sexta-feira, 3 de abril de 2009

OS BONS TEMPOS VOLTARAM

Os ex-pilotos de Fórmula 1 que circulam no paddock do circuito de Sepang são unânimes: a temporada trará emoções comomuito não se via. “Estou muito contente com essa Fórmula 1 que propõe coisas novas em relação ao passado. Certamentemenos pessoas contentes na Ferrari e na McLaren, mas o espectador goza hoje de um espetáculo bem melhor do que ocorreu nos últimos anos”, opinou ao blog o italiano Ivan Capelli, que correu na categoria entre 1985 e 1993.


O francês Jacques Laffite vai além e compara o Mundial de 2009 com o período que esteve na ativa. “É uma Fórmula 1 queprazer de assistir, como nos anos 70. A questão dos difusores é irrelevante, porque estamos vendo equipes que conseguem andar forte mesmo sem a peça polêmica, como a Red Bull, por exemplo. Não importa a decisão do Tribunal de Apelação da FIA, deveremos ter uma temporada muito emocionante, com as equipes num nível muito próximo umas das outras”, apostou Laffite, que disputou 176 GPs entre 1974 e 1986.


O sucesso da Brawn GP é o grande atrativo da temporada, na opinião do alemão Christian Danner. “Mesmo sem o tal difusor, a Brawn estaria na frente. Talvez não com tanta superioridade, mas estaria na frente”, afirmou o hoje comentarista da tevê Premiere. Danner não poupa elogios ao brasileiro da equipe. “A briga interna entre os pilotos promete. E não se deve subestimar Barrichello. Em termos de velocidade, eu o vejo mais forte que Button. Ele está extremamente motivado”, afirmou o ex-piloto, que correu na F-1 entre 1985 e 1989.


Para Capelli, a nova ordem das equipes é a garantia do sucesso do Mundial de 2009. “A cada corrida nós poderemos ver algo de novo, com a recuperação das grandes em relação ao desempenho da Brawn, da Red Bull e da Williams que, para mim, têm os melhores carros. A seguir vem a Toyota e, logo atrás, Ferrari e McLaren. Isto vai render um campeonato muito interessante”, disse.

5 comentários:

Hugo Becker disse...

Assino embaixo! A pequena diferença entre os 10 primeiros colocados da 2ª sessão de treinos livres, agora há pouco, evidencia claramente o comentário dos três pilotos...

Que continue assim!



http://brf1.blogspot.com

Henry disse...

ICO,
O samba do criolo doido da dupla Lennon & McCartney, digo, Max & Bernie, acabou gerando um momento muito competitivo, enquanto Ferrari e McLaren não se recuperam. Se aquela proposta do campeonato por número de vitórias tivesse passado, estaria todo mundo tentando advinhar em qual dia o troféu do campeonato seria entregue a BrawnGP...

ICO, falaram que a fumaceira na FERRARI foi causada pelas baterias do KERS - tem fundamento?
Um abraço.

Klauss disse...

Eu fico com o time do Nelson Rodrigues de desconfiar das unanimidades...

Quando vejo a corrida maluca que há qd chove, já pensei que se o negócio é embaralhar artificialmente a corrida, pq não inverter a posição de largada dos pilotos de acordo com o tempo do treino de qualificação?

Na verdade, entro num dilema ético: Acho que existe uma questão ideológica aí que tá achando bonito o negócio de nivelar por baixo.

Uma fórmula 1 mais competitiva anda se mostrando uma Formula 1 menos justa com quem consegue se sobressair por mérito...

Daqui a pouco começam a colocar cotas na f-1 pra torná-la "multicultural".

(Nem entro então na questão antitabagista que conseguiram enfiram goela a baixo na categoria)

Fabehr disse...

Oi Ico, vendo a GP week dessa semana, gostei daquela matéria sobre a engenhosidade da Brawn GP no aerofólio dianteiro, na aleta perto do bico, além do difusor. q tal acompanharmos a evolução dos aerofólios diant ao longo da temporada? Creio q as equipes devem ter outros projetos em função de diferentes circuitos. abç

Fabio disse...

"pq não inverter a posição de largada dos pilotos de acordo com o tempo do treino de qualificação?"

Porque se esses fosse o caso, todos se esforçariam para fazer o menor tempo possível na qualificação. Seria hilário!!!