que, por esta prévia, ficarão um tanto estranhos.

13 comentários:

luiz carlos disse...

"Estranhos" não xará. FEIOS, FEIOS, FEIOS!!!! hehehe...

mas quem sabe a gente se acostuma. vamos ver...

Anônimo disse...

Aí q saudade dos penduricalhos.......

Esses fórmula marters(GP3) são muito estranhos...pq ñ copiaram os carros da GP2??
O carro parece q só tem nariz e esqueceu a bunda em algum lugar ;(

marconi disse...

Espero que ele alonguem os braços da suspensão, porque desse jeito o carro está simplismente ridículo! Mas se eles consiguirem "trazer de volta" o vácuo e consequentemente as ultrapassagens, tudo bem! Tá valendo!

Smirkoff disse...

A engenharia da F1 é mesmo admirável... o pessoal da BMW já consegui achar um espacinho pra umas aletas que o regulamento deixou escapar...

Eu acho que numa temporada de mudanças muito drásticas, quem achar a medida certa pra lidar com as novas regras vai sumir na frente. E no meio da temporada já se vai estar discutindo de novo o famoso "cadê as ultrapassagens?". A BMW não esconde um entusiasmo enorme com essas regras, e quando uma equipe se entusiasma, não é por causa de mais ultrapassagens, e sim porque vê potencial para andar na frente dos outros.

Ron Groo disse...

Se fizerem o que se propõe a fazer, que é aumentar o numero de ultrapassagens e por consequencia a emoção das corridas, podem ficar feios...
Aliá disse uma vez o gênio Collim Chappman: "-Carro bonito é o que vence corridas...".
Certeiro ele.

Ingryd Lamas disse...

beeeem estranhos na verdade,
mas acho que é questao de nos acosturmarmos
quanto aos testes, meio dança das cadeiras, os tempo ainda estao meio embaralhados, mas o brasileirinho Di Grassi nao fez feio nao, o seu tempo ficou em ultimo, mas segundo ele, qd estava com o carro nas mesmas condições de Wurz, foi 2 seg mais rápido, tá bom ne,
esperar até quarta agora, pra saber de tudo mesmo

Léo Engelmann disse...

O que vai ter de carro quebrando bico na temporada do ano que vem...

Anônimo disse...

parece q não restringiram a largura da asa dianteira... as pontas estão fora da visão do piloto, receita pra perder o bico nas disputas em pista.

do Amaral

Vands disse...

A olhar pela frente, parece que estamos vendo carros de 95, 96, com as bitolas mais curtas. Feia também é o aerofólio traseiro.

Rianov Albinov disse...

Sinceramente?

Achei o carro bonito. Melhor que deste ano.

tohmé disse...

O aerofólio dianteiro será assim tão grande?

Anônimo disse...

Rapaz, essa dianteira da BMW tá parecendo uma roçadeira de milharal. Será que ela virou uma equipe rural????
Abraço a todos.
Paulo Santos/RJ

Ico (Luis Fernando Ramos) disse...

Tohmé, o aerofólio tende sim a ser bem grande, por N motivos: tem de ficar mais baixo, precisa de mais aderência na frente porque o Kers vai jogar mais peso atrás e por aí vai. Mas acho que ainda vão pintar mil soluções diferentes até a abertura da temporada.

Só quero ver essa asa baixinha nas ondulações e na chicane com paralelípedos de Cingapura...